Menu
2019-06-11T13:26:27-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
em busca de consenso

Doria diz que nenhum governador se mostrou contra Estados e municípios na reforma

Governador de São Paulo participou de um encontro que reuniu 25 governadores; ele disse que o PSDB deve fechar questão pela aprovação da reforma

11 de junho de 2019
13:21 - atualizado às 13:26
João Doria
Governador de São Paulo participou de um encontro que reuniu 25 governadores; ele disse que o PSDB deve fechar questão pela aprovação da reforma. - Imagem: Flávio Corvello/Estadão Conteúdo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta terça-feira, 11, que nenhum governador se mostrou contra Estados e municípios na reforma da Previdência. Ele se referia ao grupo de políticos que se reuniram nesta terça-feira em Brasília.

Segundo ele, o PSDB deve fechar questão pela aprovação da reforma. "O relator também se mostrou sensível aos pontos apresentados pelos governadores, como a exclusão das alterações nas regras do Benefício de Prestação Continuada (BPC), das mudanças para aposentadorias rurais, da capitalização e da desconstitucionalização de parâmetros da Previdência", afirmou.

Doria participou de um encontro que reuniu 25 governadores, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o relator da proposta de reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP) e o presidente da comissão especial da reforma, Marcelo Ramos (PL-AM).

Segundo o governador de São Paulo, os governadores também levantaram pontos sobre as polícias militares e o magistério, incluindo o debate sobre a idade de aposentadoria das professoras. "O relator afirmou que é possível analisar estes pontos", afirmou.

"Queremos transmitir a positividade dessa reunião em votos, não adianta ser favorável se não conseguir transformar isso em votos. Hoje o PSDB vai se reunir com o objetivo de fechar questão pela aprovação da reforma da Previdência. É a primeira vez em 30 anos que o PSDB propõe fechar questão em torno de uma proposta", completou Doria.

Para governador do DF, ideia é transição suave

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), também opinou sobre a reforma. Ele disse que o relator da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP), deve analisar uma forma de transição mais suave para as professoras que estão na ativa.

Segundo Ibaneis, a idade de aposentadoria de policiais militares, agentes penitenciários e bombeiros poderá ser aumentada. "A proposta dos governadores é eliminar privilégios, hoje temos policiais que se aposentam antes dos 50 anos", afirmou, após reunião do Fórum dos Governadores.

Para ele, não adianta fazer uma reforma que não tenha efeito sobre a Previdência dos Estados. "As condicionantes colocadas pelos governadores são muito importantes para manter benefícios para quem mais precisa e para manter a recuperação fiscal necessária", afirmou.

Ibaneis disse ainda ser possível que o MDB feche questão pela aprovação da reforma da Previdência, desde que os pontos apresentados sejam atendidos por Moreira. "O relator chegou na reunião dizendo que veio para estabelecer o consenso", concluiu.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Ninguém escapa

Cenário turbulento afeta até mesmo os IPOs da saúde, um dos setores preferidos dos investidores

Empresas com ofertas ambiciosas tiveram de reduzir suas estimativas de preços ou adiar datas para seguir com as operações

Disparada

No embalo do recorde do bitcoin, ações da Coinbase disparam mais de 70% na estreia na Nasdaq

O CEO da empresa, Brian Armstrong, comentou mais cedo sobre a abertura de capital da Coinbase ao portal CNBC

Fura-teto?

Criticado, governo vai rever PEC que livra obras do teto

O texto não caiu bem entre economistas, parlamentares e membros do próprio governo federal

Relembre a história

Crime e castigo: Bernie Madoff, responsável pela maior pirâmide financeira da história, morre na cadeia

Condenado a 150 anos de prisão, financista que fraudou US$ 20 bilhões e enganou milhares de investidores morreu em desgraça aos 82 anos. Conheça sua história e relembre seus crimes.

Atividade em queda

Indicador da FGV mostra contração da economia em março com agravamento da pandemia

A queda nas expectativas dos consumidores foi um dos destaques negativos entre os componentes do indicador

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies