🔴 5 MOEDAS PARA MULTIPLICAR SEU INVESTIMENTO EM ATÉ 400X – VEJA COMO ACESSAR LISTA

Estadão Conteúdo
Entrevista

Ministra da Agricultura defende ‘jogo duro’ com os EUA

Tereza Cristina pediu ao governo que não menospreze a China e um posicionamento mais competitivo na relação comercial com Washington

Estadão Conteúdo
11 de fevereiro de 2019
7:01 - atualizado às 14:21
Ministra da Agricultura, Tereza Cristina
Tereza Cristina, ministra da Agricultura do governo Bolsonaro. - Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Além de mostrar preocupação com eventuais cortes nos subsídios agrícolas, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, defende que o Brasil jogue duro com os Estados Unidos, os maiores exportadores de commodities do mundo e concorrentes do país na área.

Em entrevista ao "Estado de S. Paulo" desta segunda-feira, 11, a ministra ainda defendeu que o mercado chinês não seja menosprezado e ainda falou sobre a reforma da Previdência no país. Leia a entrevista na íntegra:

A retomada econômica mais rápida pode demorar. Como isso afeta o setor?

Mais um motivo para tudo o que nós falamos, da cautela. Hoje, temos aí a China, que é nosso maior comprador de commodity e pode comprar até mais, mas nós estamos ajustando também esse relacionamento.

O que isso significa?

Houve um mal-estar no começo do governo com algumas declarações. Então, estamos conversando, recebemos já o embaixador (da China), eu vou marcar uma viagem para a China em breve. O mercado internacional é de profissionais, não tem ninguém bonzinho nisso, então pega uma palavra... É um jogo de gente grande, sofisticadíssimo. Temos de solidificar os nossos mercados já existentes e abrir outros. Isso é uma decisão de política agrícola que nós vamos ter de tomar internamente. Nós vamos crescer? Vamos crescer na soja, no milho, no algodão? O que queremos?

O maior alinhamento do Brasil com os EUA pode trazer problema para a agricultura?

Não sei se vai trazer problema para a agricultura, eu acho que não. Agora, não podemos esquecer que neste setor somos competidores, porque eles são os maiores exportadores do mundo de commodities. Nada contra se alinhar com os EUA, muito pelo contrário - mas sabendo que, nessa área, a gente tem de brigar duro com eles. A gente anda com os americanos na soja igual a uma corrida de cavalo.

Tanto na política quanto na questão econômica parece que existem arestas que precisam ser aparadas no governo.

Absolutamente normal. É um governo novo. É claro que na equipe econômica o ministério cresceu muito, juntou muita coisa lá. Eles têm de saber quais são as demandas da Agricultura, onde pode pegar, onde não pode e fazer esse alinhamento. Isso é normal em todo governo.

A senhora se posicionou rapidamente contra a idade igual para homens e mulheres se aposentarem na minuta da reforma da Previdência.

Desde a vez passada, já tinha essa discussão. Eu estava deputada. Minha posição é a mesma da outra vez.

A senhora tem preocupação na área rural com a reforma?

Tenho, com a mulher rural. A mulher no campo, se você olhar uma mulher da minha idade, da sua idade, você vai ver que ela é muito mais acabada. Ela trabalha no sol, é muitas vezes o arrimo da família, é um trabalho extenuante. Então a mulher do campo é mais sacrificada do que a da cidade. Diminuir a idade só para a mulher do campo acho que não pode. Você tem de diminuir um pouco para todas.

Compartilhe

MAKE IT RAIN

Xi Jinping preocupado? China inicia novas medidas para tentar salvar a economia e a colheita; entenda

22 de agosto de 2022 - 9:10

O país asiático não só tenta apagar as chamas do dragão da desaceleração econômica, como também salvar a colheita do verão mais quente e seco de Pequim em 61 anos

AGRO EM ALTA

Governo oferecerá mais de R$ 340 bilhões para produtores rurais no novo Plano Safra; valores entram em vigor em julho

29 de junho de 2022 - 19:56

O programa do governo federal prevê o direcionamento de recursos públicos para financiar e apoiar a agropecuária nacional

O AGRO É POP

BB DTVM lança o AGRI11, primeiro ETF que segue o novo índice do agronegócio na B3

24 de maio de 2022 - 15:56

Na estreia, os papéis AGRI11 operam em alta; o ETF é o segundo fundo voltado ao agronegócio que a gestora do Banco do Brasil lança neste ano

MERCADO DE TRABALHO

Quatro setores da economia definem as profissões do futuro; confira quais são elas

27 de abril de 2022 - 11:50

As profissões do futuro estão nas áreas de tecnologia, indústria da transformação, agricultura e saúde. Ao todo, são quase 50 ocupações

DE OLHO NO AGRO

Tereza Cristina destaca importância da Rússia e Belarus em potássio e ureia e anuncia lançamento do Plano Nacional de Fertilizantes; entenda

2 de março de 2022 - 18:20

“Desde que nós soubemos, no ano passado, que a Bielorrússia (Belarus) sofreria sanções dos EUA e da União Europeia, começamos um périplo por alguns países”, disse a ministra

FOCO NO AGRO

Em meio a tensões entre Ucrânia e Rússia, Bolsonaro e Putin destacam parceria na área de fertilizantes

16 de fevereiro de 2022 - 15:45

Bolsonaro ainda citou o lado conservador do colega russo. “Compartilhamos de valores comuns, como crença em Deus e defesa da família”

DÉCIMO ANDAR

Fiagro: fique por dentro da nova forma de ganhar dinheiro investindo no agronegócio

30 de janeiro de 2022 - 7:50

Fundo é uma junção dos recursos de vários investidores para a aplicação em ativos de investimentos do agronegócio, sejam eles de natureza imobiliária rural ou de atividades relacionadas à produção do setor

NO PARABRISA DA ECONOMIA

Agenda de indicadores: Fique por dentro dos números que mexem com o mercado na próxima semana

7 de janeiro de 2022 - 16:57

O grande destaque entre os indicadores da economia previstos para a próxima semana é a inflação medida pelo IPCA. Confira a agenda completa

dinheiro no caixa

BrasilAgro vende área no Mato Grosso por R$ 589 milhões, mais do que o levantado no IPO

7 de outubro de 2021 - 19:58

Na abertura de capital, em fevereiro deste ano, empresa levantou R$ 500,1 milhões; com operação, a companhia diz aproveitar “bom ciclo das commodities”

Colhendo altas

Boa Safra (SOJA3) encontra solo fértil na B3, e Itaú BBA recomenda compra da ação, que já subiu 40% desde IPO

28 de setembro de 2021 - 16:28

As perspectivas para a empresa, que já é líder no mercado nacional de sementes, e os múltiplos da ação agradaram os analistas do banco de investimentos

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar