Menu
2019-07-24T17:04:58-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Dinheiro na mão

Governo confirma limite de R$ 500 para saques das contas do FGTS

Detalhes serão apresentados hoje à tarde. Limite será por conta e não por CPF. Quase 80% das contas do FGTS têm saldo de até R$ 500

24 de julho de 2019
10:05 - atualizado às 17:04
Onyx
Imagem: Marcos Corrêa/PR

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, confirmou na manhã desta quarta-feira, 24, a liberação do saque de até R$ 500 das contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Mais tarde, o presidente Jair Bolsonaro reafirmou o limite, mas disse que até "a última hora" tudo pode mudar.

Em entrevista à "Rádio Gaúcha", o ministro disse que a liberação irá injetar cerca de R$ 30 bilhões na economia brasileira neste ano e mais R$ 10 bilhões no ano que vem. Com os recursos do PIS/Pasep, o total chegará a R$ 42 bilhões, até março de 2020.

De acordo com o ministro, os saques terão o limite de R$ 500 por conta e não por CPF, contudo, serão proporcionais ao montante que o trabalhador tem na conta. Ou seja, quem tem um montante na faixa dos R$ 500, não poderá sacar tudo, pois terá de respeitar a proporcionalidade elaborada pela Caixa.

A medida deve ser anunciada na tarde de hoje, em cerimônia que ocorrerá a partir das 16 horas, no Palácio do Planalto. Onyx confirmou que das 260 milhões de contas do FGTS, mais de 80% ou 211 milhões, possuem saldo de apenas R$ 500.

Segundo o ministro, a proposta deve ajudar até 96 milhões de trabalhadores e vem da preocupação do presidente Bolsonaro com os mais de 60 milhões de brasileiros endividados, que têm o nome sujo no Serasa.

Em 2017, quando Michel Temer promoveu a liberação de contas inativas, foram colocados R$ 44,3 bilhões em circulação. Estudo feito pelo BC mostrou que 26 milhões de indivíduos foram beneficiados, com saque médio de R$ 1.704. A diferença é que agora além de contas inativas as contas ativas também poderão ser sacadas.

O anúncio estava previsto para a quinta-feira da semana passada, para coroar os 200 dias de governo Jair Bolsonaro, mas no último instante uma reunião com representantes do setor de construção, que temem perder acesso a recursos “baratos” do fundo para obras de construção civil, saneamento e infraestrutura, levou ao adiamento e surgiu esse desenho de limitar os saques.

Até então, o que se aventava saques escalonados de acordo com o saldo em conta. Quem tinha até R$ 5 mil, poderia pegar 35%. Trabalhadores com o limite de R$ 10 mil no FGTS seriam autorizados a sacar 30% do valor. Já para valores entre R$ 10 mil e R$ 50 mil, o porcentual estava em aberto. Acima disso, a retirada seria de 10% do valor.

Liberação anual e multa

Na terça-feira, o ministro Paulo Guedes disse que as liberações ocorrerão anualmente. Falta esclarecer se ao optar por esse “saque aniversário”, o trabalhador terá de abrir mão de receber todo o saldo do fundo em caso de demissão.

Questionado sobre recentes comentários críticos do presidente Bolsonaro sobre a multa de 40% paga por empregadores a trabalhadores demitidos sem justa causa, Onyx afirmou que a regra, por enquanto, não será mudada, mas que concorda com Bolsonaro que há muitos encargos envolvidos. "Para rever isso, vamos ter que mexer na questão estruturante. A questão deverá ser tratada na reforma tributária", disse.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

PLANOS

Agora parte do BTG, Necton vai em busca de pequenos investidores

Corretora pretende lançar iniciativas e produtos para a base dos investidores, para quem tem entre R$ 10 mil e R$ 15 mil aportados no mercado

Precavidos

Toyota prevê mercado 25% maior em 2021, mas diz ter até ‘Plano X’

“Temos reunião com fornecedores toda semana e estamos caminhando com nosso plano”, afirmou o presidente da Toyota no Brasil.

fechando a conta

Em sessão volátil, Ibovespa fecha em baixa com tombo de bolsas nos Estados Unidos, mas mantém 101 mil

Índice chegou a perder 100 mil pontos, refletindo aversão ao risco no exterior com repique de casos de coronavírus lá fora que derrubou bolsas americanas e europeias. Dólar também recua, enquanto juros ficam estáveis à espera do Copom

Sem resultado

STF suspende julgamento de tributação por Estados de herança enviada do exterior

Um pedido de vista do ministro do STF, Alexandre de Moraes, suspendeu a votação, que não tem data para ser retomada.

Vai entrar?

Ant Group, de Jack Ma, deve levantar US$ 35 bi no maior IPO da história

Antes de seu IPO, a Ant será avaliada em aproximadamente US$ 280 bilhões.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies