Menu
2019-07-22T17:14:04-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Medidas

Multa de 40% sobre o saldo do FGTS não será tratada agora, diz secretário de Fazenda

Waldery Rodrigues não apresentou detalhes, mas afirmou que a diretriz das medidas que serão apresentadas na semana é melhorar o acesso aos recursos do fundo

22 de julho de 2019
17:14
FGTS
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, afirmou que mudanças ou mesmo o fim da multa de 40% sobre o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) quando de demissão sem justa causa não será tratada agora.

Rodrigues afirmou que a diretriz das medidas que serão detalhadas ainda nesta semana é buscar uma melhoria no acesso dos trabalhadores aos recursos do fundo, que têm uma remuneração “aquém do devido”.

O secretário também afirmou que a capacidade de financiamento dos setores de construção civil, saneamento e infraestrutura, que têm acesso a parte dos recursos do FGTS, será preservado na íntegra, em função da importância para geração de empregos.

Ainda sobre o tema, Rodrigues disse que teremos medidas de curto prazo e alterações estruturais. “Não é uma reprise do que foi feito tempos atrás”, disse, em referência à liberação de contas inativas do FGTS feita no governo Michel Temer em 2017.

Segundo Rodrigues, o impacto será “substancial” e “considerável” na economia. Sem dar detalhares, ele falou que haverá liberação de recursos aos cotistas e medidas estruturais.

Voo de galinha?

Questionado se a liberação não resultaria em mais um voo de galinha da economia, Rodrigues disse que boa parte do problema fiscal no qual estamos envolvidos, exige transparência, prudência e olhar para medida que mudem a economia.

“Erros aconteceram por exagerar no lado da demanda. O que buscamos são medidas que deem crescimento sustentado do PIB”, afirmou.

Para Rodrigues, essa mudança estrutural acontecerá com alterações no lado da despesa. Como exemplo, ele citou a reforma da Previdência e controle nos gastos com pessoal. Também foram elencadas medidas para reduzir a rotatividade no mercado de trabalho. “Serão medias que trarão soluções não só no curto prazo, mas que permitam que o PIB potencial passe a ter um outro patamar”, explicou.

Rodrigues falou sobre o tema durante a coletiva para explicar o contingenciamento de R$ 1,4 bilhão do Orçamento para cumprir a meta de déficit primário de 2019.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

inovação

Duratex cria fundo de R$ 100 milhões para investir em startups

Fabricante de madeira, deca e revestimentos cerâmicos planeja realizar aportes em iniciativas em diferentes estágios de evolução, sendo a única cotista do fundo

FECHAMENTO

BC mais brando e novo ‘pacote Biden’ deram o que falar — com inflação em foco, dólar se firma em R$ 4,90 e Ibovespa volta aos 129 mil pontos

A moeda americana registrou o quarto dia consecutivo de queda, com a pressão do pacote de infraestrutura dos EUA e a melhora do cenário local. No mercado de juros, os investidores reduziram as apostas em uma alta agressiva da Selic na próxima reunião

Fome de propostas

Presidente da Câmara quer acelerar reformas e pautas econômicas no Congresso

Lira espera receber ainda hoje o projeto do governo para mudanças no Imposto de Renda e comprometeu-se a votar a privatização dos Correios no mês que vem

Meta ambiental

Vale triplica para até US$ 6 bi previsão de investimentos para reduzir emissões de carbono

O objetivo da empresa é reduzir 33% das emissões diretas e indiretas de carbono até 2030

Conheça a proposta

Biden anuncia acordo com republicanos para investir US$ 1,2 trilhão em infraestrutura

O valor final é menor do que a soma proposta pelo presidente democrata, mas marcará o maior investimento de longo prazo em infraestrutura em quase um século

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies