Menu
2018-09-23T23:32:54-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Câmbio

Bolsonaro anuncia primavera em vídeo no hospital e mercado colhe dólar em queda

Nesta sexta-feira, a moeda caiu 1,38% e encerrou o dia negociada a R$ 4,074.

21 de setembro de 2018
17:28 - atualizado às 23:32
Jair-Bolsonaro
Jair Bolsonaro - Imagem: Gabriela Korossy/Câmara dos Deputados

O dólar encerrou o dia em queda nesta sexta-feira, 21, com alívio de tensões no exterior e sem grandes surpresas no cenário eleitoral local.

A moeda americana caiu 0,58%, a R$ 4,0504, a menor cotação em um mês. Ontem, o dólar recuou 1,38% e encerrou o dia negociado a R$ 4,074.

A moeda manteve o patamar de ontem, abaixo dos R$ 4,10, chegando a cair a R$ 4,05 logo após a abertura.

Enquanto isso, por aqui

A divulgação de um vídeo de Jair Bolsonaro (PSL) aparentemente recuperado animou o mercado e a moeda encostou no patamar dos R$ 4,02 ao longo da tarde.

Já há no mercado um consenso de que o presidenciável deve encarar Fernando Haddad (PT) em um eventual segundo turno.

Ontem, o debate na TV Aparecida, com Fernando Haddad (PT), mas sem Bolsonaro, foi tão morno que não teve um desdobramento que pudesse afetar o mercado hoje.

Rumo aos emergentes

Uma onda de investidores internacionais migrando investimentos para países emergentes corroborou para o enfraquecimento da moeda, que acumulou perda de 2,75% na semana, a maior desde julho de 2017 (3,07%).

Atento ao velho continente

No exterior, o mercado passou a ficar atento ao cenário político no Reino Unido. A libra perdeu força depois que líderes da União Europeia alertaram a primeira-ministra, Theresa May, que devem segurar o Brexit caso ela não negocie um acordo de comércio com a Irlanda, que optou por não sair do bloco.

Projeção (quase) otimista

Segundo o último boletim Focus, do Banco Central, a taxa de câmbio deve fechar o ano em R$ 3,83 ante os R$ 3,80 do relatório anterior. Para 2019, a previsão foi de R$ 3,70 para R$ 3,75.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

coronavírus no país

Covid-19: Brasil tem 1,2 mil novas mortes e 60 mil novos casos

Até o momento, 2.356.640 pessoas se recuperaram da doença

seu dinheiro na sua noite

A questão de Bolsonaro: ser ou não ser liberal

Ser ou não ser liberal. Eis a questão de Jair Bolsonaro. O presidente foi eleito com uma pauta de defesa das reformas, redução do tamanho do Estado e equilíbrio das contas públicas. O fiador desse discurso foi Paulo Guedes, que assumiu o comando da economia. O receituário foi seguido no primeiro ano de mandato, com […]

de olho nos números

Suzano, JBS, B3, Cyrela, Lojas Americanas, B2W, Hering: os balanços que vão mexer com o mercado nesta sexta

Balanços do segundo trimestre devem guiar os negócios no Ibovespa no último pregão da semana

Balanço

B3 tem lucro 28,9% maior no 2º trimestre e aumenta investimento para dar conta do volume da bolsa

A dona da bolsa brasileira registrou lucro líquido recorrente de R$ 1,012 bilhão e pretende investir até R$ 425 milhões em sistemas e novos produtos para o mercado

confiança com capitalização

Para presidente da Eletrobras, saída de Mattar não prejudica privatização

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, disse nesta quinta-feira, 13, que a saída do secretário especial de Desestatização, Salim Mattar, não irá prejudicar a capitalização da empresa prevista para o ano que vem, e que confia que após debates com o Congresso Nacional, o processo seja aprovado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements