Menu
2019-10-14T14:29:55-03:00
Estadão Conteúdo
Líder entre os bancões

Bradesco aparece com R$ 8,38 bilhões em nova lista de credores da Odebrecht

Já o Itaú Unibanco consta na lista de credores com créditos de R$ 7,71 bilhões na classe III, de credores quirografários

27 de agosto de 2019
14:24 - atualizado às 14:29
odebrecht
Odebrecht - Imagem: Shutterstock

Bradesco e Itaú Unibanco aparecem como os mais expostos entre os bancos privados brasileiros na nova lista de credores da Odebrecht, apresentada na segunda-feira, 26, à noite, junto com o plano de recuperação judicial, à Justiça de São Paulo.

De acordo com o documento, o Bradesco tem R$ 8,383 bilhões em créditos quirografários, classe III, contra o grupo, dos quais R$ 27,6 mil correspondem a dívidas do Bradesco Cartões.

O Itaú Unibanco consta na lista de credores com créditos de R$ 7,71 bilhões na classe III, de credores quirografários.

O Santander tem R$ 1,083 bilhão quirografários na classe III, com exceção de R$ 15 milhões na classe II, com garantia real, e R$ 77,69 milhões classificados como trabalhistas, classe I.

Outros credores bancários que constam na lista são o Banco ABC Brasil, com dívidas de R$ 103,457 mil, e o Banco Votorantim, com R$ 109,69 milhões.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

FECHAMENTO DA SEMANA

Ufa! Ibovespa avança quase 5% em semana de alta volatilidade, mas dólar vai a R$ 5,68

A PEC emergencial e a disparada dos títulos públicos norte-americanos monopolizaram o noticiário, pressionando o câmbio e a bolsa

Regime especial

STF forma maioria para manter sigilo das informações do programa de repatriação

A análise tem origem em uma ação proposta pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) em 2017.

Algo não agradou

Guedes vê perda estrutural em PEC do auxílio

O sentimento na equipe de Guedes foi de perda da possibilidade de acionamento dos gatilhos em caso de calamidade por mais dois anos seguintes

DIÁRIO DE BORDO

À procura de um porto seguro para seu dinheiro em tempos turbulentos no Brasil? Veja onde investir

Se “mar calmo nunca fez bom marinheiro”, o que aprendi nesses meus 25 anos de mercado financeiro é que em momentos de ruídos e turbulências precisamos ser ainda mais persistentes e consistentes em nossos investimentos.

Suspeita de crime

CVM confirma processo para investigar suposto ‘insider trading’ na Petrobras

A suspeita de que alguém pode ter lucrado R$ 18 milhões com o vazamento de informações sobre o que ocorreria na estatal vieram à tona no início da semana e mexeram com os ânimos do mercado.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies