Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-03-29T19:32:27-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

A batalha pelas formigas

29 de março de 2019
19:32
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A tecnologia colocou as melhores opções de investimento na palma da sua mão. Conectado ao aplicativo do celular da sua corretora você pode comprar uma ação, um título público no Tesouro Direto ou um fundo de investimento de um gestor estrelado.

Só que toda essa inovação acabou trazendo um problema novo: onde investir diante de tanta variedade nesse admirável mundo dos “supermercados financeiros”?

Por melhor e mais moderna que seja a plataforma, a maioria das pessoas ainda precisa da orientação ou pelo menos de um empurrãozinho humano na hora de aplicar o dinheiro.

Com o avanço de corretoras como a XP Investimentos, surgiu também a figura do agente autônomo, responsável pela indicação dos produtos de investimento para aqueles que se sentem perdidos na prateleira do supermercado.

Como o próprio nome diz, o agente autônomo não tem vínculo empregatício com a instituição financeira. E quanto mais clientes ele representa, mais valioso se torna.

A XP vinha nadando de braçada nesse mercado até que um competidor entrou jogando pesado para atrair os agentes autônomos (junto com os clientes) para sua própria plataforma de investimentos: o BTG Pactual.

Desde o fim do ano passado, as duas instituições travam uma batalha ferrenha pelos agentes autônomos e pelos investidores que eles assessoram. A XP entrou na Justiça e conseguiu uma liminar que impede o banco de abordar os profissionais vinculados a ela.

O BTG reagiu em várias frentes e agora resolveu contra-atacar na mesma moeda, ao pedir uma indenização de pelo menos R$ 50 milhões da corretora que tem o Itaú Unibanco como sócio.

Eu conto para você nesta reportagem tudo o sobre o novo round dessa disputa e também trago um vídeo no qual o banco compara os agentes autônomos da concorrência a formigas.

Tudo azul

Depois do turbilhão de emoções, a bolsa (quem diria…) conseguiu encerrar a semana no campo positivo. A melhora no clima em Brasília e a perspectiva de que a reforma da Previdência consiga enfim avançar no Congresso fizeram com que os investidores retomassem o otimismo. O Victor Aguiar acompanhou tudo o que aconteceu de mais importante nos mercados e traz tudo o que você precisa saber.

Quem te viu, quem te vê

Eu me lembro do dia em que recebi por e-mail o relatório de um grande banco estrangeiro que projetava um cenário de terror para Petrobras, com preço-alvo para as ações de zero. Isso mesmo, R$ 0,00. Um impeachment e pouco mais de três anos depois, não só a Petro como outras estatais, como Banco do Brasil e Eletrobras, se reabilitaram e registraram lucro combinado recorde no ano passado. O Edu Campos conta traz pra você o resultado das empresas controladas pelo governo nesta matéria.

Gregos e troianos

A JBS soltou seu balanço ontem à noite e acabou falhando na missão de agradar a todo mundo no mercado. Enquanto alguns operadores comemoraram, outros olharam torto para o resultado do frigorífico. Foi pensando nessas posições divergentes que o Victor Aguiar resolveu colher nos relatórios dos analistas que cobrem a empresa a impressão da Faria Lima sobre os números. Veja o que os especialistas disseram sobre os números da empresa.

Anote na agenda

O relator da reforma da Previdência na Câmara parece que chegou com gás total e no primeiro dia já disse quando pretende entregar o trabalho. Marcelo Freitas quer apresentar seu parecer sobre o projeto até o dia 9 de abril. Ele também fez declarações otimistas com relação à tramitação, dizendo esperar que a proposta seja aprovada na Câmara ainda neste semestre. Confira os detalhes da fala do deputado.

Já pode pedir música

Theresa May passou a tarde de hoje selecionando algumas músicas em sua conta no Spotify para enviar para o Fantástico. A premiê britânica ganhou o direito de pedir música no programa global depois de amargar a terceira derrota no Parlamento do Reino Unido com relação ao acordo do Brexit. Tudo leva a crer que agora os britânicos seguirão com a separação da União Europeia, marcada para 12 de abril, sem nenhum acordo, correndo o risco de saírem na pior.

Dia 88 de Bolsonaro - O inimigo agora é outro

Depois de uma semana de brincadeiras, tempestade e céu lindo, a conturbada relação entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, saiu do... (leia mais)

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Efeito reverso

Elon Musk fez piada sobre o Dogecoin na TV aberta — e as cotações desabaram

Elon Musk fez a aguardada participação no SNL no último sábado, fazendo piada sobre si mesmo e falando do Dogecoin — mas a cotação caiu forte

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies