Menu
2019-04-30T10:48:00-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Novas operações

Nubank terá cartão de débito, mas saque custará R$ 6,50

Empresa permitirá que usuários da “Nuconta” saquem dinheiro em qualquer unidade da rede 24 horas; inicialmente, serviço será oferecido a 10 mil clientes

12 de dezembro de 2018
7:18 - atualizado às 10:48
Cartão da fintech Nubank
Imagem: Divulgação

O Nubank anunciou nessa terça-feira, 11, que terá um cartão de débito com opção de saque em caixas eletrônicos.

Mas indo contra a sua fama de "taxa zero" no caso do cartão de crédito isento de anuidade, o saque custará R$ 6,50 cada em qualquer caixa da rede 24 horas.

Segundo a companhia, o valor será repassado à Mastercard, bandeira por meio da qual a Nubank vai permitir as retiradas em caixas eletrônicos. A companhia admite que o preço é relativamente alto.

“Nunca seremos supercompetitivos no mundo offline, do saque. Mas o dinheiro (físico) vai acabar”, diz Cristiana Junqueira, cofundadora do Nubank.

O serviço, no entanto, estará disponível inicialmente a 10 mil clientes e deverá ser estendido a toda base de usuários da NuConta no primeiro semestre de 2019. A bandeira do novo cartão continuará a ser Mastercard.

Quinta maior emissora de cartões de crédito do País, a Nubank espera ampliar sua base de clientes - e diz ter uma “fila” de espera para isso.

Segundo David Véles, cofundador da empresa, a Nubank recusou 20 milhões de pedidos de cartão de crédito por dificuldades de comprovação de renda pelos clientes.

Com o cartão de débito associado à NuConta, a companhia espera atrair aqueles que não obtiveram aprovação na modalidade crédito. Atualmente o serviço de “quase” conta corrente da empresa tem 2,5 milhões de clientes - a startup não revela quantas estão ativas.

A Nubank diz que espera atrair dezenas de milhões de novos correntistas com as novas funcionalidades.

Por enquanto, o foco da companhia continuará a ser os consumidores com necessidades transacionais simples, como cartão de débito e saque.

Apenas após a ampliação de sua base de clientes, a companhia diz que testará recursos voltados a investimentos, já a partir de 2019.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

na agenda

Questões sobre MP da privatização da Eletrobras serão decididas nesta quarta, diz Pacheco

Senado deve discutir inclusive os requerimentos de impugnação de jabutis – como são chamados as emendas com temas estranhos à proposta original

seu dinheiro na sua noite

De carona no trem das commodities

Quando falamos em ações que se beneficiam da reabertura da economia pós-covid, logo se destacam os papéis de empresas ligadas à produção de commodities. Quem vem apostando nesses ativos neste ano está se dando bem. Mas é bem verdade que a “tese da reabertura” já está em andamento. Para quem perdeu esse trem, ainda dá […]

aquisição via controlada

Ambipar compra 100% da Ecológica Nordeste

Negócio está em linha com seu plano estratégico de crescimento, com captura de sinergias e potencial maximização das margens e retorno, diz a empresa

denúncia da fup

Médicos da Petrobras receitam remédio sem eficácia a funcionários com covid-19

A estatal segue o comportamento do governo federal, que liderado pelo presidente Jair Bolsonaro, defende o tratamento precoce do covid-19 via medicamentos não aceitos pela OMS

fique de olho

Tesouro divulga cronograma dos leilões de títulos do 3º trimestre

No caso das Notas do Tesouro Nacional – Série F (NTN-F), a instituição deixará de ofertar o papel com prazo de referência de oito anos (1/1/2029)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies