Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-26T10:55:36-03:00
Estadão Conteúdo
desavenças

Indicação do relator da reforma desagrada a liderança do Centrão

Definição de Samuel Moreira (PSDB-SP) para a função contrariou integrantes do bloco de partidos do qual faz parte o próprio DEM do presidente da Casa, Rodrigo Maia

26 de abril de 2019
10:52 - atualizado às 10:55
img20190425130235702MED
Relator, dep. Samuel Moreira (PSDB - SP) - - Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A escolha feita para a relatoria da reforma da Previdência na Comissão Especial, que começou a funcionar ontem na Câmara, desagradou a lideranças do Centrão. A definição de Samuel Moreira (PSDB-SP) para a função contrariou integrantes do bloco de partidos do qual faz parte o próprio DEM do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a quem cabia a decisão da relatoria.

Por outro lado, Maia deixou a presidência do colegiado para o deputado Marcelo Ramos (PR-AM), que tinha o apoio de líderes e caciques do Congresso. Para a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), porém, essas escolhas permitem fazer uma costura maior com os partidos políticos e é um "ótimo começo" para avançar no diálogo com os parlamentares.

Na medição de forças que sucedeu a disputa pela relatoria, membros do Centrão ameaçam travar a pauta dos Estados. Isso incluiria não só a exclusão dos Estados e municípios da reforma da Previdência, mas também os repasses da Lei Kandir, a securitização de dívidas e a divisão do dinheiro do pré-sal. O argumento é de que a "conta" é muito alta para aprovar uma pauta que não é do bloco.

Para integrantes do DEM, a avaliação é de que Maia optou por sacrificar o próprio partido e um parlamentar próximo (Pedro Paulo, que disputava a relatoria) para ceder aos tucanos. A decisão do presidente da Câmara também atendeu às pressões de agentes do mercado, que almejavam um relator mais independente para a proposta, que é considerada essencial para o equilíbrio das contas públicas.

Moreira é classificado pelos próprios tucanos como um "Alckmista" - ele já foi secretário e líder do governo na Assembleia na gestão de Geraldo Alckmin em São Paulo.

Ontem, após a primeira sessão da Comissão Especial, Moreira se comprometeu a criar um plano de trabalho para apresentar na próxima reunião, no dia 7 de maio. Ele disse que vai trabalhar para que a proposta seja aprovada pela Casa ainda no primeiro semestre deste ano.

O presidente da comissão também endossou o prazo e disse que, embora não tenha simpatia pelo governo do presidente Jair Bolsonaro, vai trabalhar para que a proposta receba o sinal verde dos deputados. Ainda que em primeiro mandato, Ramos é visto como alguém que tem trânsito não só entre as legendas de centro e de direita, mas também com a oposição.

A comissão foi instalada ontem com 46 membros titulares. O PSB, que tem três cadeiras no colegiado, não indicou seus deputados. O partido decidiu ontem fechar questão contra a reforma. A legenda voltará a se reunir para decidir se mantém essa posição após a apresentação do parecer de Moreira.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Cautela em foco

Mercados hoje: bolsa abre em queda, com risco fiscal e cautela pré-Copom no radar; confira

Além disso, a temporada de balanços segue a todo vapor, com Petrobras após o fechamento do mercado

Coluna do jojo

Mercados hoje: Em terra de Copom, quem sobe os juros é rei

Para hoje, além da continuidade da temporada de resultados com pesos pesados – por aqui, esperamos nomes como Gerdau, Banco do Brasil e Petrobras –, mais pesquisas de opinião sobre o sentimento empresarial estão por vir

O melhor do seu dinheiro

O que mexe com seu dinheiro: bolão do Copom na bolsa, novo fundo da Inter, IPO da Raízen e mais

Bem, amigos do Seu Dinheiro. Hoje é dia de decisão! Com o desfalque do diretor Bruno Serra, que testou positivo para a covid-19, o Banco Central entra em campo nesta quarta-feira para definir a taxa básica de juros (Selic). Haja coração! As reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) são para a imprensa econômica o […]

Cliente difícil

Barrada na alfândega: Carne de unidade da BRF não é mais bem vinda na China

País asiático suspende compra de produtos suínos e de aves processados na unidade de Lucas do Rio Verde (MT), alegando problemas no transporte

Esquenta dos Mercados

Pré-mercado: cautela antes da decisão do Copom e risco fiscal devem dividir atenção com balanços do dia

Em meio ao exterior positivo, bolsa brasileira deve lidar com cenário interno de incertezas quanto ao teto de gastos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies