🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Investimentos

Fintech oferece aplicação direta em títulos de financeiras

Com investimento a partir de R$ 1 mil, PoupaBrasil Investimentos oferece RDB e Letra de Câmbio

Eduardo Campos
Eduardo Campos
14 de outubro de 2018
5:47 - atualizado às 0:48
Claudio-Ferro-PoupaBrasil-Investimentos
Cláudio Ferro: Plataforma é simples e apresenta alternativa com vantagem de rentabilidade. - Imagem: Acervo pessoal

A associação que representa as financeiras, a Acrefi, reuniu alguns de seus membros dentro de uma plataforma de captação de recursos para suas atividades. Para o investidor, a ferramenta representa mais uma alternativa de investimento em renda fixa, com proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

Criada há quase 3 anos, a fintech PoupaBrasil Investimentos é uma facilitadora, segundo seu diretor-executivo, Cláudio Ferro, pois com um único cadastro feito pela internet o investidor tem acesso aos papéis das oito empresas cadastradas (Caruana, Dacasa, Lecca, Omni, Portocred, Santana, Santinvest e Viacerta).

Segundo Ferro, a captação está na casa dos R$ 220 milhões e há 20 mil investidores cadastrados, sendo que 15 mil atualmente estão com alguma aplicação em andamento.

A Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi) reúne mais de 60 instituições e tem grandes bancos, como Itaú, Banco do Brasil e Bradesco entre os associados. Mas como os grandes tem estruturas próprias de captação e marketing foram as pequenas que se interessaram pelo projeto.

Uma vez cadastrado, o investidor escolhe prazo, valor a ser aportado e taxa de rendimento e a plataforma indica o ativo mais apropriado. Se o aplicador quiser fazer o aporte diretamente para uma das financeiras, basta fazer essa solicitação. Não há custos nem taxa de administração. O site também traz um simulador de investimento que ajuda a fazer a escolha.

São ofertados três tipos de instrumentos de renda fixa. O RDB (que é um primo do CDB) com taxas de 106% a 123% do CDI dependendo do prazo e liquidez diária. A Letra de Câmbio (LC) pós-fixada, com taxas que vão de 111% a 125% do CDI. E a LC prefixada, com retornos de 8,75% a 12,5% ao ano (taxas podem variar). Como financeiras não podem emitir CDBs, elas utilizam esses instrumentos, que têm nome diferente, mas seguem a mesma lógica de um empréstimo com promessa de retorno acrescido de juros em determinado prazo. Há incidência de Imposto de Renda (IR) de acordo com o vencimento.

“Tentamos fazer uma coisa simples, fácil de entender e que se apresenta como alternativa para o investidor com vantagem absurda de rentabilidade, o dobro da poupança, e com segurança”, explica Ferro.

O executivo destaca a cobertura do FGC, até R$ 250 mil, como um fator que dá mais segurança ao investidor, justamente por se tratar de instituições menores e pouco conhecidas do público.

Segundo Ferro, são ofertadas as mesmas taxas para todas as instituições participantes e há uma espécie de fila virtual que ordena o recebimento dos recursos entre as financeiras.

Ferro afirma que é sempre cruel concorrer com as grandes corretoras e distribuidoras em termos de propaganda, mas ressalta que a empresa vem investindo em divulgação principalmente na internet.

“Nos sentíamos um patinho feio, mas começamos o trabalho de firmar a marca de sermos alguém especialista em renda fixa. E não importa o tamanho do investidor, ele sempre tem parte das aplicações em renda fixa.”

Segundo Ferro, a criação de uma plataforma própria é um caminho para as financeiras não precisarem fazer o pagamento de taxas aos distribuidores tradicionais, como XP e Órama. E o objetivo futuro é buscar essa independência. Por ora, no entanto, o executivo reconhece a importância dos grandes distribuidores por sua capacidade de oferta e estrutura de marketing.

Ferro explica, ainda, que o PoupaBrasil Investimentos não faz intermediação, ou seja, o dinheiro não passa pela plataforma. O investidor faz o aporte diretamente na financeira indicada ou escolhida por ele, diferentemente do que ocorre quando ele compra por uma corretora ou distribuidora. Os títulos comprados são registrados na B3, no CPF do investidor, que acompanha as notas de negociação e informes pela plataforma na internet ou no celular.

Compartilhe

Mistério resolvido

ETF de Tesouro Selic LFTS11 passa a ter tributação mais alta e perde vantagem como reserva de emergência; onde investir agora?

29 de fevereiro de 2024 - 6:25

Depois de polêmica envolvendo recomendações de analistas e a XP Investimentos, fundo de renda fixa, que era tributado em 15%, passará a ser tributado em 25%

Mesmo com a Selic em queda, vendas do Tesouro Direto sobem em janeiro

23 de fevereiro de 2024 - 19:19

Em um mês marcado por instabilidades no mercado financeiro, os títulos mais procurados pelos investidores foram os corrigidos pela Selic

O país da renda fixa

Mesmo com queda de juros, renda fixa cresceu mais que renda variável em 2023; LCI, LCA, CRI e CRA foram os destaques

15 de fevereiro de 2024 - 14:09

Títulos isentos viram crescimentos acima de 50% em número de investidores e volumes; número de CPFs na bolsa se manteve em 5 milhões

OUTRAS OPÇÕES

BTG recomenda 10 títulos de renda fixa isentos de IR para fevereiro – e nenhum deles tem carência como as LCIs e LCAs

9 de fevereiro de 2024 - 13:02

Títulos como debêntures incentivadas, CRIs e CRAs não têm carência, mas têm mais risco que LCIs e LCAs

RENDA FIXA ISENTA

LCI e LCA representam 15% da captação do Itaú. Como a nova regra que restringe os títulos isentos de IR afeta o banco?

6 de fevereiro de 2024 - 12:46

Apesar do volume alto, medida afeta apenas 30% do saldo de LCIs e LCAs que o Itaú emitiu. Ou seja, o impacto recai sobre 4,5% da captação total do banco, diz CEO

Onde os brasileiros investem

Títulos isentos, como LCI e LCA, chegam a quase 20% do volume investido por pessoas físicas, mas cenário pode mudar com novas regras; entenda

5 de fevereiro de 2024 - 14:47

Renda fixa isenta de imposto de renda tem ganhado popularidade nos últimos anos, mas oferta desses títulos pode reduzir; veja onde investiram os brasileiros em 2023

A CONTA DO 'FIM DA FARRA'

Mudança nas regras de LCI, LCA, CRI e CRA deve pesar mais para pessoas físicas; fundos imobiliários podem ‘passar ilesos’

2 de fevereiro de 2024 - 19:19

As novas regras miram em impedir casos emblemáticos como o do Burger King, que utilizou um CRA para financiar a compra de carne dos hambúrgueres, mas devem acabar acertando também empresas que de fato fazem parte da cadeia agro ou imobiliária

ACABOU A FARRA?

O que muda nas emissões de LCI, LCA, CRI e CRA com a medida do governo que restringe as emissões de títulos isentos de IR

2 de fevereiro de 2024 - 9:09

Governo manteve a isenção de imposto de renda, mas restringiu as maneiras como os bancos e as empresas podem emitir papéis como LCI

Retorno menor

Quanto rendem R$ 10 mil na poupança, no Tesouro Direto e em CDB com a Selic em 11,25%?

31 de janeiro de 2024 - 19:00

Banco Central cortou a taxa básica em mais 0,50 ponto percentual nesta quarta; veja como a rentabilidade dos investimentos conservadores deve reagir

Lula sancionou

Renda fixa isenta ameaçada? Conheça as novas debêntures de infraestrutura e saiba se elas podem ‘matar’ as debêntures incentivadas

25 de janeiro de 2024 - 6:07

Governo acaba de aprovar novo título de dívida com vantagens tributárias só para o emissor; será que ele poderá substituir as debêntures isentas de IR?

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies