Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-09-13T07:06:34-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

O dilema do futuro Warren Buffett

12 de setembro de 2019
19:12 - atualizado às 7:06
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

A receita do sucesso do bilionário norte-americano Warren Buffett é bem conhecida: comprar ações de boas empresas por menos do que elas realmente valem. A parte difícil é justamente descobrir as empresas na bolsa que reúnem essas duas qualidades.

O dilema dos que desejam seguir os passos de Warren Buffett ficou ainda maior nesse momento em que a forma como consumimos produtos e serviços passa por uma transformação.

As empresas que ficarem de fora do espaço da tela do telefone celular – de onde você possivelmente está lendo esta newsletter – têm pouca chance de estar entre nós até a chegada da próxima tecnologia.

O problema é que os negócios inovadores e em crescimento acelerado são aqueles considerados mais caros hoje na bolsa. Na ponta barata estão as marcas tradicionais, como os grandes bancos. Fossem outros tempos, Warren Buffett provavelmente optaria por investir no segundo grupo.

Mas para a gestora de fundos JGP, talvez o que esteja errado seja a própria noção de caro e barato hoje no mercado. Ou seja, quem se orientar apenas pelos meios tradicionais pode chegar a uma falsa conclusão sobre o valor das empresas.

Por isso a JGP prefere ter na carteira ações supostamente caras em detrimento daquelas consideradas baratas. O Eduardo Campos conta nesta matéria quais papéis estão entre os favoritos da gestora.

Expectativa versus realidade

O mercado financeiro naturalmente vive de expectativas. Mas poucas vêm angustiando tanto os investidores como a trajetória do S&P500, o principal índice da bolsa de Nova York: será que sobe mais? Será que cai? Para o nosso colunista Fausto Botelho, um dos maiores analistas gráficos do Brasil, é chegada a hora da decisão, e a resposta para essas perguntas está nos gráficos. Confira todos os detalhes neste vídeo.

Ventos do norte

A nave da bolsa alçou voo nesta quinta-feira puxada pelos ventos vindos lá do norte. Mais especificamente dos Estados Unidos e da Europa. Os recuos de Trump na guerra comercial e os estímulos do Banco Central Europeu foram música para os ouvidos dos investidores, que foram às compras no pregão de hoje e fizeram o Ibovespa saltar para mais de 104 mil pontos. Quem traz o panorama completo dos mercados neste dia positivo é o Victor Aguiar.

Sobem as cortinas

Depois de protocolar um pedido de IPO “secreto” (mas que todo o mercado já conhecia), a rede de lojas de vestuário C&A ganhou o palco hoje depois que a CVM tornou público o documento da oferta inicial de ações da empresa. A varejista vai à bolsa brasileira para financiar sua expansão e, se tudo der certo, a estreia das ações deve ocorrer em outubro. Saiba mais sobre a oferta da companhia nesta matéria.

Bilhete único, débito ou crédito?

A Mastercard anunciou hoje uma novidade que pode trazer um gás extra para os negócios no Brasil. A administradora de cartões vai implantar no transporte coletivo de São Paulo um sistema que permite aos passageiros pagarem suas tarifas no cartão. O projeto ainda está em fase piloto, mas se for executado com sucesso pode virar um marco na mobilidade do país e um divisor de águas na empresa. Confira os detalhes dessa história e as linhas de ônibus que passarão pelo teste.

Uma dupla no ar

Quem está pronto para decolar é o novo jato comercial da Embraer. O modelo E195-E2 foi entregue hoje para a Azul Linhas Aéreas e deve fazer a rota Brasília-Viracopos. A notícia é positiva para as duas empresas envolvidas no negócio, mas sobretudo para a Azul, que passará a contar com a maior aeronave Embraer em sua frota. Afinal, mais assentos disponíveis significam mais passagens vendidas por voo.

O negócio agora é lua

“Excêntrico” é a palavra que define muitos ricaços. Você certamente já ouviu falar - inclusive aqui no Seu Dinheiro - sobre os projetos do americano Elon Musk, por exemplo. Hoje, falo de um colega dele. O japonês Yusaku Maezawa - que, no ano passado, comprou o primeiro “passaporte” rumo à lua na SpaceX, do dono da Tesla - aceitou sair de cena do império fundado por ele, o site de varejo de moda Zozotown. Ele vai vender a maior parte de suas ações para o Yahoo do Japão, que quer enfrentar uma famosa varejista americana.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

*Colaboração de Fernando Pivetti.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

de olho na agenda

Congresso sacramenta decisão de levar Orçamento para plenário e abre prazo para emendas

Cúpula do Legislativo tenta afastar o “fantasma” do shutdown; Se a LDO não for aprovada ainda neste ano, o governo fica sem autorização para realizar despesas básicas em janeiro, como salários e aposentadorias

em brasília

Mourão diz que parte dos assessores de Bolsonaro distorce fatos

Vice-presidente afirmou nesta sexta-feira que existe “certa incompreensão” no seu relacionamento com o chefe do Executivo

seu dinheiro na sua noite

Free Solo: Ibovespa escala para perto da marca histórica

Com imagens de tirar o fôlego, o extraordinário documentário Free Solo conta a preparação do alpinista Alex Honnold para chegar ao topo do El Capitan, uma parede rochosa com quase 1000 metros de altura. Detalhe: a escalada é feita sem equipamentos de segurança. O filme vencedor do Oscar está disponível no Disney Plus. Mas quem não é […]

Respiro

E-commerce fatura R$ 7,72 bilhões com Black Friday e Cyber Monday em 2020

O valor representa aumento de 27,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

fechamento dos mercados

Ibovespa engata 5ª semana seguida de alta com Petrobras, Vale e aéreas

Índice local de ações não tinha sequência tão longa de ganhos semanais desde dezembro de 2019; dólar mantém trajetória de queda e juros longos se descomprimem de novo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies