Menu
2019-12-18T16:43:52-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
CVM ESTÁ ATENTA

CVM faz acordo com XP que envolve pagamento de multa de R$ 1 milhão

No total, a XP vai arcar com R$ 500 mil, enquanto Benchimol e Cunha devem pagar R$ 250 mil cada um

18 de dezembro de 2019
10:50 - atualizado às 16:43
Escritório da XP Investimentos
Escritório da XP Investimentos - Imagem: Divulgação/Facebook

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou hoje (18) ao mercado que fez um acordo com a corretora XP Investimentos e os nomes de Guilherme Benchimol, fundador da companhia, e Fabrício Cunha de Almeida, que atua como diretor de controles internos do grupo, para o pagamento de multa de R$ 1 milhão.

O acordo foi feito para evitar julgamento sob a acusação de que a corretora teria violado a Instrução 505, que regula as operações realizadas com valores mobiliários. No total, a XP vai arcar com R$ 500 mil, enquanto Benchimol e Cunha devem pagar R$ 250 mil cada um.

No processo, a CVM aponta que o diretor de controles internos permitiu que a corretora XP Investimentos atuasse sem ter procedimentos e controles internos com o objetivo de verificar a implementação, aplicação e eficácia de normas contidas na Instrução 505 e por ter permitido falhas.

Entre os problemas relatados no documento apresentado pela CVM estão o cancelamento ou alteração de ordens e a aferição das melhores condições para a execução das ordens nas condições indicadas pelos clientes.

A XP e seu fundador também foram acusados de não terem informado à CVM em maio de 2014 sobre a alteração do exercício da função de diretor de controles internos, e sobre a indicação de seu fundador como diretor responsável pela normatização aplicável em 2013.

A corretora também se comprometeu a enviar, no prazo de 90 dias, um relatório elaborado por um auditor independente sobre os procedimentos internos adotados para o atendimento da regulação e para a correção das irregularidades apontadas no processo.

Em agosto deste ano, o órgão regulador absolveu a XP e Benchimol da acusação de falhas no registro e arquivamento de ordens de investidores.

A decisão favorável à XP foi tomada por três votos a dois. O colegiado do órgão regulador entendeu que só há violação na hipótese de falhas sistêmicas, ou seja, de a corretora não ter regras e controles internos das ordens dadas por seus clientes, ou desses controles não serem efetivos.

Abertura de capital

A notícia vem uma semana depois que a XP abriu capital em Nova York. A empresa estreou na bolsa norte-americana Nasdaq valendo US$ 14,9 bilhões, com as ações a US$ 27.

Os papéis classe A darão direito a um voto cada, enquanto que os da classe B, serão de posse dos atuais controladores, terão dez votos cada.

Hoje, por volta das 10h43 (horário de Brasília), na pré-abertura do mercado, os papéis da companhia estavam sendo negociados a US$ 34,80, o que representa uma alta de 1,46%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Contaminação

Setor vê jogada comercial da China em notícia sobre frango com Covid-19

Embora a China não deva anunciar embargo à carne do Brasil, a divulgação já prejudicou o produto nacional. Segundo fontes, podem haver motivos políticos e comerciais envolvidos.

MEDO DE PERDER DINHEIRO FAZ BEM

As vantagens de ser um investidor covarde

Você tem que ter medo. O excesso de confiança é muito perigoso. O Bobby Axelrod fala isso em um episódio do Billions: ‘eu sinto o gosto do medo na garganta, eu não quero ficar pobre

de olho nos números

Cemig registra lucro líquido de R$ 1 bilhão no 2º tri, queda de 50,6% em um ano

A receita líquida caiu para R$ 5,93 bilhões, de R$ 7,0 bilhões no mesmo trimestre do ano anterior.

balanço do coronavírus

Covid-19: Brasil registra 106.523 mortes e 3,27 milhões de casos

Nas últimas 24 horas, foram notificados 1.060 novos óbitos pela doença

seu dinheiro na sua noite

Quatro passos para escolher uma ação na bolsa

Os detratores da bolsa gostam de comparar o investimento em ações a um cassino, com apostas viciadas em favor da banca (ou dos bancos). Eu mesmo faço essa referência em tom de ironia no meu livro Os Jogadores — já fica a dica de leitura. Não há como negar que muitos investidores realmente encaram o mercado como […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements