Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-16T12:54:57-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Memória

Estilo madrugador de Lázaro Brandão ajudou a forjar a cultura do Bradesco

Depois de 75 anos dando expediente religiosamente a partir das 7 da manhã, “seu Brandão” manteve dedicação ao banco mesmo após deixar as funções executivas. Eu conto algumas ocasiões em que estive com o lendário banqueiro

16 de outubro de 2019
11:31 - atualizado às 12:54
Lázaro de Mello Brandão, ex-presidente do Conselho do Bradesco.
Lázaro de Mello Brandão, ex-presidente do Conselho do Bradesco. - Imagem: IARA MORSELLI/ESTADÃO CONTEÚDO/AE

A saída da presidência do conselho de administração do Bradesco, em outubro de 2017, representou uma grande mudança na rotina Lázaro de Mello Brandão, pelo menos para os padrões dele.

Depois de 75 anos dando expediente religiosamente a partir das 7 da manhã, “seu Brandão”, como era conhecido, anunciou o que pretendia fazer após deixar o cargo em uma entrevista coletiva na Cidade de Deus, onde fica a sede do banco em Osasco (SP).

“Agora eu posso começar a chegar no banco umas 7h15”, ele disse.

O tom era de brincadeira e na prática ele se permitiu "bater ponto" um pouco mais tarde, às 7h30. Mas a dedicação de Brandão ao banco permaneceu intacta depois que deixou exercer funções executivas.

As trajetórias do executivo – que faleceu nesta quarta-feira, aos 93 anos – e do Bradesco se confundem a ponto de ser praticamente impossível dissociar uma da outra. Ele entrou em 1942 como escriturário na Casa Bancária Almeida & Cia., instituição com sede em Marília (SP) que, no ano seguinte, se transformou no Banco Brasileiro de Descontos, atual Bradesco.

O estilo madrugador e reservado ajudou a forjar a cultura do Bradesco, que pode ser considerado muito mais um "banco de bancários" do que de banqueiros.

Depois daquela entrevista coletiva, estive com “seu” Brandão mais duas vezes. A primeira foi na entrevista que confirmou a escolha de Octavio de Lazari Junior para o cargo de presidente executivo do banco no lugar de Luiz Carlos Trabuco Cappi, que o sucedeu no conselho.

Na ocasião, perguntei reservadamente a ele como a instituição havia chegado ao nome de Lazari, que não era o mais cotado na linha sucessória por ter assumido uma cadeira na vice-presidência menos de um ano antes.

“A escolha era óbvia”, respondeu, em uma referência ao perfil de Lazari, que assim como ele trilhou toda a carreira dentro do Bradesco.

Assim como o atual presidente, Brandão passou por uma série de cargos até assumir o comando em 1981, sucedendo Amador Aguiar. Ele seguiu os passos do fundador do banco ao acumular a presidência do conselho de administração a partir de 1990.

Foi só uma década depois que Brandão deixou a principal função executiva do Bradesco, mas manteve-se à frente do conselho até os 91 anos de idade.

Na segunda oportunidade em que estive com "seu" Brandão eu já estava no Seu Dinheiro. Foi na reunião anual promovida pelo banco com analistas, em agosto do ano passado. Eu conto nesta matéria em detalhes como foi o evento, mas me chamou a atenção o fato de o executivo ter subido ao palco para falar e depois participar da sessão de perguntas e respostas, em um gesto que me pareceu não estar no script.

Mesmo sem uma função estatutária, o lendário banqueiro seguiu como presidente das empresas controladoras do Bradesco e uma espécie de "embaixador" do banco. E essa função exigiu inclusive mudanças em sua agenda espartana, ao participar em junho deste ano de um jantar com o presidente Jair Bolsonaro promovido pelo presidente da Fiesp, Paulo Skaf, com 45 empresários de diferentes setores da economia.

Não sei como foi a agenda do "seu Brandão" no dia seguinte ao jantar com Bolsonaro, mas sou capaz de apostar que às 7h30 ele já estava a postos em sua mesa no prédio da diretoria do Bradesco na Cidade de Deus.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies