Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-04-30T19:30:12-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Como escapar da forca

30 de abril de 2019
19:30
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O brasileiro tem uma longa e nem sempre amigável relação com suas obrigações tributárias. Basta lembrar que a Inconfidência Mineira teve como estopim o Quinto, imposto cobrado pela Coroa portuguesa que correspondia a 20% do ouro extraído em nossas terras.

Imagine, então, o que Tiradentes faria se tivesse os rendimentos tributados na fonte em até 27,5% como acontece conosco nos dias de hoje?

Justo ou não, o fato é que termina nesta terça-feira, às 23h59, o prazo para a entrega do imposto de renda 2019.

Até as 15h de hoje a Receita Federal havia recebido quase 28,5 milhões de de declarações. Ou seja, quase 2 milhões de contribuintes ainda não haviam acertado as contas com o Leão.

Se você está no grupo dos que deixaram para a última hora, é melhor se apressar. Primeiro, porque o prazo de entrega não será adiado. A Receita, inclusive, se orgulha de manter o calendário do IR intacto há mais de duas décadas.

Segundo, porque enviar a declaração depois do encerramento do prazo pode levar a uma mordida no bolso tão incômoda quanto à do Leão. A punição mínima para os atrasados é de R$ 165,74, e no limite pode chegar a até 20% do imposto devido.

Mas caso você ainda esteja muito enrolado e perceba que não conseguirá reunir toda a documentação necessária para o IR, ainda dá tempo para escapar da forca, quer dizer, da multa da Receita. Quer saber como? A Julia Wiltgen conta tudo para você nesta matéria.

O liberal da gema...

Falando em impostos, Paulo Guedes resolveu mostrar hoje porque carrega consigo a alcunha de “Chicago Boy”. Ao sair de um almoço com o colega Onyx Lorenzoni, o ministro afirmou que o governo é composto de liberais, “e liberais não aumentam impostos”. A fala vem na sequência de mais uma polêmica envolvendo uma suposta nova tributação, que incidiria sobre as igrejas. O almoço dos ministros também serviu para colocar o papo em dia sobre a reforma da Previdência, e os detalhes disso você confere com o Eduardo Campos.

...liberou geral

Para levar adiante a proposta de reforma da Previdência, Paulo Guedes sabe que precisará ser liberal não só nas ideias. O ministro sinalizou que aceita distribuir uma parcela dos recursos previstos com o megaleilão do pré-sal com os Estados, muitos deles em situação financeira periclitante. A condição, claro, seria o avanço da reforma no Congresso. Saiba nesta matéria o quanto o governo pretende arrecadar e a parcela que pode caber aos Estados.

Explicando a piada

Quando o comediante precisa explicar a piada, é sinal de que algo não deu certo. Uma simples brincadeira de Bolsonaro ao pedir ao presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, que baixasse os juros para o produtor rural, chacoalhou as ações do banco público ontem na bolsa. Ao comentar o assunto hoje, o presidente reclamou da mídia e disse que “tem que ser sublime, se não dá tudo errado”. Só que durante a fala ele voltou a falar dos juros. Confira o que o presidente disse desta vez.

“Nhaca” na bolsa

Essa é a expressão que melhor define o ritmo truncado que o mercado de ações tem presenciado em seus negócios. Sem grandes motivações para sacodir a poeira, a bolsa operou mais uma vez naquele “chove não molha”, oscilando perto da estabilidade durante todo o pregão. No fim do dia, o Ibovespa fechou em leve alta e agora está a 3.647 pontos dos 100 mil no fechamento. Saiba como foi a véspera de feriado nos mercados.

Magalu sendo Magalu

Em mais um pregão sem sal na B3, quem salvou o dia foi a Magazine Luiza, que anunciou ontem à noite a compra da Netshoes, por US$ 62 milhões. O negócio é importante porque reforça o comércio eletrônico e amplia a área de atuação da varejista para a área de produtos esportivos. Mas será que esse tênis vai servir direito nos planos da Magalu? O Victor Aguiar teve acesso aos relatórios dos principais analistas que acompanham a empresa e conta para você nesta matéria o que ele descobriu.

Aperte o cinto!

Fausto Botelho traz notícias alarmantes para quem investe em renda variável. No mais recente vídeo do “De olho no gráfico”, o Fausto faz uma análise profunda da situação do índice S&P 500, da bolsa de Nova York, e mostra que as ações por lá podem estar à beira de um precipício, pronta para mergulhar numa grande queda. Os motivos disso estão baseados na análise gráfica, como você confere neste vídeo.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Fechando o cerco

Bitcoin cai 6% após Banco da China ameaçar encerrar contas envolvidas com criptomoeda

Além disso, a retirada de mineradores do país está afetando a taxa de mineração, que valida e dá segurança para a rede do bitcoin

Interesse estrangeiro

IPOs de grandes empresas devem trazer mais investidor estrangeiro para a Bolsa

Desde janeiro, o saldo de dinheiro estrangeiro na B3, a bolsa de valores de São Paulo, já chega a R$ 44 bilhões – número que contrasta fortemente com o primeiro semestre do ano passado

De volta no mercado

Brasil ‘reestreia’ no mercado de fabricação de TV

Agora o movimento de volta das nacionais é capitaneado por três indústrias com tradição na fabricação de eletroportáteis e eletrônicos: Mondial, Britânia e Multilaser.

Perspectiva de crescimento

Pandemia reaquece setor de terrenos e total de lotes disponíveis despenca

De 2018 para cá, o total de lotes disponíveis recuou à metade: de 125,4 mil para 67,4 mil. Só no ano passado, a queda foi de 33%, de acordo com a Aelo

segredos da bolsa

Semana deve ser marcada por fim do prazo da MP da Eletrobas e briga entre BCs e inflação

A semana deve ser marcada por cautela, envolvendo temores em relação à inflação e as movimentações dos BCs pelo mundo. No Brasil, ata do Copom e RTI ficam no radar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies