Menu
2018-10-23T07:05:19-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro

Grupo Iguatemi vai apostar em experiência premium online em futuro ‘marketplace’

Controladora de 17 shoppings pretende lançar plataforma online integrando, inicialmente, 64 marcas que estão presentes na rede

23 de outubro de 2018
7:02 - atualizado às 7:05
Fachada do shopping JK Iguatemi
Imagem: Shutterstock

O grupo Iguatemi, que administra 17 shoppings pelo brasil, está se preparando para lançar um e-commerce no formato marketplace. A informação é do jornal "Estado de S. Paulo" desta terça-feira, 23.

O plano da rede, que deve ser lançado no primeiro semestre do ano que vem, deve começar com 64 marcas presentes na rede, que serão mantidas em sigilo até lá.

"A tecnologia do marketplace se assemelha ao nosso negócio: seremos também no ambiente online uma integradora entre os clientes e as marcas, recebendo uma comissão por esse negócio”, disse o presidente da Iguatemi Empresa de Shopping Centers, Carlos Jereissati Filho, ao Estadão.

De acordo com o executivo, o grupo tem a seu favor o fato de ter uma marca reconhecida, o que é muito pouco usual no setor.

“Temos um nome com uma força no comércio de shopping, em moda e estilo de vida. A gente já tem quase um milhão de usuários únicos nas redes, olhando informações do nosso shopping. Facilita muito para esse consumidor ter um canal de compras nesse ambiente”, acrescenta Jereissati.

Jereissati ressalta ainda que a criação da plataforma online de vendas é importante para fortalecer o varejo do grupo como um todo e destacou que os serviços irão se complementar.

“‘Gostei, vi no online, vou ao shopping e compro. Comprei, não ficou bom, vou ao shopping e troco. Com o e-commerce, a gente vai oferecer para o cliente de todo o Brasil o Iguatemi 24 horas por dia, 365 dias por ano. Daí o nome”, disse.

Novos modelos

No setor, vários grupos estão testando soluções para aliar os dois movimentos. Em maio, com objetivo de desenvolver modelo de entregas usando shoppings centers como centrais de distribuição, a BRMalls, maior administradora de shoppings da América Latina, comprou uma participação na plataforma para entregas Delivery Center. A empresa atua como plataforma aberta, que integra diferentes sites de comércio eletrônico às lojas dos shoppings.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Apertem os cintos

Segredos da bolsa: Termina mais um trimestre que valeu por um ano

Semana traz agenda intensa de indicadores tanto no Brasil quanto nos EUA; cautela e volatilidade tendem a seguir em cena

EUA X China

Trump X TikTok: empresa chinesa tenta impedir proibição de downloads

Decisão judicial pode barrar restrição, que passaria a valer a partir de meia-noite deste domingo nos Estados Unidos.

A 38 dias da eleição

Trump anuncia nomeação de Barrett para a Suprema Corte

Nomeação ainda precisa ser confirmada pelo Senado, que hoje tem maioria Republicana.

Últimos ajustes

Guedes se reúne com líder do governo na Câmara para discutir Reforma Tributária

Segundo o deputado Ricardo Barros, na segunda-feira a proposta já estará fechada para uma rodada de discussão com os líderes da base governista no Congresso.

Em 2020

Pandemia tira R$ 12 bilhões em investimentos

Investimentos públicos em infraestrutura deverão ser 10% menores em relação ao estimado antes da pandemia de covid-19.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements