Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
Dados da Bolsa por TradingView
2019-11-08T19:14:44-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Lula livre e o seu dinheiro preso

8 de novembro de 2019
19:14
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

No meu romance Os Jogadores eu retrato, do ponto de vista ficcional, o clima de apocalipse incorporado pelo mercado financeiro nos meses que antecederam a primeira eleição de Lula para a presidência.

Estamos em 2002 e Rodrigo Antunes, o protagonista da história, acaba de ser contratado para trabalhar em um banco de investimentos. Mas sente que a carreira deve terminar antes mesmo de deslanchar porque o país supostamente vai acabar com a vitória do petista.

Nós sabemos o que aconteceu. Lula foi eleito e nos anos seguintes a bolsa viveu um de seus maiores e mais duradouros ciclos de valorização.

Ao perceberem que o então candidato adotaria uma política econômica responsável, grandes investidores reverteram as posições vendidas de bolsa e compradas em dólar. Mesmo ganhando muito dinheiro, a opinião desfavorável da maioria deles sobre Lula e o PT não mudou.

Nesta sexta-feira tivemos uma repetição – em escala bem reduzida – do que aconteceu em 2002. A decisão do STF que derrubou a validade da prisão em segunda instância libertou antigos temores de parte dos investidores.

Como resultado, o Ibovespa fechou em forte queda de 1,78% e o dólar disparou a R$ 4,166.

O que a história nos ensina é que, seja qual for a sua opinião sobre a decisão que beneficiou ex-presidente, não deixe seu dinheiro preso apenas às suas convicções.

Mas, afinal, o que significa o "Lula livre" para os seus investimentos? O Eduardo Campos conta o que está e estará em jogo nesta análise que você precisa ler.

O que só o Verde viu

O clima na bolsa pode até ter melhorado nas últimas semanas depois que China e Estados Unidos avançaram em suas negociações comerciais. Mas em vez de dobrar a aposta, o Fundo Verde, de Luis Stuhlberger, preferiu apenas manter as fichas que já havia colocado na renda variável brasileira. Os gestores também decidiram alongar a posição aplicada em juro real, nas famosas NTN-Bs (Tesouro IPCA). Mas o tema mais interessante partiu dos comentários sobre as perspectivas de retomada global, que você pode conferir nesta matéria do Edu Campos.

O fantasma da operadora

A saída da Avianca do espaço aérea brasileiro aconteceu lá em maio, mas os reflexos ainda são sentidos no setor de aviação e turismo. Prova disso foram os R$ 45 milhões provisionados pela CVC no terceiro trimestre para arcar com os custos de remanejamento de clientes que voariam com a companhia aérea. O fantasma que voltou a rondar o balanço da operadora de turismo pegou o mercado de surpresa. E os investidores não perdoaram: as ações da empresa despencaram quase 15% na bolsa. Saiba dos detalhes dessa história com o Kaype Abreu.

Os de cima descem

Se você acompanha o universo dos ultrarricos ao redor do mundo já deve estar acostumado com aquelas estatísticas que, entra ano e sai ano, mostram aumento nas fortunas dos bilionários. Só que desta vez a história foi diferente: os magnatas ficaram menos ricos pela primeira vez desde 2015. Um levantamento mostrou que a riqueza dos bilionários pelo planeta caiu 4,3%, algo que equivale mais ou menos a US$ 388 bilhões. O Nicolas Gunkel traz os motivos para esse “empobrecimento”.

Muito assunto…

...para pouca sexta-feira. Foram apenas sete dias, mas na cabeça do investidor a semana pode ter durado mais de mês. Com a agenda cheia dos mercados, o que não faltou foi assunto para o happy hour do Seu Dinheiro. Nos destaques do podcast Touros e Ursos está a soltura do ex-presidente Lula (e os impactos nos seus investimentos), os leilões de petróleo feitos pelo governo e o sobe e desce do Ibovespa no meio de tudo isso. O Victor Aguiar, o Edu Campos e eu esperamos você para esse bate-papo. Aperte o play e confira!

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

em busca de recursos

AES Brasil (AESB3) aprova oferta pública e pode captar até R$ 1,8 bilhão

De acordo com a AES Brasil, o objetivo da oferta é acelerar seu plano de crescimento, com foco na diversificação do portfólio por meio de fontes complementares à hídrica, além de potencializar a criação de valor para os acionistas

o melhor do seu dinheiro

Mercados na semana: mais imposto, indefinição sobre dívidas e desaceleração na China

O Ibovespa acumulou uma perda de 2,5% na semana que termina e o dólar à vista avançou 0,28%, para R$ 5,28.  Foram três os principais fatores que impactaram os mercados: o anúncio de aumento de impostos, a indefinição sobre os precatórios — dívidas do governo com sentença judicial definitiva — e uma possível desaceleração da […]

Podcast Mesa Pra Quatro

De corretor de investimentos a árbitro e comentarista de futebol: conheça a trajetória de Arnaldo Cézar Coelho

O ex-árbitro e ex-comentarista de futebol é o convidado do podcast Mesa Pra Quatro. Ele conta como sua mãe influenciou a investir em imóveis e fala sobre a sua trajetória no mercado financeiro, um lado que poucos conhecem – confira agora

nome limpo na praça

Boa Vista (BOAS3): Itaú BBA inicia cobertura com ‘compra’ e potencial de alta de 27%

Preço-alvo para 2022 foi estabelecido em R$ 15,50, apoiado na tese de crescimento da companhia e do mercado de serviço de informações de crédito

de olho na inovação

Bitcoin é ineficiente como moeda e bom apenas para especulação, diz ‘Papa’ do valuation

Damodaran disse que a importância que tem sido dada ao bitcoin é desproporcional em relação ao seu papel na economia e minimizou a adoção da criptomoeda por El Salvador

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies