Menu
2019-04-04T13:51:15-03:00
Estadão Conteúdo
Causa do vazamento é desconhecida

Petrobras sobrevoa local de vazamento de plataforma para verificar dispersão de óleo

Vazamento despejou 260 mil litros de petróleo no mar a 80 quilômetros da costa do Espírito Santo, na região conhecida como Parque das Baleias

25 de fevereiro de 2019
13:56 - atualizado às 13:51
Petrobras
Ibama informou que continua monitorando o desastre ambiental com a Marinha e a ANPImagem: Shutterstock

A Petrobras ainda desconhece a causa do rompimento do mangote da plataforma P-58 que provocou no sábado, 24, o vazamento de 260 mil litros de petróleo lançados a 80 quilômetros da costa do Espírito Santo, na região conhecida como Parque das Baleias, na parte capixaba da bacia de Campos.

A estatal fará nesta segunda-feira, 25, um sobrevoo na área para verificar se as ações realizadas no final de semana foram efetivas para dispersar a mancha.

O Ibama informou que continua monitorando o desastre ambiental com a Marinha e a Agência Nacional do petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mas ainda não divulgou punição à companhia.

Segundo o Ibama, que acompanhou a operação de contenção do óleo, não há indicativo de que de que a poluição feita pela Petrobras vá chegar às praias da região, e não foram avistados animais atingidos. "Laudo técnico vai determinar a dimensão do dano ambiental e servirá de base para aplicação de sanções à Petrobras", disse o Ibama em nota no domingo. O Ibama identificou uma mancha de 2,4 quilômetros de extensão por 0,55 quilômetros de largura.

O vazamento ocorreu durante operação de transferência de óleo da plataforma P-58 para um navio petroleiro, após o rompimento de um mangote (borracha para transferência), como informou a Petrobras em nota no sábado. No domingo, em um sobrevoo, a empresa avaliou que as ações de respostas ao vazamento foram efetivas, "restando apenas uma mancha residual", e a estimativa era de que seria dispersada pelas embarcações ao longo da noite.

O Parque das Baleias é formado por cinco áreas e recentemente a estatal teve que cumprir uma determinação da ANP para unificar essas áreas produtivas em um só campo, o Novo Jubarte. Com a unificação, a Petrobras passa a ser obrigada a pagar Participação Especial ao governo.

Procurados, a Petrobras ainda não tinha informação sobre a dispersão da mancha residual e o Ibama não tinha porta-voz para comentar o assunto na manhã desta segunda-feira.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Airbus A320

Itapemirim começa a receber aeronaves para voos comerciais após Anac autorizar

A Itapemirim diz que a segunda aeronave Airbus A320 de sua frota deve chegar ao aeroporto de Confins (MG) neste domingo

Efeito reverso

Elon Musk fez piada sobre o Dogecoin na TV aberta — e as cotações desabaram

Elon Musk fez a aguardada participação no SNL no último sábado, fazendo piada sobre si mesmo e falando do Dogecoin — mas a cotação caiu forte

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies