Menu
2019-12-23T09:54:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Dinheiro na mão

Oi capta R$ 2,5 bilhões em debêntures e alivia caixa, mas a um custo alto

Debêntures emitidas pela Oi pagam juros equivalentes à variação cambial mais 12,66% nos primeiros doze meses. Após essa data, os juros sobem para 13,61%

23 de dezembro de 2019
9:47 - atualizado às 9:54
oi orelhão
Imagem: Divulgação Oi

A operadora de telefonia Oi anunciou na manhã desta segunda-feira que fará uma captação de R$ 2,5 bilhões por meio uma emissão privada de debêntures (títulos de dívida). A operação será realizada por meio da subsidiária de telefonia móvel.

A entrada do dinheiro novo deve dar um alívio ao caixa da Oi, que está em recuperação judicial desde 2016, mas a dívida sairá a um custo alto.

Com prazo de vencimento de dois anos, as debêntures pagam juros equivalentes à variação cambial mais uma taxa de 12,66% nos primeiros doze meses. Após essa data, os juros sobem para 13,61%.

Os credores das debêntures – cujos nomes não foram informados – contarão com garantias reais e fidejussórias prestadas pela Oi Móvel, pela operadora e por sua controlada Telemar Norte Leste.

A dívida está inserida no contexto de um financiamento extraconcursal, na modalidade Debtor in Possession Financing (DIP Financing), ainda segundo a companhia.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

SANGUE FRIO E CAPACITADO

‘Pessoa física deu show este ano’, diz presidente da B3

Investidor pessoa física aproveitou baixa do mercado e se posicionou para alta, enquanto institucionais e estrangeiros saíam do mercado, diz Finkelsztain

raio-x do setor

Lançamentos de imóveis no país caem no 3º tri, diz CBIC; vendas sobem

O estoque de imóveis disponíveis para venda chegou a 173.601 unidades em setembro, corte de 13% em relação ao mesmo período do ano passado.

Na briga pelo cliente

Na onda da taxa zero, Vitreo lança home broker com tarifa zerada

Isenção de taxa de corretagem é somente para aqueles que que executarem a ação utilizando uma boleta simplificada no site ou no aplicativo.

regulação dos aai

Estudo da CVM recomenda fim da exclusividade entre agentes autônomos e corretoras

Análise da xerife do mercado de capitais aponta necessidade de reavaliar exclusividade desse profissional, prevista em instrução da autarquia. Hoje, maioria absoluta dos agentes se encontra sob o guarda-chuva da XP

Ainda é hora de comprar

BTG Pactual aponta venda de florestas como positiva para Suzano e vê ação barata

Os analistas do BTG calculam o preço-alvo das ações da Suzano em R$ 59 nos próximos 12 meses, o que representa um potencial de alta de pouco mais de 15%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies