Menu
2019-04-04T09:42:54-03:00
Estadão Conteúdo
Mudanças na Previdência

Onyx prevê articulação ajustada para a reforma 15 dias após o carnaval

Expectativa do ministro-chefe da Casa Civil é conseguir a aprovação na Câmara até o recesso e acelerar o processo no Senado

25 de fevereiro de 2019
11:27 - atualizado às 9:42
Onyx Lorenzoni
Onyx Lorenzoni - Imagem: Fábio Motta/Estadão Contéudo

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse, em entrevista ao jornal Valor Econômico, ter certeza que, 15 dias após o carnaval estará com a relação harmoniosa, ajustada, sem nenhum problema para avançar na tramitação da reforma previdenciária. Segundo ele, a aprovação de uma modificação constitucional precisa de três coisas: paciência, tempo e diálogo.

A expectativa de Onyx é conseguir aprovar na Câmara até o recesso. Se isso acontecer, acredita que no Senado será mais rápido. O ministro disse que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), fará uma subcomissão de acompanhamento, e que "aquilo" que for aprovado na Câmara será acompanhado pelos senadores.

O governo vem conversando com lideranças e recebendo deputados na Casa Civil, pela reforma da Previdência. "Já na próxima semana, as três lideranças estarão definidas, vão estar operacionais, trabalhando, recebendo, fazendo a interlocução", afirmou Onyx. Conforme ele, a equipe do governo terá um conjunto formado por ex-deputados e ex-senadores para fazer esse diálogo com bancadas.

Para o ministro, a chegada do projeto anticrime no Congresso ao mesmo tempo que a reforma da Previdência não deve atrapalhar a evolução dessa última. "Cada um tem seu ritmo. Cada um é de uma área. Estamos falando de mundos diferentes", disse. De acordo com Onyx, a pauta anticrime - são três projetos - passará por várias comissões. "O ministro da Sergio Moro Justiça tem consciência que vai ter resultado disso no fim do ano, início do ano que vem."

Ainda sobre o projeto anticrime, afirmou que no mês que vem o governo implantará unidades de integridade e combate à corrupção.

Segundo Onyx, a ideia é fazer uma experiência piloto nos ministérios da Saúde e da Agricultura. "Vamos ser a partir de março, o primeiro país, abaixo do México até a Patagônia, que vai ter núcleos de integridade e de combate à corrupção dentro de pastas ministeriais", afirmou.

Ele acrescentou tratar-se de um trabalho de longo prazo, que ajudará o governo cumprir o que prometera. "A partir daí, com o banco de talentos a articulação com Câmara e Senado só tende a crescer", completou.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Dinheiro no bolso

Banco do Brasil anuncia percentual do lucro que vai pagar em dividendos em 2020 e 2021

Banco pretende distribuir 35,29% do lucro líquido do ano de 2020 aos acionistas e 40% do resultado deste ano

Seu Dinheiro na sua manhã

Pendurados em São Pedro

O desempenho pífio da economia brasileira nesta última década, quem diria, pode ter nos livrado de um grande problema: um novo racionamento de energia. A ameaça vem desde 2013, quando o país passou a consumir um volume muito grande de energia das hidrelétricas, o que derrubou o nível dos reservatórios — mais uma herança do […]

Pré-mercado

Em dia de feriado na B3, bolsas internacionais reagem a notícias sobre covid-19 e balanços

Semana nas bolsas será marcada pela divulgação dos balanços dos pesos pesadíssimos da tecnologia Microsoft, Apple, Facebook, Tesla e Amazon

Mais uma baixa

Wilson Ferreira Junior vai deixar a presidência da Eletrobras

A saída do presidente da Eletrobras enfraquece ainda mais a ala liberal do governo Bolsonaro e deve jogar ainda mais terra no plano de privatização da companhia

Entrevista

Como blindar a Petrobras do populismo com o preço dos combustíveis? Para Adriano Pires, a solução está na venda das refinarias

O diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE) também defende o uso do gás do pré-sal para afastar o risco de um novo racionamento de energia no país

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies