Menu
2019-10-02T09:27:58-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Supermercado com carinha de banco

Após compra de participação em fintech, Carrefour Brasil busca acelerar transformação digital

Com a aquisição, a empresa passará a oferecer uma conta digital que deixa mais fácil para os clientes a realização de pagamentos e a distribuição de produtos e serviços digitais no Brasil

2 de outubro de 2019
8:25 - atualizado às 9:27
carrefour
Carrefour - Imagem: Shutterstock

A união entre grandes companhias e fintechs está se tornando comum. Depois da Via Varejo anunciar o lançamento de seu banco digital próprio, agora foi a vez do  Carrefour Brasil entrar no segmento das contas digitais. A empresa informou nesta terça-feira (01) a compra de 49% da fintech Ewally. A transação faz parte da estratégia de transformação digital e a entrada da companhia no setor de contas digitais.

Com a aquisição, o Carrefour passará a oferecer uma conta digital que deixa mais fácil para os clientes a realização de pagamentos e a distribuição de produtos e serviços digitais no Brasil . A Ewally já opera oferecendo uma ampla cesta de serviços. A companhia não divulgou o valor total da transação, mas informou que tem a opção de compra do controle após três anos.

Os usuários terão acesso ao serviço de forma totalmente online. Por meio de um aplicativo, os clientes poderão pagar contas, transferir dinheiro, realizar cobranças e recargas no celular. Segundo o comunicado, a maior parte dos serviços são gratuitos e a parceria busca acelerar a disponibilização de novos serviços financeiros aos consumidores.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Embora o e-commerce ainda pese pouco no resultado do Carrefour, a empresa tem crescido no setor, principalmente com após a sua parceria com o super-app Rappi. As estratégias para exploração da venda online de alimentos fazem parte de um plano estratégico global da rede, que em meio a sua transformação digital quer também conhecer melhor o consumidor.

Assim como outras parcerias recentes entre empresas consolidadas e fintechs, a Ewally busca aumentar a democratização financeira, levando uma nova experiência de uso do dinheiro, principalmente para a população que não tem acesso ao sistema financeiro. Segundo o CEO do Banco Carrefour, Carlos Maud, a companhia espera oferecer benefícios para pessoas que ainda não contam com acesso aos cartões Carrefour e Atacadão.

Para Paula Cardoso, CEO do Carrefour e-Business Brasil, a parceria entre a rede e a fintech Ewally irá  facilitar a jornada de compra dos clientes em toda a área de atuação do Carrefour. "Com o desenvolvimento de tecnologia de ponta da startup, vamos democratizar o acesso a serviços financeiros a atuais e novos clientes, além de levar inovações em meios de pagamento para nossos diferentes formatos”.

 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL

Recuperação extrajudicial da Triunfo é suspensa pela 1ª Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo

Hoje, os papéis da companhia terminaram o dia cotados em R$ 2,07, o que representa uma alta de 11,29%. Apenas em janeiro, os papéis da Triunfo já subiram 22,49%

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Petrobras à beira da privatização

Caro leitor, São grandes as expectativas do mercado em torno das vendas de ativos estatais para o setor privado durante o governo Jair Bolsonaro. Recentemente, o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, disse que a meta do governo federal é levantar R$ 150 bilhões em privatizações apenas em 2020. Mas Bolsonaro já […]

De volta aos 118 mil pontos

Noticiário corporativo dá as cartas e Ibovespa sobe mais de 1%; dólar cai a R$ 4,17

Num dia de calmaria no exterior, o Ibovespa fechou em alta firme, impulsionado pelo bom desempenho das ações das siderúrgicas, da Eletrobras e do setor de papel e celulose.

PETRÓLEO

Campo de Lula permanece em 2019 como o maior produtor de petróleo do Brasil

Primeiro campo supergigante brasileiro, Lula foi descoberto em 2006, representando hoje 34,2% da produção do País

PETRÓLEO

Produção de petróleo no Brasil cresce 7,78% em 2019, diz ANP

A maior alta foi registrada pela produção de petróleo na região do pré-sal, de 21,56%, para 633,9 milhões de barris, segundo agência

MAIS ESCLARECIMENTOS

Contrato para abrir ‘caixa-preta’ é da gestão Temer, diz presidente do BNDES

“Não foi esta diretoria que contratou a auditoria. Chegamos em julho no banco e 90% do relatório estava pronto”, afirmou Montezano

OLHO NO VAREJO

XP diz que ações de varejistas não estão caras e coloca Lojas Renner, Via Varejo e Vivara entre as apostas para setor

Para o analista, a alta nos múltiplos é reflexo do aumento das expectativas dos investidores com a melhora do consumo e expansão das varejistas. Mas ponderou que, ao mesmo tempo, tal fato diminui a margem de erro por parte das empresas

Altas e baixas

Eletrobras, siderúrgicas, Marfrig, JBS e Klabin: os destaques do Ibovespa nesta quarta-feira

As ações da Eletrobras reagiram positivamente à recomendação de compra pelo Itaú BBA. Siderúrgicas e Klabin também subiram, enquanto Marfrig e JBS caíram

em compasso de espera

Gol nega revés após Boeing adiar novamente retorno do 737 MAX

Modelo foi suspenso por autoridades em todo o mundo após dois acidentes deixarem centenas de mortos no fim de 2018 e início de 2019

de olho na avaliação

Aprovação de Bolsonaro cai para 47,8% em um ano, diz CNT/MDA

O chefe do Planalto, no entanto, se recuperou quando a comparação ocorre entre a última pesquisa, em agosto, e agora

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements