Menu
2019-10-14T14:30:55-03:00
Evitando processos

CVM fecha acordo em caso envolvendo operações com ações da CSN

Proposta de termo de compromisso entrou no caso para evitar a instauração de um processo administrativo sancionador

13 de agosto de 2019
20:44 - atualizado às 14:30
Instalações da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) na cidade de Volta Redonda
Imagem: Marcos Arcoverde/Estadão Conteúdo

O colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) fechou um acordo com a Taquari Administradora de Carteira de Valores Mobiliários e sua diretora Anna Cristina Machado da Silva, em um caso envolvendo operações com ações da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).

A proposta de termo de compromisso foi enviada à CVM para evitar a instauração de um processo administrativo sancionador. De acordo com a área técnica da autarquia, foram detectadas operações com ações de emissão da CSN realizadas na conta máster da Taquari na Brasil Plural CCTVM S.A., entre 23 de julho de 2015 e 2 de dezembro de 2015. Nelas, o fundo Fibra CSN Invest Plus FIM teria sido sistematicamente favorecido ante o CSN Invest FIA. A Taquari era administradora e gestora dos dois fundos multimercados.

Segundo a CVM, o favorecimento teria ocorrido em duas frentes: o fundo de investimentos multimercado teria recebido o resultado positivo de 34 operações de day trade (índice de acerto de 100%); e teria sido sistematicamente favorecido na alocação dos preços de compra e venda de ações de emissão da CSN.

Ainda segundo a área técnica, o regulamento do Fibra CSN Invest Plus FIM previa uma taxa de performance de 50% do que exceder a remuneração do CDI. Assim, quando o fundo estivesse acima de seu “benchmark”, a estratégia adotada ocasionaria um prejuízo, ou taxação, relevante aos cotistas finais do FIM no montante de 50% do ganho auferido pelo fundo.

Após negociações com o Comitê de Termo de Compromisso (CTC) da CVM, a Taquari e sua diretora aderiram a um contraproposta apresentada pelo órgão regulador do mercado de capitais. Pelo acordo, a Taquari terá que ressarcir a Fibra CSN Invest Plus em R$ 125.077,46, atualizado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), além de pagar o mesmo valor à CVM. Já Anna Cristina Cunha Machado da Silva acordou pagar à CVM o valor de R$ 250 mil.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Mercado de capitais

Como você pode ajudar a financiar as pequenas empresas e ganhar dinheiro (se o governo deixar)

De um lado, temos 12 milhões de pequenas e médias empresas, boa parte sem acesso a crédito. Do outro, mais de R$ 3 trilhões remunerados com as taxas de juros mais baixas da história e em busca de alternativas mais rentáveis. Como juntar as duas pontas?

coronavírus no interior de sp

Aliansce Sonae fecha temporariamente 4 shoppings por aumento de casos de covid

A Aliansce Sonae teve que fechar temporariamente quatro shopping centers que administra por conta do aumento na ocupação de leitos nas redes de saúde das cidades onde estão localizados

crédito na crise

BTG abre linha de microcrédito para empreendedores, a partir de R$ 500

Mesmo que bilhões de reais tenham sido injetados na economia brasileira para mitigar os efeitos da crise, micro e pequenas empresas acabaram ficando sem crédito em meio à pandemia

o coronavírus por aqui

Brasil atinge platô nas mortes por covid, diz Ministério da Saúde

Mas contágio de covid-19 continua aumentando no país

seu dinheiro na sua noite

Começando o semestre com o pé direito

Passado um semestre marcado pela desvalorização dos ativos de risco e a disparada do dólar, um outro se inicia, ainda com muita incerteza pela frente. Mas ao menos começou com o pé direito: bolsa para cima e uma boa dose de alívio no câmbio. Os mercados continuam sustentados pela injeção de liquidez do Federal Reserve, […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements