Menu
2019-04-25T17:49:56-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Tem que passar pela CCJ

Bolsonaro promete liberar dados sobre reforma da Previdência na fase da comissão especial da Câmara

Porta-voz informou que os dados serão esmiuçados na comissão especial, responsável por analisar o mérito da matéria

22 de abril de 2019
19:58 - atualizado às 17:49
Presidente da República, Jair Bolsonaro, fala com a imprensa sobre rompimento de barragem da Vale em Brumadinho
Imagem: Isac Nóbrega/PR/Fotos Públicas

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, afirmou nesta segunda-feira, 22, que o Ministério da Economia, comandado pelo ministro Paulo Guedes, garante que o acesso aos dados que embasaram a proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência é público e pode ser acessado por qualquer cidadão.

"O ministério da Economia posicionou-se com a seguinte informação: conforme tem sido informado desde que a proposta foi enviada, os dados que embasam a PEC foram amplamente divulgados e constam na exposição de motivos. Cabe ressaltar que o modelo de análise de dados previdenciários é público e pode ser acessado por qualquer cidadão", disse.

O porta-voz informou ainda que os dados sobre a reforma da Previdência serão esmiuçados na comissão especial da Câmara que analisará o mérito da matéria. Atualmente, a proposta ainda está sendo analisada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, que analisa a constitucionalidade da matéria.

"Dados desagregados de economia serão apresentados na comissão especial. Toda as informações serão iluminadas e todas as perguntas respondidas na comissão de mérito", disse. Barros disse ainda que o atual governo deu um nível de transparência "nunca observado em nenhuma das discussões de alterações do sistema previdenciário em governos pretéritos".

Sobre as negociações de lideranças partidárias para que haja mudanças no texto para que ele seja aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara nesta semana, Barros afirmou que o texto apresentado à Câmara "é o ideal". "Os líderes hão de encontrar a mediatriz para colocar a Previdência na comissão especial", disse.

Guedes se reuniu nesta tarde com Bolsonaro no Palácio do Planalto. De acordo com Barros, eles trataram da reforma previdenciária e dos próximos passos do governo para o fortalecimento da economia. De acordo com o porta-voz, o governo tem "muita esperança de, muito em breve, termos a nova Previdência aprovada", disse.

Maia promete para quinta

Já o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tentou ser mais político ao afirmar, por meio de uma rede social, que os deputados terão acesso aos dados detalhados em embasam a proposta de reforma da Previdência nesta quinta-feira, 25.

Deputados da oposição querem barrar a votação da admissibilidade da proposta do governo na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara nesta terça-feira em razão do sigilo em torno dos detalhes do projeto enviado pela equipe econômica.

"A CCJ é uma comissão apenas de admissibilidade. Conversei com o Secretário Especial de Previdência, Rogério Marinho, e ele vai apresentar nesta quinta-feira, 25, os números que embasam a proposta antes da instalação da comissão especial", escreveu Maia em sua conta no Twitter.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

TECNOLOGIA

Xiaomi supera Apple em venda de celulares

O levantamento também mostra que a Samsung voltou ser a líder global de vendas de smartphones, após perder a liderança do mercado para a também chinesa Huawei, que ficou no topo por um único trimestre.

BOMBOU NO SEU DINHEIRO

Melhores da Semana: O Halloween dos mercados

A segunda onda de coronavírus é um ‘fantasma’ que ronda os mercados desde o início do ano. Muita gente não acreditou. Nesta semana, ele mostrou as caras.

POLÍTICA

Bolsonaro grava para campanhas e aposta em 2º turno em RJ e SP

Presidente busca apoiar aliados para tentar formar base nos grandes colégios eleitorais para sua campanha de reeleição em 2022

responsabilização

JBS aprova em assembleia ação contra irmãos Batista

Processo diz respeito a prejuízos causados por crimes revelados nos acordos de colaboração e leniência firmados pela JBS com a Procuradoria Geral da República

em live

Se necessário, voltaremos a fazer transferência do BC para o Tesouro, diz secretário

Em agosto, CMN já havia autorizado o Banco Central a repassar R$ 325 bilhões para o Tesouro Nacional

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies