Menu
2019-11-06T09:04:13-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

Olho no dólar enquanto governo faz megaleilão do pré-sal

Quanto maior a participação de empresas estrangeiras, maior a expectativa de entrada de dólares por aqui

6 de novembro de 2019
5:06 - atualizado às 9:04
petróleo e dólares
Imagem: Shutterstock

O apetite das empresas estrangeiras no megaleilão da cessão onerosa dos campos do pré-sal pode ter implicações sobre a cotação do dólar, que segue negociado na faixa dos R$ 4.

A razão é fácil de entender, mas veremos que o assunto é um pouco mais complexo. Quanto maior a participação das empresas estrangeiras, maior a expectativa de fluxo de entrada de dólares por aqui. As empresas deverão realizar grande parte do pagamento do chamado bônus de assinatura no dia 27 de dezembro. A depender da participação, parte poderá ser paga em 2020.

A operação é uma das maiores já realizadas no mundo e deve movimentar R$ 106 bilhões, sendo que ao menos R$ 70 bilhões já são praticamente certeza. Vale lembrar que outro leilão, mas muito menor, coisa de R$ 8 bilhões de novas áreas de exploração, acontece na quinta-feira.

Para parte do mercado, o evento é um sinal claro para venda de dólares. Em relatório divulgado na semana passada, o J.P. Morgan recomendou ficar comprado no real (vendido em dólar) e o leilão foi um dos dois fatores elencados pelo banco.

O leilão começa por volta das 10h e logo no primeiro lote o mercado deverá ter uma indicação do apetite estrangeiro.

O campo de Búzios é o maior deles e seria o mais cobiçado. Aqui, será importante ver a participação da Petrobras, que já disse que vai brigar sozinha ou em parceria com outras empresas. Há 14 companhias inscritas, mas duas já disseram que não vão participar (BP e Total).

Em tese, quanto maior a fatia da Petrobras, menor seria a possibilidade de ingresso de recursos estrangeiros. Aqui também podemos ver desdobramentos sobre a cotação das ações da empresa.

Parte do mercado acredita que seria negativo se a empresa tivesse de desembolsar muito mais que os US$ 9 bilhões que receberá do governo pela revisão do contrato de cessão onerosa pela participação no campo. Outra ala avalia isso como positivo, já que a empresa estaria investindo justamente em exploração e produção, enquanto desinveste de outras áreas, como refino e distribuição. O preço ditará quem está "certo" ou "errado".

Outro ponto a ser considerado é que como a Petrobras já fez investimentos no campo de Búzios, quem ganhar terá de compensar a estatal pelos investimentos já realizados. As partes terão prazo para acertar os termos, mas a estatal teria mais de US$ 20 bilhões a receber pela compensação.

Também tivemos notícias de que dois campos menores podem não ter ofertas. Se isso não se confirmar, seria mais uma indicação positiva para o real.

Mas independentemente das oscilações de preço de curto prazo, a realização do leilão já é uma boa notícia e um sinal positivo, marcando um novo momento dos investimentos no país.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

13 notícias para você começar o dia bem informado

Você deve estar recebendo e-mails meus sobre o projeto de aposentadoria precoce lançado pelo Seu Dinheiro esta semana. Se você tem dúvidas sobre como funciona a metodologia, eu estarei ao vivo hoje, às 13h, com o Rodolfo Amstalden para tirar dúvidas sobre o tema.  O que você precisa saber hoje: Mercados • O Ibovespa teve queda forte de […]

tensões diplomáticas

Príncipe saudita hackeou celular de Jeff Bezos via WhatsApp, diz jornal

Segundo a publicação, uma análise considerou “altamente provável” que a invasão no telefone tenha sido desencadeada por um arquivo de vídeo

Aumentando o valor de mercado

Caixa Seguridade arrecada R$ 9,6 bilhões com parcerias em preparação para IPO

Arrecadação de R$ 9,5 bilhões é referente às sociedades já anunciadas com a francesa CNP Assurances, a japonesa Tokio Marine e a brasileira Icatu

MANDE SUA PERGUNTA

Tira-dúvidas HOJE às 13h: Como se aposentar aos 40 anos (ou o mais rápido possível)

Rodolfo Amstalden e Richard Camargo falam hoje às 13h sobre metodologia para acelerar independência financeira

Esquenta dos mercados

Um olho em Davos e outro na China: risco de epidemia entra no radar dos mercados

Autoridades chinesas agem rápido para tentar conter a nova espécie de coronavírus encontrada no país. Os mercados globais ensaiam uma recuperação após dia de perdas

na expectativa

Não há prazo para EUA fecharem ‘fase 2’ de acordo com a China, diz secretário

Segundo Mnuchin, a chamada “fase 2” poderá ser concluída antes ou depois da eleição presidencial americana, marcada para novembro

futuro chegou

Brasil cria centro para indústria 4.0 no Fórum Econômico Mundial

Entidade pretende preparar empresas para nova revolução industrial

hora do adeus

BNDES inicia venda de ações da Petrobras e pode levantar até R$ 23 bilhões

Banco público protocolou, junto à CVM, o pedido de registro da oferta pública secundária de até 734,2 milhões papéis ordinários

comunicado

Petrobras diz que Carf proferiu decisão desfavorável à empresa em processos de R$ 9 bilhões

Segundo a companhia, as ações tratam da cobrança de PIS/Cofins-Importação sobre as remessas ao exterior para pagamento de contratos de afretamento em 2011 e 2012

Levantamento

Fontes de renda extra e foco na casa própria: como as classes C e D poupam e organizam as finanças

De acordo com pesquisa feita para o Seu Dinheiro, um terço das pessoas de classes C e D trabalha a mais quando precisa de dinheiro, e apenas 29% conseguem poupar; principal objetivo financeiro é a casa própria.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements