Menu
2018-10-18T08:52:04-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

Estrangeiro vende mais de US$ 1,2 bilhão no mercado futuro

Movimentação do não residente ajuda a explicar queda do dólar abaixo de R$ 3,70

18 de outubro de 2018
8:52

As posições no mercado futuro ajudam a contar a história da queda do dólar no pregão de quarta-feira, quando a moeda rompeu a linha de R$ 3,70 e foi buscar mínimas não vistas desde maio a R$ 3,68. A pergunta agora é se há espaço para novas quedas e o comportamento de estrangeiros, bancos e fundos é que vai ditar se o dólar vai ou não para R$ 3,50 ou menos.

Na B3, os grandes vendedores de moeda foram os investidores estrangeiros. Foram mais de US$ 1,2 bilhão líquido considerando contratos de dólar e cupom cambial (DDI – juro em dólar). Ainda assim, a posição comprada, que pode ser vista como uma aposta de alta, segue próxima dos US$ 37 bilhões. Essa foi a primeira movimentação relevante do estrangeiro desde o dia 3 de outubro.

Quem deu saída ao gringo foram os bancos e os fundos de investimentos, que absorveram os dólares e reduziram sua posição vendida para US$ 17,3 bilhões e US$ 22 bilhões respectivamente.

A avaliação sobre possíveis perdas e ganhos com as posições é sempre feita em tese, pois não sabemos a que preço a compra ou venda foi feita. Além disso, esses agentes podem ter posições em moeda estrangeira no mercado à vista e em derivativos de balcão. Bancos, por regra, não podem ter exposição cambial direcional.

Ibovespa futuro

No mercado de contratos futuro de Ibovespa o estrangeiro também atuou firme na ponta de venda. A posição vendida soma 63.711 contratos. Cabe lembrar que até o dia 10 o não residente estava comprado em índice futuro e que essa posição chegou a encostar nos 175 mil contratos no fim do mês passado.

A principal contraparte do gringo, nesse mercado, é o investidor institucional, que mostra, agora, posição comprada em 59.368 contratos. No fim de setembro, os fundos de investimento estavam vendidos em 180 mil contratos.

Uma forma de ler as posições no Ibovespa futuro é como uma proteção (hedge) às oscilações no mercado à vista. Se investidor está comprado em bolsa no mercado à vista ele vai proteger essa exposição no mercado futuro vendendo contratos de Ibovespa.

No entanto, o mercado também opera o Ibovespa futuro com um ativo em si, podendo montar apostas de alta (comprado) ou de queda (vendido) no Ibovespa.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

RECUPERAÇÃO EM RISCO

Economistas alertam para efeitos de volta da covid-19

Por enquanto, economistas descartam reversão da retomada, mas esperam desaceleração no ritmo, postergando retorno da atividade ao nível pré-pandemia

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

9 notícias para começar o dia bem informado

Um dos fenômenos dos processos de evolução é abalar os mercados ineficientes. Os mais velhos certamente se lembram do tempo em que comprar uma linha telefônica era um “investimento”. O sistema de telefonia brasileiro era tão ruim que a escassez de oferta gerava um mercado paralelo. Você pode até xingar a Vivo, Claro, TIM e […]

DINHEIRO NO BOLSO

Construtora Tenda vai pagar R$ 13,7 milhões em dividendos

Montante equivale a R$ 0,13952 por ação e será repassado a partir de 16 de outubro

condição para investimentos

Audi pode deixar de produzir carros no Brasil se governo não pagar dívida

Desde o ano passado há boatos de que a empresa deixaria de produzir automóveis no País porque os investimentos para fabricar as novas versões de A3 e Q3 seriam elevados

esquenta dos mercados

Preocupação com segunda onda da covid-19 segue azedando os mercados em dia de agenda esvaziada

Na falta de novidades locais, o mau humor dos investidores estrangeiros deve impactar a bolsa brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements