🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Estadão Conteúdo
Com venda de ativos

CSN quer captar R$ 5 bilhões até o fim do ano

Meta de captação é parte da estratégia de reduzir seu endividamento e de atingir a relação entre dívida e geração de caixa para 3 vezes

Estadão Conteúdo
22 de fevereiro de 2019
7:08 - atualizado às 17:12
Instalações da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) na cidade de Volta Redonda
Unidade da CSN na cidade de Volta Redonda - Imagem: Marcos Arcoverde/Estadão Conteúdo

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) prevê captar R$ 5 bilhões em dinheiro novo em 2019, como parte da estratégia de reduzir seu endividamento e de atingir a relação entre dívida e geração de caixa para 3 vezes.

Desse montante, R$ 2 bilhões virão por meio do contrato fechado com a Glencore, que prevê o fornecimento de minério de ferro pela CSN por um prazo de cinco anos.

Esse contrato, aliado à divulgação de um resultado considerado robusto pelo mercado - lucro líquido de quase R$ 1,8 bilhão apenas no quarto trimestre de 2018, cinco vez mais do que no mesmo período do ano anterior - animaram o mercado financeiro.

O principal papel da siderúrgica de Benjamin Steinbruch disparou ontem na B3, a Bolsa paulista.

A ação ordinária da CSN fechou em alta de 9,39%, cota da R$ 11,53. Os analistas do Santander classificam os números da CSN como sólidos e acima do esperado. Eles apontam principalmente os dados do segmento de mineração, como boa demanda e preços favoráveis.

O Itaú BBA passou a considerar os papéis da CSN como de potencial acima da média do mercado. “Reconhecemos que a CSN apresenta uma história de investimento arriscada, mas acreditamos que a empresa pode se beneficiar de uma combinação de maiores preços para o minério, maior demanda de aço e cimento no Brasil e baixas taxas de juros”, apontou o banco, em relatório.

Venda de ativos

Para atingir a meta de R$ 5 bilhões em captações, a CSN ainda precisa “correr atrás” de R$ 3 bilhões. Uma das saídas para atingir essa meta é a venda de ativos - em especial os que a empresa detém na Europa - e de ações preferenciais na Usiminas (na qual é sócia minoritária).

“Pela qualidade dos ativos e pela possibilidade de operações financeiras que podemos fazer, acreditamos na iniciativa de chegar a uma alavancagem em menos de 3 vezes. Vamos certamente entregar esse compromisso”, disse Steinbruch, ontem, 21, em entrevista sobre os resultados da siderúrgica.

A companhia também informou ontem que prevê investir cerca de R$ 400 milhões nos próximos quatro a cinco anos com seu programa de segurança e revisão das atividades das barragens - o valor, no entanto, não alteraria significativamente os planos originais. A CSN tem sete barragens de rejeitos de minério, sendo três em Casa de Pedra, duas em Pires e duas em Fernandinho

Compartilhe

RENDA FIXA SEM IMPOSTO

CSN Mineração (CMIN3) vai captar R$ 1,4 bilhão com debêntures com isenção de IR para o investidor

13 de julho de 2022 - 18:13

A unidade da CSN pretende usar os recursos para financiar a expansão do Terminal Portuário de Granéis Sólidos, no Porto de Itaguaí; veja o quanto a empresa pode pagar ao investidor

CSN (CSNA3) e CSN Mineração (CSNA3) vão recomprar até 164 milhões de ações; veja o que muda para os acionistas

18 de maio de 2022 - 19:14

As duas companhias aproveitam o momento descontado na B3 para encerrar os programas atuais e iniciar novas operações com duração de um ano

PROVENTOS

CSN Mineração (CMIN3) já pagou bilhões em dividendos, mas ainda vai depositar mais R$ 2,5 bilhões na conta dos acionistas

18 de maio de 2022 - 11:27

Poderá receber o pagamento amanhã o investidor com ações até o fim do pregão de 29 de abril deste ano

A NATA DA B3

Vale (VALE3) na preferência e a volta de Magazine Luiza (MGLU3). Confira as ações mais recomendadas por 13 corretoras para abril

4 de abril de 2022 - 6:50

Quem seguiu a recomendação das corretoras e incluiu a Vale na carteira desde dezembro já garantiu uma valorização de mais de 36%

PELOTÃO DE VENCEDORES

Vale (VALE3) ou CSN Mineração (CMIN3): quem leva a melhor na guerra entre Rússia e Ucrânia?

11 de março de 2022 - 17:05

Conflito entre dois players relevantes para o setor justifica, em alguma medida, as grandes flutuações dos preços do minério de ferro observados desde a invasão ucraniana, em 24 de fevereiro

Balanço

Lucro da CSN (CSNA3) cai no 4T21, mas triplica em 2021; siderúrgica vai distribuir 25% do resultado em dividendos

10 de março de 2022 - 8:34

CSN registrou lucro líquido de R$ 13,6 bilhões em 2021, um aumento de 217% em relação ao ano anterior; endividamento fica abaixo da meta

Mais uma desistência

CSN desiste de IPO de CSN Cimentos e engorda lista de empresas que abriram mão de ofertar ações neste ano

16 de fevereiro de 2022 - 11:39

Subsidiária da siderúrgica é a 14ª empresa a desistir de IPO na B3 em 2022

TRÉGUA CLIMÁTICA

Depois da Usiminas, Vale anuncia retomada gradual das atividades após chuvas devastadoras em MG

17 de janeiro de 2022 - 10:19

Retorno parcial das operações coincide com trégua nos temporais que deixaram dezenas de mortos e milhares de desabrigados no Estado

EFEITOS DO CLIMA

Usiminas (USIM5) retoma gradualmente atividades de mineração afetadas por chuvas em Minas Gerais

16 de janeiro de 2022 - 12:30

Segundo o grupo, os problemas ainda afetam empresas responsáveis pela cadeia de escoamento de minério

CHUVAS INTENSAS

Vale (VALE3), CSN (CSNA3), CSN Mineração (CMIN3) e Usiminas (USIM5) paralisam atividades em MG por causa de fortes chuvas; entenda a situação no Estado

10 de janeiro de 2022 - 10:36

Enquanto a Vale afirmou não haver alteração do nível de emergência em nenhuma de suas estruturas, a Usiminas entrou em estado de alerta para a sua Barragem Central, desativada desde 2014

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies