Menu
2019-07-30T13:23:14-03:00
Estadão Conteúdo
Exploração de petróleo e gás natural

Petrobras e mais 46 empresas estão inscritas para oferta permanente de áreas

Entre as novas petroleiras autorizadas, além da estatal, estão empresas de porte, como a ExxonMobil, CNOOC Petroleum e Shell. Também fazem parte da lista as brasileiras Enauta e Petro Rio

30 de julho de 2019
13:23
Petrobras
Petrobras - Imagem: Shutterstock

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) autorizou mais 12 empresas a participar do processo de oferta permanente de áreas para exploração e produção de petróleo e gás, entre elas a Petrobras. Com isso, chegou a 47 o número de companhias inscritas.

O processo de oferta permanente de áreas para exploração e produção de petróleo e gás natural prevê a oferta contínua de campos devolvidos (ou em processo de devolução) e de blocos exploratórios ofertados em rodadas anteriores e não arrematados.

Entre as novas petroleiras autorizadas, além da estatal, estão empresas de porte, como a ExxonMobil, CNOOC Petroleum e Shell. Também fazem parte da lista as brasileiras Enauta e Petro Rio.

O primeiro ciclo de oferta permanente foi aberta no dia 26 de junho, quando foi iniciada a fase de apresentação de garantia de oferta e declaração de interesse para um dos setores. A primeira sessão pública com a apresentação de ofertas, de fato, acontecerá no dia 10 de setembro.

As interessadas em participar da concorrência, que já tenham sido autorizadas pela agência, devem apresentar declaração de interesse até o dia 7 de agosto. Os setores que estarão na sessão pública de apresentação de ofertas desse primeiro ciclo serão divulgados até o dia 16 do mês que vem.

Pelas regras desse processo, as licitantes inscritas podem apresentar interesse para qualquer bloco ou área, desde que apresentem declaração acompanhada de garantia de oferta. Apresentada uma ou mais declarações de interesse, e aprovada toda a documentação, a ANP divulga o cronograma de realização de um ciclo para apresentação de ofertas.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

ficou para esta quinta

Para privatizar Eletrobras, governo aceita mais 19 emendas à MP

Por acordo entre os senadores, o texto da MP será votado apenas amanhã, 17, a partir das 10h, e até lá, eles poderão apresentar sugestões de destaques, que podem alterar o teor do parecer

seu dinheiro na sua noite

A Selic subiu mais um pouco – e na próxima reunião tem mais

Esta “Super Quarta” terminou com os bancos centrais brasileiro e americano apertando um pouquinho mais a torneirinha dos juros. A inflação pressiona, aqui e na terra do Tio Sam, e as autoridades monetárias querem mostrar que permanecem vigilantes. O Federal Reserve ainda não elevou propriamente as taxas de juros, que foram mantidas entre zero e […]

Entrevista

Sinais do Copom apontam para Selic a 7% no fim do ano, diz Padovani, do banco BV

Economista-chefe do banco BV, Roberto Padovani destacou o tom mais ríspido do Banco Central e a indicação de que a Selic continuará em alta

MUDANÇA NOS JUROS

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom

Veja o que ficou igual e o que mudou no comunicado da decisão do Copom a respeito da taxa Selic, elevada ao patamar de 4,25% ao ano

Subiu de novo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 4,25% ao ano

Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies