Menu
2018-11-05T09:44:42-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

Estrangeiros abriram novembro vendendo mais de US$ 4 bilhões na B3

Primeiro pregão do mês foi de firme ajuste de posições entre fundos de investimento e não residentes

5 de novembro de 2018
9:44
Dólar
Imagem: Creative Commons/Pixabay

Depois de encerrar outubro com uma das maiores posições compradas já registradas, na casa dos US$ 40,5 bilhões, os investidores estrangeiros ajustaram posições no primeiro pregão do mês, vendendo o equivalente a US$ 4,142 bilhões em contratos futuros de dólar e cupom cambial (DDI, juro em dólar) na B3.

A principal contraparte do estrangeiro foi o investidor institucional local, que reduziu sua posição vendida de US$ 25,140 bilhões para US$ 20,123 bilhões. O movimento pode ser encarado como uma realização de lucros, tendo que o dólar caiu 8% ao longo de outubro.

Os bancos tiveram movimentação mais modesta, ampliando a posição vendida em cerca de US$ 526 milhões, para US$ 18,06 bilhões.

O comprado ganha com a alta do dólar e o vendido com a desvalorização da moeda americana. Sempre vale a ressalva de que a avaliação sobre possíveis perdas e ganhos com as posições é feita em tese, pois não sabemos a que preço a compra ou venda foi feita. Além disso, esses agentes podem ter posições em moeda estrangeira no mercado à vista e em derivativos de balcão. Bancos, por regra, não podem ter exposição cambial direcional.

O ajuste de posições no primeiro pregão do mês é algo comum. O último pregão do mês marca a formação da Ptax do mês, cotação “oficial” levantada pelo BC, que serve para a liquidação de contratos futuros e outros compromissos em moeda estrangeira.

Na passagem de setembro para outubro também assistimos a essa movimentação, com o não residente vendendo quase US$ 10 bilhões na virada do mês. No entanto, ao longo de outubro a posição comprada voltou a aumentar, saindo da linha de US$ 29,5 bilhões para os US$ 40,5 bilhões do fim do mês.

Ibovespa futuro

No mercado de índice futuro de Ibovespa o primeiro pregão de novembro foi de pouca movimentação, mesmo com o índice atingindo novas máximas históricas acima dos 89 mil pontos.

O estrangeiro mantém posição vendida em 129.140 contratos enquanto os fundos de investimentos estão comprados em 122.763 contratos.

Outubro marcou uma troca de posição entre fundos e estrangeiros. O não residente tinha fechado setembro comprado em 174.785 contratos, foi ajustando posições ou realizando lucros ao longo do mês até fechar outubro vendido em 128.821 contratos.

Na ponta oposta, os fundos de investimentos estavam vendidos em 180.809 contratos e terminaram o mês de outubro comprados em 122.327 contratos de índice.

Uma forma de ler as posições no Ibovespa futuro é como uma proteção (hedge) às oscilações no mercado à vista. Por exemplo. O investidor está comprado em bolsa no mercado à vista e vai proteger essa exposição no mercado futuro vendendo contratos de Ibovespa.

No entanto, o mercado também opera o Ibovespa futuro com um ativo em si, podendo montar apostas direcionais de alta (comprado) ou de queda (vendido) no Ibovespa.

No mercado à vista, o fluxo do estrangeiro também foi negativo em outubro, com saída de R$ 6,947 bilhões. Os fundos locais compraram R$ 7,738 bilhões. E as pessoas físicas terminaram o mês com saldo negativo de R$ 700 milhões.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Decisão em plenário

Toffoli marca julgamento sobre inquérito das fake news para semana que vem

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, marcou para a próxima quarta, 10, o julgamento sobre a continuidade ou não das apurações do inquérito das fake news

Ministério atualiza dados

Brasil chega a 526,4 mil casos e 29,9 mil mortes por coronavírus

Até o momento, 211.080 pacientes estão recuperados da doença

seu dinheiro na sua noite

O mundo em ebulição

Caro leitor, Não bastasse uma pandemia mundial que paralisou a economia, tensões políticas no Brasil e o retorno da troca de farpas entre Estados Unidos e China, temos assistido também, nos últimos dias, a intensos protestos nos EUA contra o racismo. No último fim de semana, às já habituais manifestações em apoio ao governo aqui […]

Cresceu 3,7% em 2019

Vendas de festa junina nos supermercados devem crescer 0,6% em SP, diz associação

A perspectiva do avanço de vendas em supermercados é bem menor do que a registrada no ano passado, um crescimento de 3,7%

Queda no tráfego

Movimento em rodovias da Triunfo cai 13,9% na quarta semana de maio

O movimento de veículos leves recuou 77,3%, enquanto o tráfego de veículos pesados caiu 36,6%. Os dados se referem à Concebra, Concer, Transbrasiliana e Econorte

Termo de compromisso

BC multa Bradesco em R$ 92,2 milhões e solicita aprimoramento em operações de câmbio

A autarquia aplicou ainda multas de R$ 350 mil em oito funcionários do Bradesco. Os valores devem ser pagos em até 30 dias

Otimismo na bolsa

Ibovespa ignora tensões sociais e sobe mais de 1%, amparado na agenda econômica

O Ibovespa abriu o mês no campo positivo e foi às máximas desde 10 de março, sustentado pelos indicadores econômicos mais fortes na China e nos EUA. O dólar, por outro lado, teve um dia mais pressionado, colocando na conta as manifestações nos EUA e no Brasil

Pesquisa energética

Consumo de energia cai 6,6% em abril, diz EPE

O setor comercial foi o mais atingido, com queda de 17,9%, seguido pela indústria, com perda de 12,4% no consumo. Já o setor residencial subiu 6%, sinalizando aumento da demanda trazida pelo isolamento social, que obrigou as pessoas a ficarem mais em casa

LIÇÕES SOBRE INVESTIMENTOS

Senna, o barbeiro de Mônaco, já tocou minha campainha

Mesmo os tricampeões mundiais cometem erros de vez em quando. Neste texto, Felipe Paletta mostra como a inteligência emocional pode contribuir com você para tomar melhores decisões de investimentos. Dimensionando o risco, você pode ir mais longe.

Impacto do coronavírus

Balança comercial tem superávit de US$ 4,548 bilhões em maio, queda de 19,1%

Com queda nas exportações e, em menor volume, nas importações, a balança comercial brasileira registrou saldo positivo de US$ 4,548 bilhões em maio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements