💸 Você pode receber R$ 120 para investir; veja como solicitar o depósito aqui

Cotações por TradingView
2019-11-01T13:34:59-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
dia importante

Assinatura de aditivo ao contrato de cessão onerosa é vitória após 4 anos de discussão, diz Petrobras

Diretor-geral da ANP afirmou que aditivo permite a realização do leilão do excedente da cessão onerosa, que vai aumentar significativamente a produção de petróleo no Brasil

1 de novembro de 2019
13:25 - atualizado às 13:34
Petrobras (PETR4) Raízen (RAIZ4)
Petrobras - Imagem: Shutterstock

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, elogiou nesta sexta-feira (1º) o atual governo por ter conseguido assinar o aditivo ao contrato da cessão onerosa.

Segundo o executivo, o documento é uma "jabuticaba", pelo seu ineditismo na indústria de petróleo. "É uma vitória, após quatro anos de discussão", disse Castello Branco na sede da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Foi na ANP o evento de assinatura do contrato, que contou com a presença dos ministros da Economia, Paulo Guedes, e de Minas e Energia, Bento Albuquerque. Durante a OTC 2019, o executivo já havia classificado o contrato como "um monstrengo".

Anfitrião da cerimônia, o diretor-geral da ANP, Décio Oddone, afirmou ainda que o aditivo permite a realização, no próximo dia 6, do leilão do excedente da cessão onerosa, que vai aumentar significativamente a produção de petróleo no Brasil.

"Nenhuma das medidas tomadas pela retomada do setor de petróleo tem o mesmo efeito da cessão onerosa", disse Oddone, em relação aos leilões que estão sendo realizados pelo governo no setor e que vão possibilitar o aumento da produção de petróleo e gás no País.

Guedes: Investimentos em petróleo e gás vão ajudar na 'construção do futuro'

O ministro Paulo Guedes disse que os investimentos para explorar o petróleo e gás brasileiro serão responsáveis por "boa parte da construção do futuro" do Brasil.

Ao assinar o termo aditivo do contrato de "cessão onerosa" entre a Petrobras e a União, ele afirmou que a "apropriação" pela sociedade dos recursos de petróleo e gás terá uma "dimensão social".

Segundo Guedes, com os investimentos previstos nas novas áreas licitadas, a arrecadação do Estado, em todas as esferas de governo, poderá totalizar de R$ 40 bilhões a R$ 80 bilhões por ano. "Boa parte da construção do futuro está em cima desses investimentos", afirmou Guedes.

O ministro da Economia defendeu medidas de liberalização do setor de petróleo e gás que, segundo ele, são necessárias para aumentar a competição e atrair investimentos privados.

Além das licitações de áreas do pré-sal, Guedes citou as medidas em prol da abertura do mercado de gás natural, que, conforme o ministro, permitirão um barateamento do insumo e vão "reindustrializar" o País.

Entenda

O contrato de cessão onerosa foi assinado em 2010 entre a Petrobras e a União, que cedeu 5 bilhões de barris no pré-sal à estatal. Passados nove anos, as duas partes fizeram um ajuste de valores, considerando as variações do barril de petróleo e a cotação do dólar. A estatal ficou com um crédito de R$ 34 bilhões, que será usado integralmente na aquisição de novas áreas de pré-sal no leilão do dia 6, de áreas excedentes à cessão onerosa.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

ELEIÇÕES 2022

TSE toma decisão sobre contas da campanha de Lula e Alckmin nas eleições 2022

7 de dezembro de 2022 - 10:55

TSE analisou contas da campanha de Lula e Alckmin à Presidência, que arrecadou cerca de R$ 135 milhões e gastou aproximadamente R$ 131 milhões

LUGAR AO SOL

‘Taxação do sol’ vai ser adiada? Câmara aprova prorrogação de subsídios à microgeração de energia solar

7 de dezembro de 2022 - 10:42

Projeto de lei aprovado na Câmara adia por 6 meses o início da taxação do uso da rede de distribuição; legislação ainda precisa passar no Senado

EM BLOCO

Fundo de Pedro Moreira Salles se une a gestoras renomadas em acordo de acionistas na Eneva (ENEV3)

7 de dezembro de 2022 - 9:21

O novo bloco, formado por Cambuhy, Atmos, Dynamo e Velt, detém 35,7% do capital da Eneva e fica à frente do BTG Capital, maior acionista da empresa de energia

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Day trade na B3: Oportunidade de lucro acima de 7% com ações do Itaú Unibanco (ITUB4); veja a recomendação

7 de dezembro de 2022 - 8:29

Após o fechamento do último pregão, identifiquei uma oportunidade de compra dos papéis de Itaú Unibanco (ITUB4)

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Propostas para a pausa na Copa do Mundo: PEC da Transição, orçamento secreto, Copom e mais notícias para você

7 de dezembro de 2022 - 8:17

Com pausa na Copa do Mundo, a vida real traz agenda cheia para os mercados financeiros, com PEC da Transição, orçamento secreto, Copom e mais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies