Menu
2019-06-07T18:46:36-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Veio com tudo

Rede, do Itaú, paga mais de R$ 2 bilhões a lojistas com política de custo zero de antecipação

Com a iniciativa, companhia mira clientes novos e antigos que faturam até R$ 30 milhões por ano nas maquininhas da marca

5 de junho de 2019
16:14 - atualizado às 18:46
Maquininha Rede em cima de uma mesa
Maquininha Rede - Imagem: Montagem Andrei Morais/Shutterstock/Divulgação

A Rede, do Itaú Unibanco, já pagou mais de R$ 2 bilhões a lojistas na nova política de antecipação de recebíveis com isenção de taxa.

A iniciativa, que teve início no dia 2 de maio, já contemplou quase 300 mil clientes, conforme a número dois do setor de maquininhas.

Na mira da Rede estão clientes novos e antigos que faturam até R$ 30 milhões por ano nas maquininhas da marca como, por exemplo, autônomos, microempreendedores, profissionais liberais, pequenos e médios varejistas.

Para ter acesso à isenção na antecipação de recebíveis precisam, contudo, receber seus pagamentos no Itaú e ou no Tribanco.

"A nova condição não é promoção e tem potencial de alcance muito mais amplo, podendo vir a impactar positivamente 98% do varejo brasileiro", garante a Rede em nota.

Para a base atual e a que virá, a antecipação de recebíveis de crédito à vista custará uma taxa única de até 3,49%. Comerciantes com faturamento acima de R$ 10 mil por mês, podem obter condições melhores.

A ofensiva da Rede na antecipação de recebíveis ocorreu em meio ao acirramento da concorrência no setor de maquininhas. Como consequência, o Itaú revisou para baixo a projeção de desempenho para a sua margem financeira deste ano para suportar o impacto do menor ganho da sua adquirente.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

pandemia

Covid-19: número de mortes sobe para 361,8 mil no Brasil

Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 3.459 mortes no país

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies