Menu
2019-01-31T16:57:19-02:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Pelo celular

Bradesco espera triplicar número de clientes do banco digital Next

Banco projeta alcançar 1,5 milhão de correntistas no fim deste ano. Em novembro passado, o número de contas abertas pelo Next era de 5 mil por dia

31 de janeiro de 2019
9:17 - atualizado às 16:57
next bradesco
Imagem: Divulgação

O Next, banco digital do Bradesco, alcançou 500 mil correntistas ativos no fim do ano passado. E a expectativa do banco é triplicar esse número e alcançar 1,5 milhão de contas neste ano.

No fim de novembro, o número de contas abertas pelo Next era de 5 mil por dia. Foram 218 mil novos clientes apenas no quarto trimestre do ano passado. Desse total, 77% não eram clientes do Bradesco.

"O número mostra que o Next está atingindo objetivo principal, que é renovar a nossa base de clientes", afirmou o presidente do Bradesco, Octavio de Lazari, em teleconferência com jornalistas.

A taxa de cancelamento (churn) é desde o lançamento do banco digital, em outubro de 2017, é inferior a 1,5%, ainda segundo o Bradesco.

O número de transações pelo aplicativo do Next atingiu 45 milhões nos últimos três meses do ano, alta de 50% em relação ao trimestre anterior.

"Além de abrirem as contas, nossos clientes estão cada vez mais engajados com a proposta de valor do Next", diz o Bradesco, no relatório que acompanha o balanço anual.

Menos agências

Com o aumento do uso dos canais digitais de atendimento, como o celular, o Bradesco reduziu em 132 o número de agências físicas ao longo do ano passado, para 4.617 pontos.

Lazari atribuiu o fechamento aos ajustes para reduzir a sobreposição de agências após a aquisição do HSBC. "As agências têm que ser rentáveis. Não abrimos mão da remuneração do capital dos nossos acionistas", afirmou.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

APRENDENDO COM O PROFESSOR BESSEMBINDER

O clube dos 900%: o que você pode aprender com os maiores casos de geração de riqueza da Bolsa americana

Empresas quebrando são mais frequentes que empresas dominando o mundo em algumas décadas. Mas poucos acertos podem rechear a sua carteira e garantir sua aposentadoria precoce.

Entrevista

‘Desemprego alto e déficit público nos deixam cautelosos’, diz presidente da Whirlpool

CEO da fabricante das marcas Consul e Brastemp diz estar cauteloso para investir em produção e em relação à sustentabilidade da demanda, por conta de desemprego e da situação fiscal

Mercadores da noite

Bolsa, dólar e juros subindo: qual dos três está mentindo?

Quando a Bolsa, o dólar e as taxas de juros estão subindo ao mesmo tempo, um dos três está mentindo – qual deles será e o que fazer?

Infraestrutura

Novo marco legal para ferrovias vai a votação no Senado na próxima semana

Legislação promete organizar regras do setor e permitir novos formatos para a atração de investimentos privados

Telecomunicações

Operadoras cobram transparência do governo na definição da tecnologia 5G

Teles se dizem preocupadas com as “incertezas” relativas ao processo, depois de governo sinalizar banimento da chinesa Huawei

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies