Menu
2019-04-04T14:17:38-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Em reunião com núcleo do governo

Bolsonaro baixa a guarda e pede pacificação no Congresso e foco na Previdência

Presidente tenta melhorar o clima em Brasília após uma sequência de troca de farpas entre ele e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia

25 de março de 2019
14:49 - atualizado às 14:17
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro - Imagem: Shutterstock

Em reunião com ministros na manhã desta segunda-feira, 25, o presidente da República, Jair Bolsonaro, recomendou foco total esta semana para tentar viabilizar a proposta da reforma da Previdência, que enfrenta resistência no Congresso e é vista como o principal projeto do governo nos primeiros meses da administração.

Após divergências públicas com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Bolsonaro também recomendou que os ministros busquem "pacificação" com a Casa, segundo auxiliares.

Não se falou, no entanto, sobre um possível encontro entre Bolsonaro e o deputado, hipótese que chegou a ser ventilada na semana passada.

Bolsonaro e os ministros também discutiram no encontro a possibilidade de uma nova greve dos caminhoneiros no País, que, segundo assessores, é "monitorada com atenção".

Como mostrou o jornal O Estado de S. Paulo, o governo acompanha as primeiras movimentações de caminhoneiros. A classe entende que os principais compromissos assumidos pelo governo Michel Temer no ano passado não estão sendo cumpridos. Os monitoramentos são feitos pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Participaram da reunião da manhã os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Paulo Guedes (Economia), Alberto Santos Cruz (Secretaria de Governo) e Augusto Heleno (Segurança Institucional).

Bolsonaro ainda terá nova conversa com Guedes no período da tarde. Onyx, por sua vez, vai definir as estratégias de articulação dos próximos dias com líderes do governo no Congresso, às 17 horas.

Novo embaixador

O embaixador Luís Fernando Serra confirmou ter sido convidado para assumir a embaixada do Brasil na França. "Nós concordamos em tudo, desde que nos conhecemos em Seul, quando eu era embaixador lá", disse. O embaixador disse que Bolsonaro não fez nenhum pedido ou recomendação.

Serra entrou no Itamaraty em 1972. Sua indicação já foi enviada à França, disse ele. Depois disso, seu nome será submetido à sabatina na Comissão de Relações Exteriores do Senado e, em seguida, ao Plenário da Casa.

Há cerca de dez dias, Bolsonaro afirmou que vai trocar os embaixadores de 15 países em que o Brasil tem representação - entre eles Estados Unidos e França.

O presidente disse estar insatisfeito com a imagem que tem sido propagada sobre si no exterior, que inclui os termos ditador, racista e xenófobo.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

prévias

Eztec tem queda de 48% nas vendas no quarto trimestre

Lançamentos da empresa atingiram R$ 380,8 milhões, chegando a R$ 1,150 bilhão no ano – 85% a mais do que no terceiro trimestre

seu dinheiro na sua noite

2 milhões de mortos, 2 trilhões em estímulos e uma queda de mais de 2%

Se a primeira semana de 2021 nos mercados refletiu o otimismo geral com o novo ano que se iniciava, com perspectivas de vacinação contra o coronavírus e recuperação econômica, na segunda semana do ano, os investidores optaram pela cautela. Por ora, 2020, o ano do qual todos queríamos nos livrar, ainda não ficou para trás. […]

FECHAMENTO

Atritos políticos e covid-19 voltam para assombrar o mercado e Ibovespa recua mais de 2%; dólar sobe forte

Existe uma certa desconfiança de que o plano de US$ 1,9 trilhão apresentado por Biden encontre dificuldades de ser aprovado pelo Congresso, ainda que o democrata tenha conquistado a maioria das duas casas. No Brasil, situação do coronavírus reacende a pressão sobre o cenário fiscal

match com o mercado?

Concorrente do Tinder, Bumble pode levantar US$ 100 milhões em IPO

Ações da empresa estreiam em fevereiro na Nasdaq; companhia, que é dona do Badoo, não deu lucro no ano passado

pandemia

Itamaraty confirma que Índia atrasará entrega de vacinas

Chanceler indiano atribuiu o atraso na liberação a “problemas logísticos” decorrentes das dificuldades de conciliar o início da campanha de vacinação no país de mais de 1,3 bilhão de habitantes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies