Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
Dados da Bolsa por TradingView
2019-03-18T19:10:05-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

100 mil razões para celebrar

Ibovespa rompe marca dos 100 mil pontos pela primeira vez na história; na economia, governo já lança novo pacote de concessões de aeroportos

18 de março de 2019
19:15 - atualizado às 19:10
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Hoje foi um dia histórico para o mercado de capitais brasileiro. Ou pelo menos meio histórico. Foi às 14h44 desta segunda-feira que o Ibovespa rompeu pela primeira vez o patamar dos 100 mil pontos. Na máxima do dia, chegou precisamente aos 100.037 pontos.

Mas não vai ser a data de hoje que os livros de economia vão registrar como aquela em que o Ibovespa atingiu a marca. Após o recorde, a bolsa perdeu um pouco da força e encerrou o dia a 99.993 pontos. Ainda assim, foi um novo recorde para o fechamento.

Seja como for, é muito provável que o patamar seja alcançado amanhã se os ventos continuarem favoráveis. Mas será que existem razões para comemorar os tais 100 mil pontos? Afinal, o Ibovespa segue muito distante de seus melhores dias se ajustarmos a pontuação pelo dólar ou pela inflação.

A resposta curta e grossa é: sim! Embora a marca seja meramente simbólica, trata-se de um símbolo que reforça a confiança na economia depois da maior crise da história do país.

É sempre importante lembrar que o Ibovespa nada mais é que a representação de uma carteira composta de 65 ações das principais empresas abertas do país.

Para você ter uma ideia da correlação entre o desempenho da chamada "economia real" e o mercado de ações, o índice chegou ao fundo do poço, na casa dos 37 mil pontos, em janeiro de 2016, meses antes do impeachment de Dilma Rousseff.

A alta da bolsa também é importante porque o mercado de capitais é uma fonte importante de financiamento de longo prazo para as empresas. Mas o investidor só aceita correr um risco maior e colocar dinheiro em ações se enxergar a perspectiva de um ganho maior do que nas aplicações de renda fixa.

É exatamente o que acontece neste ano, em que o principal índice da bolsa acumula uma valorização de 13,5%, mais que o dobro do CDI no ano todo. Só hoje o Ibovespa subiu 0,86%, bem acima do ganho da renda fixa em um mês inteiro. Então saiba tudo o que aconteceu neste dia (meio) histórico com a Julia Wiltgen.

​Eu quero é mais

O grande sucesso do leilão de concessões de 12 aeroportos na semana passada animou a equipe econômica do governo Bolsonaro. Para não perder o embalo, o Ministério da Infraestrutura lançou um novo edital nesta segunda-feira para tentar conceder mais 22 terminais aéreos espalhados pelo país. Por enquanto, trata-se apenas de pedidos de projetos e estudos técnicos. Mas a lista de aeroportos já foi definida e conta com espaços em grandes capitais.

App na bolsa ou bolsa no app?

A Lyft, rival da toda-poderosa Uber no mercado americano, deu mais um passo no plano de se tornar a primeira empresa criada na era dos aplicativos de celular a abrir o capital na bolsa americana. A companhia pretende captar até US$ 2,4 bilhões em sua oferta pública inicial de ações (IPO) na Nasdaq. Eu te conto mais detalhes sobre essa operação, que é acompanhada de perto por todo o mercado.

Em busca dos 320

Se você nunca teve a oportunidade de visitar o plenário da Câmara dos Deputados, eu te conto como é: naquele salão redondo (muito menor do que as pessoas imaginam) se encontram parlamentares com ideias completamente diferentes. Do ruralista ao ativista social, é muita gente que precisa estar minimamente de acordo para o país andar para frente. Foi pensando nesse desafio que Rodrigo Maia disparou: “não temos 320 liberais que votam com a Previdência”. O que isso significa para a reforma você confere nesta matéria.

Bye-bye Brazil

A crise econômica brasileira dos últimos anos não afetou apenas investidores, micro-empresários e trabalhadores país afora. O segmento de luxo, tão discreto e exclusivo em suas operações, também acendeu o sinal vermelho e começou a fechar muitas portas. Estima-se que, nos últimos três anos, o Brasil perdeu 25% do número de marcas de luxo instaladas. Veja algumas das marcas que deixaram o país.

Sua dúvida em um minuto

Para começar bem a semana, nosso colunista Felipe Miranda soltou mais uma edição do Blink. No vídeo de hoje, ele conta em 1 minuto se está na hora de investir no famoso BOVA11, o fundo de índice que replica o Ibovespa, se vale a pena embarcar no voo da Azul comprando a Avianca e ainda diz o que acha desse negócio de investir nas maiores pagadoras de dividendos do mercado. Não deixe de conferir o vídeo e de curtir o canal do Seu Dinheiro no YouTube.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Ora, pois

Bradesco deve abrir base em Portugal para ‘seguir’ milionários brasileiros

Movimento de migração de famílias clientes do segmento private do banco após a pandemia levou à retomada dos estudos para entrar no mercado lusitano

De volta aos dois dígitos

Mercado já vê juros de até 11% em 2022

Drible no teto de gastos gerou movimento generalizado nas instituições financeiras para revisar para cima suas projeções para a taxa de juros

Óleo e gás

3R Petroleum (RRRP3) certifica reservas provadas de 185,1 milhões de barris

Companhia divulgou resultado da certificação de reservas do Campo de Papa-Terra, na Bacia de Campos, cuja participação foi adquirida da Petrobras

Valor intangível

As 10 marcas mais valiosas do mundo em 2021 – a líder vale US$ 408,2 bilhões

Apple lidera ranking da Interbrand, seguida de outras big techs; com alta de 184%, Tesla foi a marca com maior salto no seu valor no último ano

Contrata-se

Fintechs fazem mercado de vagas crescer 466%, com foco em tecnologia

Startups de tecnologia para o mercado financeiro procuram talentos sobretudo na área de TI, e alguns processos seletivos são exclusivos para mulheres

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies