Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:24:28-03:00
Estadão Conteúdo
Melhor lance

CCR oferece menor tarifa básica e vence leilão da Ris

Companhia ofereceu a menor tarifa básica de pedágio, de R$ 4,30545, com deságio de 40,53% ante a tarifa-teto fixada em R$ 7,24

1 de novembro de 2018
12:52 - atualizado às 14:24
Caminhões em rodovia
Imagem: shutterstock

A CCR levou o lote de estradas que compõe a Rodovia de Integração do Sul (RIS) nesta quinta-feira, 1º.

A companhia ofereceu a menor tarifa básica de pedágio, de R$ 4,30545, com deságio de 40,53% ante a tarifa-teto fixada em R$ 7,24. Em leilão realizado na B3, a CCR disputou com outras quatro concorrentes os 473,4 quilômetros formam o lote rodoviário gaúcho, composto por parte da BR-101 com mais três rodovias federais (BR-290/BR-386/BR-448), passando pelas cidades de Osório, Passo Fundo, Canoas e Porto Alegre.

A Infraestrutura Brasil Holding 2 SA (Pátria) deu o segundo melhor lance, ao propor tarifa básica de R$ 4,43570. Em seguida, veio a Ecorodovias, com R$ 4,55941.

A espanhola Sacyr ofertou tarifa de R$ 5,25389 e Consórcio Integra Sul, formado por três construtoras de médio porte do Sul do País, propôs R$ 5,27000.

O principal atrativo da RIS é a chamada "Freeway", entre os municípios gaúchos de Porto Alegre e Osório. O trecho de 98,1 quilômetros esteve sob responsabilidade da concessionária Concepa, da Triunfo Participações e Investimentos (TPI), de 1997 até julho deste ano.

Durante os 30 anos de concessão, o futuro concessionário deverá aplicar cerca de R$ 13,4 bilhões no projeto. São R$ 7,8 bilhões em investimentos - montante relevante, mas as obrigações de investimentos não estão concentradas nos primeiros anos da concessão.

Os R$ 5,6 bilhões restantes se referem a custos operacionais com conservação, operação e monitoramento. A taxa interna de retorno (TIR) fixada pelo governo para o projeto é de 9,20 % a.a.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Me vê bitcoin

De olho no interesse dos clientes por bitcoin (BTC), Mastercard vai lançar plataforma que une criptomoedas com cartões de débito e crédito

Com essa integração, o cliente pode receber cashback em criptomoedas após compras no cartão de crédito, por exemplo

Exile on Wall Street

Felipe Miranda: Entre “O fim do Brasil —parte 2” e o começo da terceira via

Depois do desastre com o teto de gastos, o que podemos esperar de uma resolução que não envolva nem Lula nem Bolsonaro?

COLUNA DO JOJO

Bolsa hoje: Suas definições de “responsabilidade fiscal” foram atualizadas

A temporada de resultados brasileira, que começou na última sexta-feira, segue hoje com EcoRodovias, EDP Brasil, Neoenergia e TIM, após o fechamento do mercado. Enquanto isso, ao longo do dia, o presidente Jair Bolsonaro deverá lançar o Programa de Crescimento Verde, indicativo positivo para a COP26 de novembro

CRIPTOMOEDAS HOJE

Bitcoin (BTC) retoma os US$ 63 mil após cair na sexta-feira e outras criptomoedas sobem até 10% hoje; confira

Destaque para a Solana (SOL), que vem apresentando resultados acima da média das dez principais moedas do mundo

UM OLHO NO GATO, OUTRO NO PEIXE

Como a encrencada Evergrande pretende se inspirar em Elon Musk para sair da draga

Depois de depositar dinheiro devido a credores externos, fundador fala em deixar em segundo plano os empreendimentos imobiliários para investir em setores considerados mais promissores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies