IPCA + 8% e outros títulos ‘premium’: receba as melhores ofertas de renda fixa no seu WhatsApp

Cotações por TradingView
2019-04-04T14:10:12-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Ações

UBS eleva recomendação de Petrobras para “compra”

Em relatório instituição chama companhia de “Felix incansável” que começa a se levantar novamente. Preço alvo é de R$ 33,00

12 de fevereiro de 2019
10:23 - atualizado às 14:10
Prédio da Petrobras no Rio de Janeiro, PETR4
Fachada da Petrobras (PETR4). - Imagem: Shutterstock

Para os analistas do banco UBS, os principais pilares do tema de investimento em Petrobras, aumento de produção e desalavancagem, têm grande chance de desenvolvimento com a chegada no novo presidente, Roberto Castello Branco. Com isso, a recomendação da casa para os papéis da estatal saiu de “neutro”, onde estava desde junho de 2018, para “compra”, com preço algo de R$ 33, ante os R$ 26 anteriores. Atualmente o papel é negociado na casa de R$ 24,80 na B3.

“Acreditamos que a Petrobras tem um futuro brilhante, desde que o controlador mantenha a empresa independente e continue a desinvestir”, diz o relatório.

A tese de investimento é baseada em duas premissas: Crescimento de produção de 20% nos próximos dois anos; E um aceleração no processo de desalavancagem em função da maior capacidade de geração de caixa.

Há, ainda, um “risco de alta” já que o UBS vê um potencial de desinvestimento entre US$ 10 bilhões a US$ 25 bilhões, que poder ser utilizado para redução a relação dívida/Ebitda para baixo de 1,5 vezes de forma mais rápida que a prevista no cenário base.

O banco também trabalha com um preço de longo prazo de US$ 70 o barril do tipo Brent, estima menor custo de extração e aumento nas margens de refino.

Os analistas lembram que a empresa somou seis novas unidades de produção desde 2018 e outras 13 devem entrar em operação até 2023. Os campos do pré-sal se mostraram de menor custo que os demais, com US$ 7 por barris retirado. Além disso, o novo governo já indicou que não deve intervir no preço dos combustíveis, o que pode afetar positivamente as margens.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

É RECORDE!

Black Friday e Copa do Mundo garantem bom desempenho para o Magazine Luiza (MGLU3) em novembro

29 de novembro de 2022 - 21:10

Novembro se tornou o melhor mês deste ano para a empresa e o mês com mais vendas na história do Magazine Luiza

Estreante

CTG Brasil deve puxar a fila dos IPOs em 2023. Veja detalhes da oferta

29 de novembro de 2022 - 20:20

Caso se concretize, o IPO da CTG será o primeiro depois de um hiato de sete meses sem ofertas públicas – a última foi a privatização da Eletrobras, em junho

SINAL VERDE DA CÂMARA

Histórico! Brasil aprova lei sobre criptomoedas; confira o que muda para você a partir de agora

29 de novembro de 2022 - 19:58

O estabelecimento de regras mais principiológicas é animador para o esse novo setor da economia brasileira, segundo especialistas

BOA NOTÍCIA PARA OS ACIONISTAS?

Nubank encerra acordo polêmico de remuneração ao fundador, David Vélez, e gera economia bilionária aos cofres da fintech

29 de novembro de 2022 - 19:20

Além da economia, o encerramento do programa também evitará uma potencial diluição de até 2% dos outros acionistas da companhia

FECHAMENTO DO DIA

Commodities metálicas disparam e Ibovespa sobe quase 2%; dólar cai a R$ 5,28

29 de novembro de 2022 - 19:07

O Ibovespa pegou impulso com a valorização das commodities no mercado internacional e subiu quase 2%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies