Menu
2020-04-27T20:43:07-03:00
Estadão Conteúdo
Queda nos preços

Gasolina cai 7,1% em abril após um mês de isolamento social; diesel cede 5,4%

Após um mês inteiro de isolamento social, a gasolina está custando em média 7,1% a menos para o consumidor nos postos de abastecimento

27 de abril de 2020
20:43
Posto de combustível em Brasília
Posto de combustível em Brasília - Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Após um mês inteiro de isolamento social, a gasolina está custando em média 7,1% a menos para o consumidor nos postos de abastecimento, com preço máximo de R$ 5,690 o litro e mínimo de R$ 2,950, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), referentes à semana de 19 a 25 de abril comparada à primeira semana do mês.

Já o diesel, antes da redução de 10% pela Petrobras, que entrou em vigor nesta segunda-feira, registrou queda de 5,4%, com preço máximo de R$ 4,950 o litro e R$ 2,650 o mais baixo.

O Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) embalagem de 13 quilos (gás de cozinha) continua resistindo à forte redução do preço do petróleo, registrando queda de apenas 0,14% em um mês na apuração finalizada em 25 de abril. O preço médio deste combustível, que vem tendo grande procura pelo aumento da alimentação em casa, fechou a semana passada custando em média R$ 69,81 o botijão de 13 Kg, sendo a cotação máxima de R$ 115 e mínima em R$ 50,00.

Apesar de redução maior do que em outras semanas, o preço dos derivados ainda está bem abaixo da queda praticada pela Petrobras nas refinarias, que já chega a 50% em relação ao início do ano. Isso acontece devido à composição dos combustíveis, que além do insumo são acrescidos de impostos e das margens dos distribuidores e da revenda.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Mudança nos juros

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom

Veja o que ficou igual e o que mudou na decisão do Copom a respeito da taxa Selic, elevada ao patamar de 3,5% ao ano

CRYPTO NEWS

O mercado está cheio de bitcoin, mas as prateleiras estão vazias

O fluxo de saída da criptomoeda mais famosa das exchanges é algo inédito deste ciclo e pode representar a falta do ativo nas exchanges de cripto

DIA DE DECISÃO

Sem surpresas, Copom eleva Selic para 3,5% ao ano e indica aumento semelhante na próxima reunião

Essa é a segunda alta consecutiva da Selic em 0,75 ponto percentual — no começo do ano, a taxa de juros estava nas mínimas históricas, em 2% ao ano

FECHAMENTO

Dólar recua e bolsa sobe com mercado dando alta da Selic como certa e forte desempenho das siderúrgicas

No exterior, as bolsas operam sem um sinal único definido. Por aqui, os investidores aguardam a decisão do Copom

um viral que vale US$ 90 bi

Confira os 5 fatos que estão fazendo o Dogecoin subir (de novo) e passar a valer mais que a Petrobras

Valendo US$ 0,68 por unidade, o DOGE ficou próximo dos US$ 90 bilhões em valor de mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies