🔴 +35 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – VEJA GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Bolsa e dólar hoje

Ibovespa fecha estável, mas perde 3,14% na semana

Depois de operar em baixa durante quase todo o dia, bolsa fecha em leve alta com boas notícias vindas do México

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
9 de novembro de 2018
11:00 - atualizado às 19:58
Selo marca a cobertura de mercados do Seu Dinheiro para o fechamento da Bolsa
Bolsas americanas e europeias fecharam em queda nesta sexta - Imagem: Seu Dinheiro

Depois de altos e baixos e de chegar a perder 1,86% na mínima do dia, o Ibovespa conseguiu nadar para a superfície e colocar só o nariz para fora da linha d'água. O índice fechou praticamente estável, subindo 0,02%, aos 85.641 pontos. Já o dólar à vista, que também passou o dia bastante instável, fechou em queda de 0,25%, a R$ 3,7385.

Assim como o restante da semana, o dia foi de noticiário local fraco, sem grandes novidades que pudessem motivar uma recuperação mais forte das perdas vistas nos últimos três pregões. Na semana, o Ibovespa acumulou queda de 3,14%.

As desejadas notícias sobre reforma da Previdência e os nomes para a equipe econômica do novo governo não vieram. E o mercado anda incomodado com a falta de novidades e de traquejo político do governo eleito.

Essa indefinição interna tem deixado a bolsa brasileira à mercê dos humores internacionais e também se refletiu na cotação do dólar, que na semana acumula alta de 1,10% perante o real.

¡Arriba!

Hoje, o Ibovespa operou em queda durante boa parte do dia, acompanhando as perdas nas bolsas de NY, que caíram durante todo o pregão.

O leve fôlego no fim do dia deveu-se à maior valorização das ações dos bancos, que têm grande peso no índice, devido a uma notícia vinda do México.

O presidente eleito Andrés Manuel López Obrador negou que haverá mudanças nas operações bancárias por meio de uma modificação no marco legal econômico, financeiro e fiscal do país.

Com isso, as ações do BB (BBAS3) subiram 2,22%, os papéis do Itaú (ITUB4) avançaram 1,26%, e os do Santander (SANB11) ganharam 1,91%.

Juros futuros fecharam com sinais mistos

A instabilidade também foi vista nos juros futuros, que fecharam sem sinal único. Os de curto e médio prazos terminaram a sessão em queda, e os longos, em leve alta.

O DI para janeiro de 2021 caiu de 8,223% para 8,16%, e o DI para janeiro de 2023 subiu de 9,443% para 9,47%.

Para a baixa dos juros de prazo mais curto influenciou o maior otimismo com o cenário de inflação e taxa Selic. O Itaú divulgou hoje revisões para ambos os indicadores. Em 2018, a previsão para o IPCA passou de 4,50% para 4,20%; em 2019, caiu de 4,30% para 4,20%. Já a Selic de 2019 foi revisada de 8,00% para 6,50%.

Para profissionais da área de renda fixa, o recuo do dólar, dos preços da gasolina nas refinarias e a entrada em vigor da bandeira amarela nas tarifas de energia vão contribuir para a inflação vir menor neste ano, o que alivia os juros.

Já os juros de longo prazo refletem os temores dos investidores em relação à capacidade de o novo governo tocar as reformas necessárias para o nosso equilíbrio fiscal.

Trying too hard

As ações da Vale (VALE3) e da Bradespar (BRAP4), holding que investe nos papéis da mineradora, tiveram dois dos maiores tombos do Ibovespa nesta sexta, fechando em queda de 4,16% e 4,45%, respectivamente.

A Vale recuou junto com suas concorrentes internacionais, em razão de novos temores em relação à economia chinesa, já que Pequim estaria "se esforçando demais" para manter o crescimento, com medidas como estabelecer cotas mínimas, para os bancos, de empréstimos para o setor privado.

A maior queda do índice foi a das ações da Kroton (KROT3), que fecharam com recuo de 4,61%, ampliando as perdas de ontem.

Apesar do lucro acima do esperado no terceiro trimestre, conforme divulgado nesta sexta, a empresa teve queda na receita líquida em razão de venda de ativos, redução no número de alunos e recuo no ticket médio no ensino presencial.

Outra queda significativa foi a das ações da JBS (JBSS3), que fecharam em baixa de 3,21% com a notícia da prisão de executivos da J&F, a holding que controla a companhia, incluindo o presidente Joesley Batista.

Natura é destaque de alta

As ações da Natura (NATU3) tiveram a maior alta do Ibovespa nesta sexta, com a divulgação de resultados fortes para o terceiro trimestre pela companhia. Em relatório, o BTG Pactual destacou o crescimento das vendas e a expansão da margem no período. Os papéis fecharam com ganho de 8,81%.

Outra valorização significativa foi a das ações da Copel (CPLE6), que fecharam em alta de 4,04%, em reação aos resultados trimestrais, com lucro acima das previsões.

Abilio vende ações do Carrefour

Fora do Ibovespa, as ações do Carrefour (CRFB3) fecharam em baixa de 6,69%. A Península, empresa de investimentos da família de Abilio Diniz, vendeu um bloco de 50,5 milhões de ações da companhia nesta sexta, arrecadando R$ 805 milhões com a operação.

Com isso, a empresa reduziu sua participação no Carrefour de 11,46% para 8,91%.

Segundo um profissional de mercado ouvido pelo "Broadcast", serviço de notícias em tempo real do "Estadão", a operação causa estranheza, principalmente por acontecer menos de 48 horas depois de a rede varejista divulgar resultados do terceiro trimestre considerados acima das expectativas.

Economia aquecida

As bolsas americanas operaram em baixa durante todo o pregão, o que contribuiu para o mau humor por aqui. O Dow Jones fechou em queda de 0,77%, aos 25.989 pontos; o S&P500 caiu 0,92%, aos 2.781 pontos; e a Nasdaq recuou 1,65%, aos 7.406 pontos.

No início do pregão, as bolsas de NY ainda ecoavam a reunião do Fed de ontem. Embora o comunicado do banco central americano tenha mantido um tom neutro, o mercado interpretou que pode haver uma nova alta de juros em dezembro e talvez um aperto monetário maior no ano que vem, o que sacrifica os ativos de risco.

A inflação ao produtor (PPI) dos EUA, divulgada hoje, foi de 0,6% em outubro, acima das expectativas de 0,3%. Foi a maior alta mensal desde setembro de 2012. O núcleo do PPI, que exclui alimentos e energia, veio em 0,5%, também acima das projeções de 0,2%.

Uma inflação acima do esperado sugere um aquecimento na economia americana que pode motivar o Fed a subir mais os juros.

No fim da tarde, declarações duras do diretor do Conselho de Comércio da Casa Branca, Peter Navarro, sobre as relações comerciais entre EUA e China pioraram ainda mais o humor das bolsas de Nova York.

Navarro afirmou que, se houver um acordo entre Washington e Pequim no comércio, será nos termos do presidente americano, Donald Trump.

"Se Wall Street estiver envolvida e continuar a se insinuar nessas negociações, haverá um cheiro podre em torno de qualquer acordo que seja consumado, porque terá o aval do Goldman Sachs e de Wall Street", afirmou Navarro.

O fato de ter citado especificamente o banco mostra ainda tensões internas em Washington, já que Gary Cohn, ex-diretor do Goldman, foi diretor do Conselho Econômico Nacional. A retórica inflamada de Navarro piorou o humor dos investidores.

As bolsas europeias também terminaram o dia em baixa, em razão do resultado da reunião do Fed e da questão fiscal na Itália, que pretende manter seu plano orçamentário deficitário para 2019, mesmo desagradando à União Europeia.

*Com Estadão Conteúdo

Compartilhe

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Cautela prevalece e bolsas internacionais acompanham bateria de dados dos EUA hoje; Ibovespa aguarda prévia do PIB

15 de setembro de 2022 - 7:42

As bolsas no exterior tentam emplacar alta, mas os ganhos são limitados pela cautela internacional

ANOTE AÍ

The Merge do Ethereum (ETH): confira lista de plataformas e exchanges que terão as atividades suspensas durante atualização

14 de setembro de 2022 - 15:51

Por motivo de segurança, alguns aplicativos devem suspender as atividades durante a principal atualização do sistema

DIA AGITADO PARA O INVESTIDOR

‘Revolta’ de mineradores um dia antes do The Merge do ethereum (ETH), bitcoin (BTC) em queda de 9%: confira tudo que movimenta o dia das criptomoedas

14 de setembro de 2022 - 9:29

Do outro lado do mercado, o token que registra a maior alta do dia é o Celsius (CEL), da plataforma que segue fora do ar e “travou” o dinheiro dos investidores há meses

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Depois de dia ‘sangrento’, bolsas internacionais ampliam quedas e NY busca reverter prejuízo; Ibovespa acompanha dados do varejo

14 de setembro de 2022 - 7:44

Os futuros de Nova York são os únicos que tentam emplacar o tom positivo após registrarem quedas de até 5% no pregão de ontem

WEB 3.0

Navegador Opera dá mais um passo em direção à Web 3.0 e integra wallet de criptomoedas Metamask ao seu sistema; entenda o que significa

13 de setembro de 2022 - 15:53

Em janeiro deste ano, o Opera já havia anunciado que passaria a integrar as carteiras de criptomoedas ao seu navegador

BOMBOU NAS REDES

Dólar mais barato do que em casas de câmbio: estas 7 contas digitais te ajudam a ‘escapar’ de impostos absurdos e qualquer brasileiro pode ‘se dar bem’ com elas; descubra qual é a melhor

13 de setembro de 2022 - 13:44

Analisamos sete contas em dólar disponíveis no mercado hoje, seus prós e contras, funcionalidades e tarifas e elegemos as melhores

HOJE NÃO!

Bitcoin (BTC) não sustenta sétimo dia seguido de alta e passa a cair com inflação dos EUA; Ravecoin (RNV) dispara 63% com proximidade do The Merge

13 de setembro de 2022 - 10:28

O ethereum (ETH) passa por um período de consolidação de preços, mas o otimismo é limitado pelo cenário macroeconômico

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais sobem em dia de inflação dos EUA; Ibovespa deve acompanhar cenário internacional e eleições

13 de setembro de 2022 - 7:37

Com o CPI dos EUA como o grande driver do dia, a direção das bolsas após a divulgação dos dados deve se manter até o encerramento do pregão

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Os rumos das moedas: quais devem ser os próximos passos do dólar, do euro e do real

13 de setembro de 2022 - 6:10

Normalmente são os mercados emergentes que arcam com o peso de um dólar forte, mas não é o que ocorre dessa vez

JOGADA ARRISCADA

Você trocaria ações da sua empresa por bitcoin? Michael Saylor, ex-CEO da Microstrategy, pretende fazer isso com o valor de meio bilhão de dólares

12 de setembro de 2022 - 11:51

Desde o começo do ano, o bitcoin registra queda de mais de 50% e as ações da Microstrategy também recuam 52%

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies