Menu
2018-11-29T07:48:01-02:00
Lílian Cunha
Esquenta dos mercados

Mercado renova esperança de rali de Natal após Fed

Jerome Powell fez a alegria de todos os mercados ontem; agora só falta o presidente Donald Trump fechar um acordo com a China

29 de novembro de 2018
7:18 - atualizado às 7:48
Selo esquenta mercados
Todo ano é assim: chega novembro, dezembro e todos os investidores começam a falar sobre o rali de fim de ano ou o "Santa Claus Rally” - Imagem: Seu Dinheiro

Bom dia, investidor! A quinta-feira lá fora começa com Theresa May falando sobre o Brexit no Parlamento britânico e segue com inflação e ata do banco central americano, o FED, nos EUA. Ontem, Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, fez a alegria de todos os mercados. Agora só falta o presidente dos EUA, Donald Trump fechar um acordo com a China e o Natal pode ter rali. Aqui no Brasil, tem deflação do IGP‐M, desemprego e dado fiscal do Governo Central, além de um novo leilão de linha e mais um capítulo da interminável cessão onerosa.

Todo ano é assim: chega novembro, dezembro e todos os investidores começam a falar sobre o rali de fim de ano ou o "Santa Claus Rally”, um fenômeno que acontece em vários mercados. Nessa época, muitos investidores entram ou retornam para a bolsa de valores, provocando uma alta nos ativos financeiros, geralmente alguns dias antes do Natal.

Cessão vagarosa

Se for para valer o plano B do presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), o nome da novela pode mudar para “divisão onerosa”. Sem acordo para uma MP que determinasse a partilha dos recursos do megaleilão de petróleo com os Estados, o Eunício negocia a inclusão de emendas ao projeto, apurou Adriana Fernandes (Estadão).

Três emendas seriam apresentadas pelo senador Wellington Fagundes (PR‐MT), sendo que a principal permite um repasse de 15% do bônus para os governos estaduais, 15% para as prefeituras e 70% para a União. A parcela é bem maior do que estava sendo negociado (20% para Estados e municípios e 80% para o governo federal), e isso se justificaria pelas perdas com a dedução da base de cálculo do Imposto de Renda - Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido.

A emenda está pronta e o PL 78/2018 é o primeiro item da pauta da sessão de hoje, marcada para as 11h. Se vão votar ou não, são outros quinhentos. Se votarem, a União pode ter uma dupla derrota. Não só ficará com menos recursos, como pode ver comprometido o plano de realizar o megaleilão em 2019.

Todo esforço de negociação até aqui foi para que o texto não seja alterado e tenha que voltar para a Câmara, atrasando o cronograma apertado do Tribunal de Contas da União, que exige a licitação com 150 dias de antecedência do edital.

Ninguém garante que o presidente do Congresso, Rodrigo Maia (DEM-RJ) realizará a nova votação ainda este ano. Se ficar para 2019, o futuro ministro da economia, Paulo Guedes se verá em maus lençóis, sem poder contar com os R$ 100 bilhões do leilão para cobrir o déficit fiscal.Há disposição dos dois governos, do atual e do futuro, de resolver essa questão, mas está “difícil, difícil”, como admitiu Guedes, depois de ter sido convencido dos limites do teto de gastos.

O atual ministro da fazenda, Eduardo Guardia já alertava da impossibilidade de fazer o repasse dos recursos sem afetar o Orçamento/19, porque a transferência do dinheiro teria que ser contabilizada como despesa orçamentária. Ontem, ele avisou ao Planalto que não assinaria “de jeito nenhum” a MP negociada por Eunício e o senador Romero Jucá (MDB-RR). E o dia terminou sem que o impasse fosse resolvido, Eunício não colocou a matéria em votação, disse que não colocaria até que se chegasse a um entendimento, e, a princípio, adiou o assunto para a semana que vem. Antes, aproveitou para criticar o fato de Guedes ter consultado o TCU para tentar um acordo sem o Congresso. “Enquanto eu for presidente dessa Casa, ninguém, nenhum outro poder, vai usurpar o poder dessa Casa”.

O sonho de Guedes

Se está difícil aprovar a cessão onerosa, imagine quando chegar a hora da reforma da
Previdência. Mas Paulo Guedes já pensa em uma solução ainda mais radical para zerar o déficit em um ano. Na reunião que teve ontem no Planalto, com Guardia, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e o presidente Michel Temer, o futuro ministro da economia admitiu as dificuldades e defendeu a desvinculação total do Orçamento para ajudar a equilibrar as contas.

Segundo apurou o Broadcast, Guedes quer fazer desta a principal medida fiscal do novo governo. A ideia é polêmica e mexeria com tudo, inclusive nos gastos mínimos para saúde e educação. As despesas obrigatórias representam hoje 91% do orçamento e chegarão aos 98% em 2021 se nada for feito.

Mansueto Almeida, que permanecerá no Tesouro, revela que só neste ano mais de R$ 16 bilhões podem ficar “empoçados” nos ministérios, porque os projetos não andaram. Mesmo assim, não podem ser remanejados.

Valeu, Powell

Ontem, havia a possibilidade de Jerome Powell, do Fed assumir um tom mais “dovish”, mais manso, mas não era a expectativa consensual. Até diante das pressões de Trump, acreditava‐se que o Fed faria pé firme no aperto gradual.

Por isso, quando ele disse que o juro está um “pouco abaixo” do nível neutro, deu‐se uma festa nos mercados. A mensagem foi logo interpretada como um sinal de que o Fed já planeja uma pausa no ciclo de aumento dos juros, levando euforia às bolsas em NY, enquanto os yields dos Treasuries e o dólar caíram forte.

O discurso marca mudança importante na fala do início de outubro, quando Powell disse que os juros estavam “muito longe do nível neutro”, levando a projeções de quatro altas em 2019, além do aumento de dezembro. Mesmo que por trás da mansidão de Powell esteja a cautela com o ritmo de atividade em 2019, no efeito da guerra comercial, o recado dissipa o pior risco, de que um ajuste mais longo comprometa a economia.

Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq apresentaram o melhor desempenho porcentual diário desde março.

A surpresa positiva embalou uma onda de interesse por risco também entre os mercados emergentes, com o Ibovespa rompendo os 89 mil pontos, enquanto o dólar caía para a faixa de R$ 3,83. Com isso, a Bolsa de Valores de São Paulo está de novo próxima de renovar a máxima histórica. Com a investida de ontem aos 89.250,82 pontos, faltam pouco mais de 300 para o recorde de 89.598 pontos, batido no início do mês.

Na esperança de um rali de Natal, o que falta agora é um acordo entre EUA e China, que coloque fim no impasse comercial das tarifas. Trump e Xi Jinping encontram‐se no sábado à noite em Buenos Aires, à margem da cúpula do G‐20.

Câmbio

Juntou uma coisa (disposição do Fed para uma pausa) com outra (leilões de linha) e houve desmonte de posições compradas, afastando o dólar do nível de estresse alcançado no início da semana (R$ 3,92). Hoje o BC volta a ofertar um total de US$ 1,25 bilhão. As operações serão realizadas em duas tranches, às 12h15 (para 04/02/19) e às 12h35 (06/03/19).

No total, o Banco Central já colocou no mercado US$ 3 bilhões. Se vender tudo hoje, serão US$ 4,25 bilhões. A oferta visa atender a demanda sazonal com as remessas de final de ano das empresas.

Além de cair frente às divisas emergentes, o dólar recuou contra o iene (113,60/US$) e o euro (US$ 1,1374).

Índices

Agora cedo, o IGP‐M de novembro (8h) deve apontar deflação de 0,46%. Às 9h, a taxa de desemprego medida pelo IBGE no trimestre até outubro deve ser menor (11,70%) do que a observada no período até setembro (11,90%).

Nos EUA, torcida é para que o Núcleo do Índice de Despesas de Consumo Pessoal (PCE) de outubro (11h30) não estrague a festa. O núcleo da inflação predileta do
Fed deve manter o ritmo de setembro (+0,2%), com alta anualizada de 1,9%, abaixo da meta de 2%. As perspectivas para a política monetária também voltam ao foco com a ata do Fed (17h).

 

*Com informações do Bom Dia Mercado, de Rosa Riscala. Para ler o Bom Dia Mercado na íntegra, acesse www.bomdiamercado.com.br

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Bolsonaro diz que pode transferir embaixada em Israel para Jerusalém em 2021

O presidente disse que tem conversado com líderes árabes sobre o assunto e que, até o momento, não houve nenhuma oposição à proposta

AGRICULTURA

Na Índia, Tereza Cristina diz que agricultura brasileira não é vilã

A ministra admite que existe de fato uma preocupação grande com mudanças climáticas ao redor do mundo e que “ninguém tem pretensão de negar isso”, mas ressalta que os agricultores são os principais interessados no clima e em ter chuvas com regularidade

INDÚSTRIA

Indústria com mais tecnologia tem o menor peso na exportação em 24 anos

De acordo com o economista do Iedi, Rafael Cagnin, a queda nas exportações desses produtos, que somaram US$ 40,2 bilhões no ano passado, coloca a engrenagem do crescimento do País para girar no sentido oposto

O IMPACTO DO VÍRUS

Como o coronavírus pode impactar a economia chinesa

“Agora, crescem as preocupações de que as proibições de viagens em vigor começarão a ter um grande impacto na economia, com alguns falando em queda de um ponto percentual ou mais para o PIB chinês no primeiro trimestre de 2020”, escreveu Edward Moya, analista de mercado sênior da Oanda

REFORMAS

Reformas tributária e administrativa podem ir juntas ao Congresso

Em sua fala, o presidente reafirmou a necessidade de reduzir os impostos e destacou que Estados e municípios têm autonomia e independência para alterar alguns impostos. “Não culpe só a mim”

MAIS CASOS CONFIRMADOS

Novo coronavírus já infectou mais de 2 mil pessoas ao redor do mundo

Também há casos confirmados da doença nos Estados Unidos, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Vietnã, Cingapura, Malásia, Nepal, França e Austrália

MAIS DESINVESTIMENTOS?

Oi contrata Bank of America para acelerar venda de telefonia móvel, diz jornal

De acordo com o jornal O Globo, a companhia espera obter R$ 15 bilhões com o negócio

PENSATA DE DOMINGO

Nunca é tarde para entrar na bolsa. Será?

Hoje quero falar sobre a visão que eu e o Rodolfo compartilhamos para o ano de 2020. E, claro, o que você deve fazer com seus investimentos para chegar à aposentadoria precoce.

CORONAVÍRUS

Xi Jinping alerta para a ‘grave situação’ criada pela disseminação ‘acelerada’ do novo coronavírus

Até agora, as autoridades disseram que a doença já infectou mais de 1.300 pessoas e matou 41. Mas a Comissão Nacional de Saúde anunciou que 237 pacientes estão em condições graves

ECONOMIA

‘Recessão profunda torna retomada lenta’, diz economista do Insper

“Um ponto a se considerar é que, somando com os resultados de 2018, já são quase 1,2 milhão de empregos desde a crise. O mercado de trabalho demorou para responder, porque a recessão foi muito profunda, mas está respondendo”, falou Sergio Fripo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements