Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-11-07T19:20:17-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Entre tapas e beijos

7 de novembro de 2019
19:20
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Em um dia marcado por uma inusitada briga de jornalistas, a boa notícia, quem diria, veio justamente de dois gigantes que vinham travando uma luta barulhenta.

Autoridades dos Estados Unidos e da China se sentaram na mesa, negociaram (sem direito a tapas e dedos apontados) e concordaram em remover gradualmente as tarifas que foram impostas desde que começou a guerra comercial.

A disputa entre norte-americanos e chineses parece distante, mas foi o tema que dominou a agenda dos mercados ao longo deste ano, depois da reforma da Previdência.

O grande receio dos investidores era (e ainda é) o de que a imposição de tarifas de importação reduza o comércio global, afete as economias e os resultados das empresas.

Esse efeito em cascata bate diretamente na bolsa. Foi por isso que em agosto, quando Donald Trump praticamente desferiu um tapa virtual nos chineses via Twitter, o Ibovespa passou por um dos piores momentos do ano.

É claro que essa história está longe de terminar e nada impede que o clima atual de paz e amor se reverta, ainda mais porque no ano que vem tem eleições presidenciais nos EUA.

Mas como eu escrevi na newsletter de ontem à noite, conforme as incertezas saem ou ficam mais distantes no radar, o apetite a risco dos investidores aumenta.

Depois de uma certa frustração com o megaleilão de ontem das áreas da cessão onerosa do pré-sal, o Ibovespa subiu 1,13% e cravou o trigésimo recorde do ano (doce rotina), aos 109.580 pontos. O dólar, porém, não entrou na dança e voltou a subir.

Quer saber todos os detalhes sobre esse dia de tapas e beijos nos mercados? Então não deixe de conferir a cobertura do Victor Aguiar.

De novo ela

A Petrobras voltou a salvar a pele do governo em mais um leilão de petróleo realizado nesta quinta-feira. Dessa vez a petroleira levou, em sociedade com a estatal chinesa CNODC, o bloco de Aram, área de pré-sal que estava sendo negociada em regime de partilha. Ao todo, 13 empresas estavam habilitadas a participar do evento, mas parece que o resultado frustrou as expectativas do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e do diretor-geral da ANP, Décio Oddone. Confira todos os detalhes do leilão nesta matéria.

Tanque cheio

A Ultrapar se beneficiou de um dos maiores merchandisings gratuitos da história ao longo da campanha presidencial do ano passado, com o apelido de Posto Ipiranga dado pelo então candidato Jair Bolsonaro a Paulo Guedes. Pois mesmo com toda essa força, os resultados da companhia iam de mal a pior. Mas parece que a pior fase ficou para trás. Tanto que as ações fecharam o dia em forte alta de 5,27%. Será então que é hora de encher o tanque com os papéis? Saiba o que dizem os analistas que cobrem a empresa nesta matéria da Jasmine Olga.

Olha como ela vem

Falando em tanque cheio, a locadora de veículos Movida também trouxe números bastante animadores em seu balanço trimestral, com melhora nos principais indicadores. O resultado, claro, foi a alta das ações, que acumulam um ganho superior a 90% só neste ano. Mas e o que dizem os analistas que acompanham a empresa? A Bruna Furlani teve acesso aos relatórios de várias corretoras e reuniu todas as recomendações para você.

R$ 3,7 bilhões

Foi o valor que o consórcio formado entre Copagaz, Itaúsa e Nacional Gás apresentou para comprar a Liquigás. A divisão de gás de cozinha da Petrobras foi colocada à venda pela estatal e o grupo foi o que apresentou o maior valor pelo negócio. Os vencedores ainda devem ser confirmados pela Petrobras, mas tudo indica que o consórcio que fez a proposta deve mesmo levar a companhia. Saiba as condições de venda da Liquigás e quem também está (ou estava) interessado no negócio.

Faça a conta: 1 + 1 = ?

No mundo convencional, a resposta certamente é dois. Mas para o Banco do Brasil e o suíço UBS o resultado dessa soma pode ser um número muito maior. Isso porque os bancos firmaram um acordo de união de negócios nas áreas de banco de investimentos e corretora de valores, e traçaram como objetivo alcançar a liderança nas operações realizadas no mercado de capitais brasileiro. Eu estive na entrevista coletiva que reuniu os principais executivos dos dois bancos e conto para você a matemática desse casamento.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

12 notícias para você começar o dia bem informado

Enquanto acompanham o avanço do coronavírus, os investidores olham também para as novidades no mundo corporativo. Os números da Cielo vieram piores do que as expectativas, que já eram bem negativas. A JBS anunciou um negócio bilionário na China. E a união de Embraer e Boeing ganhou o aval do Cade.   O que você precisa saber hoje: […]

segundo agência

Em grave crise econômica, Venezuela avalia privatizar petróleo

Representantes do governo conversaram com diferentes empresas, diz agência; medida abandonaria décadas de monopólio estatal

O que mexe com os negócios hoje

Com coronavírus no radar, mercados ensaiam dia de recuperação

Ontem o dia foi de temor nos mercados, como reflexo da rápida disseminação do coronavírus pelo mundo. Nas primeras horas da manhã tanto as sessões europeias como os índices futuros em Wall Street ensaiavam uma recuperação

bons negócios

JBS faz acordo com empresa chinesa que deve movimentar R$ 3 bilhões

Parceria com WH Group oferecerá portfólio de produtos das marcas Friboi e Seara

agenda oficial

BNDES vai até Brasília explicar ‘caixa-preta’

Comitiva vai dar explicações sobre a auditoria de R$ 48 milhões; estudo não encontrou nenhuma irregularidade no banco

entrevista

Por que o coronavírus é mais um elemento de risco à economia, segundo este especialista

Segundo o economista-chefe da consultoria MB Associados, Sergio Vale, a doença aumenta as incertezas nos mercados; entenda

dados oficiais

Na China, número de mortes pelo coronavírus passa de 100

Autoridades de saúde da China afirmam que mais de 4 mil pessoas foram infectadas

precaução

Por receio do coronavírus, China adia reabertura do mercado de ações

Originalmente, os negócios nas bolsas de Xangai e de Shenzhen seriam retomados na sexta-feira; agora, só voltam segunda

Produtos de investimento

Na disputa com plataformas, Itaú lança fundo que segue carteira recomendada pelo banco

Fundo lançado há pouco mais de uma semana na rede já conta com R$ 500 milhões em patrimônio e permite que cliente invista em toda a carteira de recomendações em um único produto

Vítima da guerra das maquininhas

Lucro da Cielo cai pela metade em 2019 e despenca 68% no 4º trimestre

A estratégia deliberada da empresa controlada por Banco do Brasil e Bradesco é sacrificar as margens de lucro para defender a liderança do mercado de maquininhas de cartão. Os números refletem bem esse esforço, para o bem e para o mal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements