Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-06-07T18:54:32-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Decisão polêmica

Gol anuncia voos para Lima com avião da Boeing proibido de decolar

Modelo que está proibido de voar desde março e a montadora ainda trabalha para corrigir problemas na aeronave que podem ter gerado dois acidentes fatais

2 de maio de 2019
19:50 - atualizado às 18:54
Boeing 737 Max 8
Boeing 737 Max 8 - Imagem: shutterstock

A Gol anunciou novos voos entre São Paulo e Lima, no Peru, a partir de dezembro. Chama a atenção a escolha pelo modelo Boeing 737 Max 8 para a realização das viagens.

Esse é o modelo que está proibido de voar desde março. Atualmente, a Boeing trabalha para corrigir problemas que podem ter gerado dois acidentes fatais com a aeronave e, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a suspensão das operações do 737 Max 8 está mantida no Brasil.

Em março, um avião Boeing 737 Max 8 que voava pela Ethiopian Airlines caiu logo após decolar, deixando 157 mortos.

No fim de outubro de 2018, uma aeronave da Lion Air, do mesmo modelo, caiu na Indonésia, com 189 pessoas a bordo.

Com os acidentes, companhias aéreas e autoridades de aviação suspenderam as operações com o avião em praticamente todo o mundo.

Mesmo com essa decisão também imposta pela Anac no Brasil, a Gol anunciou nesta quinta-feira a nova rota com o modelo.

O pano de fundo para a decisão é a expectativa da direção da aérea de que será possível retomar os voos do modelo em breve.

Em 30 de abril, o presidente da Gol, Paulo Kakinoff, afirmou em teleconferência que as operações do modelo devem voltar até junho.

"Estamos em contato com a Boeing desde o início dos problemas e temos confiança que o Max 8 deve estar operando novamente em junho."

Os voos entre os aeroportos de Guarulhos e Lima estão programados a partir de 12 de dezembro. As vendas das passagens, porém, começam no próximo dia 15 de maio.

Com a capital peruana, a malha da empresa aérea chega ao seu 15º destino fora do Brasil. Em nota, o vice-presidente de operações da Gol, Celso Ferrer, disse que o novo destino é estratégico por ser "um dos mais importantes centros turísticos da América do Sul".

Gol: se não for um, vai outro

Em resposta aos questionamentos da imprensa, a Gol disse acreditar que o uso do modelo Boeing 737 Max 8 estará normalizado no segundo semestre deste ano.

Caso contrário, a empresa informou que fará a nova rota entre São Paulo e Lima, no Peru, com o modelo 737 NG.

Esse segundo modelo faz as viagens sem escalas entre São Paulo e Quito no intervalo de seis horas, tempo menor que as cinco horas de voo estimadas até Lima.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Balanço do mês

Bitcoin, ouro e dólar se recuperam em julho, enquanto bolsa é um dos piores investimentos do mês

Fundos imobiliários também se saíram bem, depois que tributação dos seus rendimentos foi retirada da reforma do imposto de renda

próximos anos

Eletrobras aprova em conselho plano de negócios com desinvestimentos de R$ 41 milhões

Entre as medidas previstas está a avaliação de oportunidades para efetuar a gestão dos passivos provenientes de dívidas do Sistema Eletrobras

temporada de resultados

Lucro da Alpargatas, dona da marca Havaianas, cresce 228,7%, R$ 111 milhões

Receita líquida da companhia saltou 71,4% sobre igual intervalo de 2020, para R$ 1,095 bilhão, ao mesmo tempo em que os volumes registraram crescimento de 57%

seu dinheiro na sua noite

As corridas da bolsa e do dólar — e a frustração dos investidores na linha de chegada de julho

Nove em cada dez operadores do mercado financeiro juram, de pés juntos, que o último pregão do mês costuma ser positivo. Ora essas, é a data limite para o fechamento das lâminas de desempenho mensal dos fundos e das carteiras de investimento — e é claro que todo mundo quer estampar o melhor resultado possível. […]

decisão temporária

CVM suspende oferta de recebíveis que financiaria cooperativas do MST

Decisão da autarquia vale por 30 dias; CVM diz que a oferta não apresenta informações consideradas essenciais para os investidores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies