Menu
2019-06-07T18:55:15-03:00
Estadão Conteúdo
Pibinho de novo?

Itaú e Bradesco pioram projeção do PIB no 1º trimestre após dado industrial

Bancos também demonstraram temores com relação ao dinamismo da atividade econômica no segundo trimestre

3 de maio de 2019
16:39 - atualizado às 18:55
Gráfico de barras
Dados da indústria desanimaram os analistas do Itaú e do Bradesco - Imagem: Shutterstock

Após a queda da produção industrial em março, os dois maiores bancos privados do País - Bradesco e Itaú Unibanco - pioraram suas análises em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre.

Além disso, há temores com relação ao dinamismo da atividade econômica no segundo trimestre. O PIB do primeiro trimestre será divulgado no dia 30 deste mês pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Itaú Unibanco foi mais assertivo quanto à estimativa para o PIB do primeiro trimestre. A projeção para o período de janeiro a março saiu de baixa de 0,1% para retração de 0,2%. A queda, se confirmada, será a primeira após oito trimestres de crescimento.

O banco observa que o declínio de 1,3% da produção industrial de março na margem veio pior que o esperado (-0,7%), ressaltando que o movimento foi disseminado entre os componentes, sendo que somente nove das 26 atividades econômicas apresentaram alta no mês.

"Os primeiros indicadores coincidentes (confiança da indústria, utilização da capacidade instalada, dados semanais de comércio exterior, entre outros) sinalizam recuo de 0,5% da produção industrial em abril (variação mensal dessazonalizada). Nossa projeção para o PIB do primeiro trimestre aponta para queda de 0,2% na comparação trimestral dessazonalizada", dizem em nota os economistas do Itaú Luka Barbosa e Alexandre Gomes da Cunha.

Conforme o Bradesco, a queda da produção industrial em março, de 1,3% na margem, foi bem superior à esperada. "Com isso, a nossa estimativa de variação do PIB de -0,1% no primeiro trimestre tem um viés baixista", admite em relatório.

De acordo com o Bradesco, a indústria segue com pouco dinamismo, com o nível de produção próximo ao verificado em 2017.

"Adicionalmente, os indicadores coincidentes de abril disponíveis até o momento e a moderação do mercado de trabalho indicam que, por ora, a transição do primeiro para o segundo trimestre está ocorrendo em velocidade aquém da esperada."

A queda de 1,3% da produção industrial veio igual o piso das estimativas na pesquisa do Projeções Broadcast, bem como o recuo de 6,10% na comparação com março de 2018.

Ano

Apesar da visão negativa em relação às projeções para o PIB do primeiro trimestre, tanto o Itaú Unibanco quanto o Bradesco não alteraram por enquanto as estimativas para o dado fechado do ano. No Itaú, a expectativa para o PIB de 2019 continua sendo de alta de 1,3% e, no Bradesco, a previsão permanece em 1,9%, por ora.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Realização brusca?

Com uma alta de mais de 800% no ano, ações da Fertilizantes Heringer recuam 40% em um único dia

A companhia, que se encontra em recuperação judicial, já subiu mais de 800% só neste ano

Oscar do jornalismo

Victor Aguiar, repórter do Seu Dinheiro, é indicado ao prêmio Comunique-se; saiba como votar

O repórter Victor Aguiar, do Seu Dinheiro, é um dos dez indicados na categoria “Economia- mídia escrita” do prêmio Comunique-se

Nova rodada

Auxílio emergencial será prorrogado por mais três meses, afirma Guedes

O benefício será estendido até outubro nos mesmos valores atuais, com parcelas de R$ 150 a R$ 375 que contemplam cerca de 39 milhões de brasileiros

MERCADOS HOJE

De olho na vacinação, Ibovespa reduz alta e perde os 130 mil pontos, mas dólar segue em queda de 1%

Aceleração da vacinação é bem recebida pelo mercado, que aposta em uma recuperação econômica mais robusta

Ajudanda externa

Banco Centroamericano de Integração Econômica irá ajudar El Salvador a implementar bitcoin

Em entrevista coletiva, Mossi acrescentou que o banco também trabalhará com o ministério das finanças e o banco central de El Salvador para selecionar uma equipe para trabalhar na implementação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies