Menu
2019-04-05T14:20:58-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Banco Central

Sabatina de Roberto Campos Neto no Senado será dia 26 de fevereiro

Comissão de Assuntos Econômicos foi instalada nesta quarta-feira. Novos diretores serão sabatinados no mesmo dia. Omar Aziz conduzirá os trabalhos

13 de fevereiro de 2019
17:00 - atualizado às 14:20
Roberto Campos Neto
Imagem: Arquivo Pessoal

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado vai realizar sabatina e a votação da indicação de Roberto Campos Neto para a presidência do Banco Central (BC) no dia 26 de fevereiro.

A CAE retomou os trabalhos nesta quarta-feira, confirmando a indicação do senador do PSD do Amazonas, Omar Aziz, para presidir a comissão, que terá importante papel na discussão de toda a agenda macro e microeconômica do novo governo. A vice-presidência está com o senador Plínio Valério (PSDB-AM).

A mensagem presidencial à CAE com a indicação de Campos Neto chegou ao Senado na semana passada. Agora será defino um relator. A mensagem com a indicação de dois novos diretores ainda não chegou ao senado.

Em sua “argumentação escrita”, na qual faz um resumo de sua formação acadêmica e fala de sua experiência profissional, Campos Neto afirma ter “perfeita afinidade intelectual e moral com a equipe econômica” e se diz convicto de que pode contribuir para o desenho de um país melhor.

A expectativa com a sabatina é grande, pois Campos Neto poderá dar indicações de como atuará como banqueiro central. Desde que foi indicado, em 15 de novembro do ano passado, ele optou por não dar declarações.

Em sua fala ao assumir a CAE, Aziz disse que montará uma pauta de trabalho a ser apresentada aos senadores na próxima terça-feira e prometeu conduzir os trabalhos respeitando o pensamento dos colegas.

Com a definição da presidência da CAE e seus membros, em breve, Campos Neto e os diretores deve iniciar um périplo pelos gabinetes dos senadores para se apresentarem.

Além de passar pela CAE, os nomes do novo presidente do BC e dos diretores também têm de ser apreciados pelo Plenário do Senado.

Além dessas etapas, ainda são necessárias a nomeação oficial e a posse. Mas todos esses passos devem ser cumpridos a tempo de Campos Neto comandar a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) dos dias 19 e 20 de março.

Diretores

A CAE também irá apreciar a indicação de dois novos diretores. Bruno Serra Fernandes para a diretoria de Política Monetária e João Manoel Pinho de Mello para a diretoria de Organização do Sistema Financeiro e Resolução.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Atividade em queda

Indicador da FGV mostra contração da economia em março com agravamento da pandemia

A queda nas expectativas dos consumidores foi um dos destaques negativos entre os componentes do indicador

Benefício com garantia

Paulo Guedes reeditará BEm somente após a aprovação do Orçamento ou da PEC “fura-teto”

“O ministro disse ‘ou um, ou outro, o que sair primeiro a gente faz o BEm'”, afirmou Paulo Solmucci, presidente da Abrasel

PPI

Decreto de Bolsonaro inclui Correios no Programa Nacional de Desestatização

A privatização dos Correios ainda depende da aprovação de um projeto de lei de autoria do Executivo que permite à iniciativa privada prestar serviços

Exile on Wall Street

Bitcoins, IPOs, reestruturações e M&As: coisas para comprar ainda nesta semana

De onde você menos espera é que não vem nada mesmo. É notável a regularidade da incompetência. Ela não surpreende. Está sempre por aí.  Lembro com frequência da famosa frase, já meio clichê, você tem razão, do Kennedy: não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por […]

decolagem interrompida

Apertem os cintos: recuperação da Gol será mais turbulenta que o esperado

Companhia reduz projeções para receita no primeiro trimestre, dizendo que retomada dependerá de ritmo da vacinação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies