Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-10-15T19:23:56-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Quando a realidade se impõe

15 de outubro de 2019
19:23
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Groucho Marx dizia que jamais faria parte de um clube que o aceitasse como sócio. Durante muito tempo os brasileiros trataram erroneamente a bolsa de valores como o tipo de clube desprezado pelo lendário comediante. Mas essa realidade começa a mudar.

Quem decidiu ingressar no clube da renda variável no início do ano obteve um retorno de quase 19% no período. O número chama ainda mais a atenção se compararmos com os 4,88% do CDI – o indicador de referência das aplicações de renda fixa.

É natural que o bom desempenho da bolsa e a rentabilidade minguada das aplicações tradicionais atraia cada vez mais pessoas para o mercado de ações. Em setembro, o número de CPFs na B3 atingiu pela primeira vez a marca de 1,4 milhão – sem contar os investidores via fundos.

Quem entra agora espera que o futuro pelo menos repita o passado, ainda que os retornos passados não sejam garantia de ganhos lá na frente.

Mas é claro que se você está lendo esta newsletter é porque deseja pelo menos ter uma boa pista do que pode acontecer com a bolsa.

O melhor lugar para conseguir a resposta é ouvir quem está colocando dinheiro – no caso, os gestores de fundos. O Bank of America Merrill Lynch faz todos os meses uma pesquisa para saber o que eles esperam para os investimentos.

Sobre a bolsa, a empolgação dos gestores já foi bem maior. Em julho, 87% deles esperavam que o Ibovespa encerrasse o ano acima dos 110 mil pontos. No levantamento mais recente, apenas 47% mantiveram a projeção.

Mas nem de longe isso significa uma redução do otimismo dos gestores com as perspectivas para o mercado de ações. O Eduardo Campos teve acesso aos principais números da pesquisa e conta para você o que os tubarões do mercado esperam (e planejam) para a bolsa.

Com uma ajuda dos amigos

A bolsa teve hoje mais um pregão para contrariar os céticos. Quem acompanhou o desempenho das ações no começo da semana passada não acreditaria que teríamos uma sequência de cinco altas consecutivas. Com mais uma ajuda do cenário externo, o Ibovespa levantou o caneco do penta nesta terça-feira com uma alta de 0,18%. O dólar, porém, voltou a subir e rompeu o patamar de R$ 4,16. Quem traz todos os detalhes sobre o comportamento dos mercados hoje é o Victor Aguiar.

Vende primeiro, cobra depois

Essa é a ideia do presidente da Câmara dos Deputados quando o assunto é privatização da Eletrobras. Segundo Rodrigo Maia, a melhor alternativa para a estatal de energia é ser vendida e, posteriormente, cobrar investimentos do novo dono. O apoio de Maia é importante porque a maior resistência para a privatização da empresa mora hoje justamente no Congresso. Além da Eletrobras, o deputado fez declarações sobre a reforma administrativa , tema que o governo colocou no radar e começa a ganhar os holofotes em Brasília.

Esqueça os impostos!

Com o impasse formado em torno da reforma tributária, as mudanças na pesada máquina do Estado deveriam se tornar prioridade para o governo. A afirmação é de alguém que já se sentou na cadeira de ministro da Fazenda. Estou falando de Eduardo Guardia, que assumiu o comando da área de gestão de fundos do BTG Pactual depois que saiu do governo. Ele recebeu hoje alguns jornalistas na sede do banco para uma entrevista coletiva. A Bruna Furlani esteve lá e conta para você tudo o que disse o ex-ministro.

Dinheiro no bolso

Não é qualquer companhia que consegue levantar mais de US$ 2 bilhões em um IPO na bolsa de Nova York. E foi justamente essa marca que fez da oferta inicial de ações da PagSeguro um sucesso de 2018. Mas a empresa de maquininhas de cartão agora pegou o mercado no contrapé ao anunciar que os controladores pretendem vender uma parte de suas ações em uma nova oferta. Eu conto para você por que a notícia derrubou as ações da companhia em mais de 10%.

Um gesto para o futuro

Se no mês passado Apple agitou o mercado com as novidades da sua linha de produtos, agora foi a vez do Google mostrar porque disputa com a empresa da maçã o protagonismo da vanguarda tecnológica. A companhia promoveu hoje um evento em Nova York para apresentar o Pixel 4, seu novo smartphone que permite, entre outras coisas, o controle por meio de gestos - sem a necessidade de tocar a tela. Como não poderia deixar deixar de ser, a companhia aproveitou ocasião para mostrar outras novidades.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

*Colaboração Fernando Pivetti.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Ex-ministro da Fazenda

Reabertura da economia não está para ser anunciada na Grande SP, diz Meirelles

O secretário da Fazenda e do Planejamento do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles, disse nesta segunda-feira, 25, que o governo estadual “não está para anunciar” uma reabertura da economia na Região Metropolitana de São Paulo

Mercados tranquilos

Alívio generalizado: Ibovespa dispara e dólar cai a R$ 5,45 na sessão pós-vídeo

O Ibovespa foi às máximas desde 10 de março e o dólar à vista chegou à menor cotação em maio. Os investidores aproveitaram o feriado nos EUA para focar nas questões domésticas — com destaque para o vídeo da reunião ministerial, divulgado no fim da tarde de sexta

Presidente falou hoje

Bolsonaro atribui imagem ruim à ‘imprensa mundial de esquerda’

A declaração foi dada na manhã desta segunda-feira, 25, a uma apoiadora que o recomendou usar a Secretaria Especial de Comunicação para fazer propaganda positiva

otimismo apesar de covid-19

Vamos arrebentar na venda de aeroportos, vamos conseguir vender todos, diz ministro

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, demonstrou nesta segunda-feira, 25, otimismo com os próximos leilões de aeroportos, mesmo diante da pandemia, que afeta bruscamente a aviação civil

Dados de hoje

Déficit da balança brasileira na 3ª semana de maio foi de US$ 701 milhões

A balança comercial brasileira registrou déficit comercial de US$ 701 milhões na terceira semana de maio (de 18 a 24), de acordo com dados divulgados hoje

Bom cenário para a commodity

XP eleva preços-alvo de Suzano e Klabin com boa perspectiva para celulose

Preços-alvo de Suzano e Klabin foram elevados de R$ 43 para R$ 47 e de R$ 18,50 para R$ 22, respectivamente; XP espera valorização de preço da celulose

repercussão internacional

Bolsonaro está levando Brasil ao desastre, diz artigo no Financial Times

Texto compara Bolsonaro ao presidente dos Estados Unidos, mas diz que o mandatário brasileiro é “muito mais estúpido”

DATA MARCADA

Assinatura de renovação de Malha Paulista será no dia 27, diz ministro

De acordo com o ministro, o assunto será deliberado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) nesta terça-feira, 26.

NÃO SE CONCRETIZOU

Promessa feita por Bolsonaro de cortar 30% dos cargos fica no papel

O enxugamento da máquina foi prometido por Bolsonaro várias vezes, ao longo da disputa de 2018.

decisão pós-ataque

Aneel abre tomada de subsídios sobre possível regulação em segurança cibernética

Estudo elaborado em 2018 pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD) já apontava que um potencial ataque cibernético no setor elétrico do País poderia gerar um impacto econômico de até R$ 303,8 milhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu