Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-05T10:43:51-03:00
Estadão Conteúdo
Reforma em foco

Alcolumbre diz que apresentará a Guedes “sentimento” de senadores sobre Previdência

À imprensa, presidente do Senado disse que a comissão especial de acompanhamento da proposta de reforma da Previdência será criada apenas depois do Carnaval

27 de fevereiro de 2019
12:11 - atualizado às 10:43
Davi Alcolumbre e Paulo Guedes
Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Após ouvir de senadores que o Benefício de Prestação Continuada (BPC) previsto na proposta de reforma da Previdência deveria ser revisto, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), decidiu apresentar o "sentimento" dos parlamentares ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

Os dois e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), almoçam juntos nesta quarta-feira, 27.

"O sentimento dos senadores que conversaram com a gente é focado em relação a esse Benefício de Prestação Continuada. (A ideia) É discutir esse tema. Eles entendem que o recurso que o governo pode arrecadar em relação a isso é muito pouco em relação ao prejuízo que pode trazer para as pessoas que recebem, portadores de necessidades especiais e idosos", disse o presidente do Senado a jornalistas.

De acordo com ele, o almoço foi solicitado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o principal objetivo é conversar sobre a proposta de reforma da Previdência. "O sentimento no Senado é de que a gente precisa rever (o BPC). Senado já quer se manifestar em relação a isso e debater junto com a Câmara as alterações necessárias desse projeto".

Na segunda-feira, 25, Maia disse que a mudança no BPC é um dos pontos que serão mais sensíveis aos parlamentares durante a discussão da proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo. Em evento do jornal Folha de S.Paulo, o presidente da Câmara disse que o impacto fiscal do BPC não é relevante, então, não há necessidade de tratar desse benefício.

"O custo de debater o BPC na reforma da Previdência é muito alto", disse. "Se não há impacto, porque vamos tratar dessa parte da sociedade que é excluída e não consegue trabalhar", afirmou nesta segunda-feira.

Militares

À imprensa, o presidente do Senado disse na manhã desta quarta-feira, 27, que reforma da Previdência é "uma reforma do Brasil, não de um governo" e que todas as pessoas têm de dar sua parcela de contribuição, "inclusive deputados, senadores e militares".

"Há um conflito desnecessário em relação a isso. O governo já se comprometeu em mandar (proposta dos militares). Todos nós sabemos que todas as categorias têm que dar a sua parcela de contribuição. O ministro disse que em até 30 dias. Se ele mandar em 20 dias, vamos receber a matéria e discutir conjuntamente com a reforma. Lógico que uma coisa é projeto de lei e outra emenda constitucional."

Comissão

Alcolumbre disse ainda que a comissão especial de acompanhamento da proposta de reforma da Previdência será criada apenas depois do Carnaval. "Não convém montarmos essa comissão especial sem a matéria estar ainda recepcionada na CCJ da Câmara. Decidimos aguardar para depois do Carnaval para a CCJ montar sua composição. E a partir do momento que a CCJ da Câmara estiver composta, vamos constituir nossa comissão de acompanhamento."

Ele voltou a dizer que o objetivo da comissão é acompanhar o debate feito pelos deputados na Câmara. "É para ter a possibilidade de os senadores indicados pelos blocos partidários poderem trocar ideias e sentimentos em relação ao que o Senado está pensando, para que a gente possa sugerir para a Câmara algumas alterações para adiantar a tramitação da matéria."

De acordo com Alcolumbre, "os líderes dos partidos compreenderam o papel relevante que o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) pode ter em relação a essa matéria e a essa comissão". "Há o sentimento de que o senador Tasso seja relator dessa matéria na comissão especial para quando o debate concluir na Câmara dos Deputados ele possa automaticamente ser o relator da matéria no Senado Federal. Estamos conversando (sobre isso). Ele quer."

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Ora, pois

Bradesco deve abrir base em Portugal para ‘seguir’ milionários brasileiros

Movimento de migração de famílias clientes do segmento private do banco após a pandemia levou à retomada dos estudos para entrar no mercado lusitano

De volta aos dois dígitos

Mercado já vê juros de até 11% em 2022

Drible no teto de gastos gerou movimento generalizado nas instituições financeiras para revisar para cima suas projeções para a taxa de juros

Óleo e gás

3R Petroleum (RRRP3) certifica reservas provadas de 185,1 milhões de barris

Companhia divulgou resultado da certificação de reservas do Campo de Papa-Terra, na Bacia de Campos, cuja participação foi adquirida da Petrobras

Valor intangível

As 10 marcas mais valiosas do mundo em 2021 – a líder vale US$ 408,2 bilhões

Apple lidera ranking da Interbrand, seguida de outras big techs; com alta de 184%, Tesla foi a marca com maior salto no seu valor no último ano

Contrata-se

Fintechs fazem mercado de vagas crescer 466%, com foco em tecnologia

Startups de tecnologia para o mercado financeiro procuram talentos sobretudo na área de TI, e alguns processos seletivos são exclusivos para mulheres

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies