🔴 META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM 2 OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Estadão Conteúdo
Com petróleo nas alturas

Petrobras aposta alto em novo leilão do pré-sal

Mesmo com indefinição no cenário eleitoral e barril do petróleo acima dos US$ 80, Petrobras quer arrecadar R$ 6,82 bilhões com a venda de quatro áreas de pré-sal da 5.ª Rodada de Partilha

Estadão Conteúdo
28 de setembro de 2018
6:44 - atualizado às 18:05
Plataforma de petróleo
Petrobras prevê arrecadar R$ 6,82 bilhõesImagem: Shutterstock

O presidente Michel Temer realiza nesta sexta-feira, 28, o último leilão de petróleo do seu governo. Com as indefinições do cenário eleitoral e o preço do barril acima dos US$ 80, o objetivo da estatal é vender as quatro áreas de pré-sal da 5.ª Rodada de Partilha e arrecadar R$ 6,82 bilhões ainda neste ano, quando os contratos forem assinados.

Em 35 anos, mais R$ 180 bilhões devem ser arrecadados em royalties, calcula a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Capitalizadas pela alta do petróleo, as empresas têm mais chance de apresentar lances elevados nesse leilão, avalia o professor do Grupo de Economia da Energia da UFRJ (GEE) Helder Queiroz. Além disso, a expectativa é de que os reservatórios das quatro áreas que vão ser oferecidas - Saturno, Titã, Pau-brasil e Sudoeste de Tartaruga Verde - guardem mais de 12 bilhões de barris de óleo.

Alta concorrência

Todas as grandes petroleiras estão inscritas para participar da concorrência - Chevron, ExxonMobil, Shell e Total - , além da chinesa CNOOC, uma das sócias de Libra, no pré-sal da Bacia de Santos, e a Petrobras, que garantiu posição de liderança apenas em uma das áreas, a Sudeste de Tartaruga Verde, contínua a outros reservatórios liderados por ela. A estatal tem o direito de decidir previamente se ficará à frente dos projetos de pré-sal, com participação mínima de 30%.

Na opinião do presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, o leilão “será um imenso sucesso”. “A empresa se sente confortável competindo”, disse.

No passado

Monteiro também disse que a crise da empresa já está no passado. “Não temos mais ‘sofrência’ na Petrobras, que retomou a capacidade de investir”, complementou.

Entre as petroleiras, no entanto, o clima é de insegurança quanto a possível entrada de um novo presidente da República que interrompa os leilões retomados por Temer.

Avaliando

Presidentes de grandes petroleiras afirmam, porém, que nenhuma decisão de investimento será tomada em função do cenário eleitoral. André Araujo, da Shell Brasil, diz que vai se comportar na 5.ª Rodada da mesma forma que nos leilões passados. “Avaliaremos as oportunidades seguindo critérios técnicos, geológicos”, disse o executivo.

Já o presidente da norueguesa Equinor no Brasil, Anders Opedal, disse que o País é “um excelente lugar para estar” e que “toda eleição tem sua peculiaridade”, mas que a empresa projeta seus investimentos pensando no longo prazo e não no momento das apostas.

'Não podemos frear'

O Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), que representa as petroleiras, se antecipa a possíveis surpresas e reforça o discurso em defesa da continuidade dos leilões. “Já avançamos e não podemos frear”, afirmou o presidente da entidade, José Firmo, na última segunda-feira, ao abrir a Rio Oil&Gas, em referência ao estabelecimento de um calendário de leilões até 2020.

O Tribunal de Contas da União (TCU) exigiu que o governo aumentasse o compromisso de retorno mínimo à União - o lucro óleo, que representa fatia da produção devolvida ao governo, o que só deve acontecer de cinco a oito anos.

Compartilhe

LIVRE DAS PUNIÇÕES

Petrobras (PETR4) troca multas da ANP por investimento de R$ 855 milhões em exploração e produção no País

27 de julho de 2022 - 20:15

O acordo já terá um efeito significativo no balanço da petroleira, cuja divulgação está marcada para amanhã (28) após o fechamento do mercado

BATENDO O MARTELO

3R Petroleum (RRRP3) arremata seis blocos em leilão da ANP; veja todos os vencedores

13 de abril de 2022 - 16:36

ANP realizou o terceiro ciclo de leilões da oferta permanente; nesta fase foram ofertadas sete bacias em 14 setores

Tanque cheio, bolso vazio

Gasolina acima de R$ 8,00 o litro: segundo a ANP, essa já é uma realidade nos postos do Brasil

30 de janeiro de 2022 - 11:17

Angra dos Reis (RJ) tem a gasolina mais cara do país; veja os detalhes da pesquisa de preços de combustíveis da ANP

PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

22 de janeiro de 2022 - 10:58

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

nenhuma proposta

Blocos próximos a Fernando de Noronha, que ANP insistiu em leiloar apesar dos riscos ambientais, não atraem investidores

7 de outubro de 2021 - 17:13

Além do resultado vazio para os blocos da chamada Bacia Potiguar, onde se localiza a área do arquipélago e da reserva biológica, não houve propostas para a Bacia de Pelotas, também considerada como região de sensível preservação

Atualização do presidente

Bolsonaro edita MP que antecipa venda direta de etanol entre produtores e postos; entenda

14 de setembro de 2021 - 7:57

Nova medida dispensa a intermediação de distribuidores e ainda flexibiliza a “tutela à bandeira”

Pesando no bolso

Não é só a gasolina! Preço médio do etanol sobe em 21 Estados

23 de agosto de 2021 - 11:44

Nos postos pesquisados pela ANP em todo o País, o preço médio biocombustível subiu 2,23%, de R$ 4,399 para R$ 4,497 no comparativo semanal

Dados da ANP

Consumidor já paga mais de R$ 7 por gasolina

21 de agosto de 2021 - 18:24

Para especialistas, o dólar tem grande influência nesse comportamento, mas outros fatores também influenciam

Cheia de energia

Petrobras (PETR4) amplia oferta de combustíveis e quadruplica geração térmica

19 de agosto de 2021 - 7:34

Medida da estatal permitiu aumentar a geração termelétrica de suas usinas e clientes de 2 mil megawatts (MW) para quase 8 mil MW

Recorde

Petrobras: campos de petróleo da cessão onerosa têm produção recorde em julho

17 de agosto de 2021 - 13:10

Produção dos poços explorados pela estatal aumentou 6,23% em relação ao mês anterior, diz ANP

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar