Menu
2019-06-21T13:03:33-03:00
Estadão Conteúdo
O futuro chegou?

Embraer revela carro voador ‘para as massas’

Como o veículo será elétrico e usará bateria recarregável, o custo de decolagem e aterrissagem deverá ser inferior ao de um helicóptero comum

12 de junho de 2019
7:44 - atualizado às 13:03
EmbraerX
Imagem: Divulgação/ Twitter

O "carro voador" desenvolvido pela Embraer X, subsidiária da Embraer para negócios disruptivos, será uma aeronave para "as massas", conforme definiu Antonio Campello, presidente da unidade. Por dentro, o veículo planeja lembrar um SUV (utilitário esportivo). O modelo foi divulgado ontem pela companhia em Washington, nos EUA, durante evento do Uber sobre transporte aéreo.

As duas empresas trabalham em parceria para desenvolver projetos na área. Ainda não há cronograma público para a apresentação da aeronave da Embraer e, portanto, não se sabe se a empresa brasileira participará dos primeiros testes planejados pelo Uber já no ano que vem.

Ontem, a americana revelou que fará testes com os veículos em 2020 nas cidades de Melbourne, na Austrália, e Dallas e Los Angeles, nos EUA. São Paulo, que tem o maior número de viagens do aplicativo de transportes no mundo, estava cotada para receber o piloto, mas foi preterida pela australiana. Em janeiro, o governador João Doria (PSDB) chegou a receber uma equipe do Uber para falar sobre o projeto.

Além da Embraer, o Uber trabalha com companhias como Boeing e Bell para criar a nova forma de transporte, chamada tecnicamente de Evtol (veículo elétrico para pouso e decolagem verticais). A previsão é de uso comercial a partir de 2023.

SUV

Segundo Campello, o projeto está em fase "preliminar". A ideia de criar o veículo semelhante a um SUV teve a intenção de transmitir familiaridade e segurança. "A gente precisa ser seguro e fazer com que o passageiro se sinta seguro. O SUV é um símbolo de segurança", disse.

Como o veículo será elétrico e usará bateria recarregável, o custo de decolagem e aterrissagem deverá ser inferior ao de um helicóptero comum - a empresa não divulga valores. O design simples da aeronave, com peças fixas, também deverá tornar sua manutenção mais barata. "Estamos fazendo essa aeronave para muitas pessoas. Não é uma aeronave VIP, é para as massas. Vamos transportar milhares de pessoas", disse Campello.

O carro voador da Embraer deverá ser de fácil acesso e fazer o menor ruído possível, já que a ideia é que ele voe mais baixo que os helicópteros. "Não adianta voar sobre o trânsito, mas demorar 15 minutos para entrar a bordo", disse André Stein, diretor de estratégia da Embraer X.

Segundo Campello, grande parte do projeto está sendo feita no Brasil. A EmbraerX não foi incluída na venda de 80% da área comercial da empresa para a Boeing e as criações da companhia seguem independentes.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Tudo normal?

Maioria das empresas está otimista para vendas na Black Friday, diz Boa Vista

Cerca de 66% das empresas acreditam que as vendas da Black Friday em 2020 serão iguais ou superiores às de 2019.

DINHEIRO NO BOLSO

BB Investimentos muda carteira de dividendos após resultados do 3º trimestre

Analistas avaliam que retomada da economia fomenta a expectativa de melhores resultados, resultando no maior pagamento de proventos

homem negro espancado

Carrefour tomba 6% e lidera quedas do Ibovespa após protestos e pedidos de boicote pela morte de João Alberto de Freitas

Homem negro foi assassinado por dois seguranças de um estabelecimento da rede de supermercados em Porto Alegre. Ato gerou pedidos de boicotes por artistas e usuários de redes sociais, além de manifestações em frente e dentro de lojas do Carrefour

SANGUE FRIO E CAPACITADO

‘Pessoa física deu show este ano’, diz presidente da B3

Investidor pessoa física aproveitou baixa do mercado e se posicionou para alta, enquanto institucionais e estrangeiros saíam do mercado, diz Finkelsztain

raio-x do setor

Lançamentos de imóveis no país caem no 3º tri, diz CBIC; vendas sobem

O estoque de imóveis disponíveis para venda chegou a 173.601 unidades em setembro, corte de 13% em relação ao mesmo período do ano passado.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies