Menu
2019-10-30T19:25:16-03:00
Evento marcado para novembro

BP e Total ficam de fora do leilão da cessão onerosa e Petrobras mantém apetite

Leilão do excedente da cessão onerosa teve ao todo 14 empresas inscritas, grupo que agora será de 12 petroleiras

30 de outubro de 2019
19:25
Plataforma de petróleo da Petrobras
Imagem: Ag. Petrobras

No último dia para entrega de garantias para participar do leilão do excedente da cessão onerosa, previsto para o próximo dia 6, pelo menos duas empresas vão desfalcar a concorrência, que já tem a segurança de um forte apetite da Petrobras.

Em teleconferência sobre os resultados do terceiro trimestre, a britânica BP informou que já notificou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que não participará do leilão. Também inscrita, a francesa Total já havia informado oficialmente que estará fora da disputa pelos campos gigantes do pré-sal na bacia de Santos.

Considerado o maior leilão de petróleo já realizado no mundo devido ao bônus de assinatura de R$ 106 bilhões, se todos os quatro campos ofertados forem vendidos, o leilão do excedente da cessão onerosa teve ao todo 14 empresas inscritas, grupo que agora será de 12 petroleiras.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Durante um seminário sobre energia na Fundação Getúlio Vargas (FGV) realizado na terça-feira, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, disse que a cessão onerosa era "um monstrengo", mas afirmou que a estatal "vai para ganhar" no leilão.

A Petrobras recebeu área da cessão onerosa em 2010, em troca com o governo por ações da companhia. O contrato com a União dava direito de explorar até 5 bilhões de barris de óleo equivalente (boe), mas ao explorar os campos a estatal acho o triplo desse volume, com o excedente agora sendo vendido em leilão. A estatal já produz petróleo há alguns meses no campo de Búzios, e será ressarcida pelas empresas ganhadoras do leilão dos gastos feitos nos campos.

A intenção da estatal de sair vencedora do leilão foi reforçada nesta quarta-feira, quando Castello Branco repetiu, na OTC 2019, que pretende vencer a disputa no dia 6. A Petrobras exerceu o direito de preferência em dois dos quatro campos que serão ofertados, Búzios e Itapu, cujos bônus de assinatura são respectivamente de R$ 68 bilhões e R$ 1,7 bilhão.

Búzios é o segundo maior campo produtor do País, com 423,9 mil barris diários de óleo equivalente (petróleo e gás), ficando atrás apenas do campo de Lula, também no pré-sal da bacia de Santos, com 1,293 milhão de boe/d.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

12 notícias para você começar o dia bem informado

Enquanto acompanham o avanço do coronavírus, os investidores olham também para as novidades no mundo corporativo. Os números da Cielo vieram piores do que as expectativas, que já eram bem negativas. A JBS anunciou um negócio bilionário na China. E a união de Embraer e Boeing ganhou o aval do Cade.   O que você precisa saber hoje: […]

segundo agência

Em grave crise econômica, Venezuela avalia privatizar petróleo

Representantes do governo conversaram com diferentes empresas, diz agência; medida abandonaria décadas de monopólio estatal

O que mexe com os negócios hoje

Com coronavírus no radar, mercados ensaiam dia de recuperação

Ontem o dia foi de temor nos mercados, como reflexo da rápida disseminação do coronavírus pelo mundo. Nas primeras horas da manhã tanto as sessões europeias como os índices futuros em Wall Street ensaiavam uma recuperação

bons negócios

JBS faz acordo com empresa chinesa que deve movimentar R$ 3 bilhões

Parceria com WH Group oferecerá portfólio de produtos das marcas Friboi e Seara

agenda oficial

BNDES vai até Brasília explicar ‘caixa-preta’

Comitiva vai dar explicações sobre a auditoria de R$ 48 milhões; estudo não encontrou nenhuma irregularidade no banco

entrevista

Por que o coronavírus é mais um elemento de risco à economia, segundo este especialista

Segundo o economista-chefe da consultoria MB Associados, Sergio Vale, a doença aumenta as incertezas nos mercados; entenda

dados oficiais

Na China, número de mortes pelo coronavírus passa de 100

Autoridades de saúde da China afirmam que mais de 4 mil pessoas foram infectadas

precaução

Por receio do coronavírus, China adia reabertura do mercado de ações

Originalmente, os negócios nas bolsas de Xangai e de Shenzhen seriam retomados na sexta-feira; agora, só voltam segunda

Produtos de investimento

Na disputa com plataformas, Itaú lança fundo que segue carteira recomendada pelo banco

Fundo lançado há pouco mais de uma semana na rede já conta com R$ 500 milhões em patrimônio e permite que cliente invista em toda a carteira de recomendações em um único produto

Vítima da guerra das maquininhas

Lucro da Cielo cai pela metade em 2019 e despenca 68% no 4º trimestre

A estratégia deliberada da empresa controlada por Banco do Brasil e Bradesco é sacrificar as margens de lucro para defender a liderança do mercado de maquininhas de cartão. Os números refletem bem esse esforço, para o bem e para o mal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements