Menu
2019-11-15T18:52:03-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Abertura de capital

XP Investimentos dá a largada para o IPO e apresenta documentos à CVM americana

A XP Investimentos protocolou os documentos referentes ao seu processo de abertura de capital nos EUA. A operação será feita na Nasdaq, com ofertas primárias e secundárias

15 de novembro de 2019
18:52
XP Investimentos Dinheiro
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Agora é oficial: a XP Investimentos planeja abrir seu capital nos Estados Unidos. Há pouco, a empresa brasileira protocolou os documentos referentes ao IPO (oferta pública inicial de ações) na SEC, órgão regulador do mercado acionário americano — uma instituição equivalente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O prospecto ainda é preliminar, mas já traz algumas informações importantes quanto aos planos da XP nos EUA. A começar pela escolha da Nasdaq para o IPO — a bolsa é conhecida por abrigar empresas do setor de tecnologia, em contraste com a NYSE, que serve como lar para companhias de ramos mais "tradicionais".

A operação será realizada através de ofertas primárias (quando são emitidos novos papéis e os recursos levantados vão para o caixa da empresa) e secundárias (quando são vendidos papéis que já existem e, assim, o dinheiro vai para os atuais acionistas).

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Entre os acionistas que venderão parte de suas posições na oferta secundária, estão os fundos General Atlantic e Dynamo, além dos próprios sócios da XP Investimentos. A faixa indicativa de preço para as ações e a quantidade de papéis que serão ofertados ainda não foram definidos.

No documento, a XP diz que usará os recursos a serem obtidos na oferta primária para investir em novos serviços financeiros, como bancos digitais, meios de pagamento e seguros. A companhia também diz que pretende levantar caixa para "eventuais oportunidades de compra" e acelerar a captação de clientes, entre outros usos.

Uma carta de Benchimol

Em mensagem, o fundador da XP, Guilherme Benchimol, diz ter confiança na percepção de que, através do IPO, a companhia conseguirá se conectar com alguns dos maiores e mais inteligentes investidores do mundo, e que essa é a melhor maneira de fazer a empresa capturar as oportunidades que se desenham adiante.

"Eu quero enfatizar a todos os nossos potenciais investidores que a métrica mais importante que nos guia no longo prazo é a qualidade dos nossos serviços e nosso comprometimento aos consumidores", diz Benchimol. "Essa é a única maneira pela qual atingiremos nossas metas audaciosas e nos tornaremos a maior empresa de investimentos e serviços financeiros do Brasil".

A XP em números

No documento protocolado na SEC, a XP diz possuir uma base com mais de 1,5 milhão de clientes. Nos primeiros nove meses desse ano, a companhia gerou uma receita líquida de R$ 3,43 bilhões, alta de 65,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

O lucro líquido reportado entre janeiro e setembro de 2019 chegou a R$ 699 milhões, quase o dobro dos R$ 352 milhões registrados nos primeiros nove meses de 2018. Os ativos sob custódia da XP chegavam a R$ 350 bilhões ao fim de setembro deste ano.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Atenção, acionistas

Itaúsa e Bradesco anunciam pagamento de juros sobre capital próprio para seus acionistas

O pagamento de JCP também é uma forma de distribuir lucros, mas em vez de terem um benefício tributário para os acionistas, como ocorre com os dividendos, os Juros sobre Capital Próprio beneficiam a empresa

DE OLHO NO SERVIÇO PÚBLICO

Reforma administrativa é no sentido de valorização do quadro atual, diz Guedes

Ele defende que a estabilidade não seja automática, mas conquistada pelo servidor após anos de boas avaliações no trabalho

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

É pra sorrir ou pra chorar?

A bolsa teve hoje um dia bastante parado, terminando o pregão praticamente no zero a zero. Nesse marasmo do mercado – que ainda contou com um alívio para a cotação do dólar – um papel se destacou no Ibovespa: as ações da Smiles dispararam quase 20%. Só que isso não quer dizer, necessariamente, que o acionista da […]

Poucas emoções

Num dia morno, o Ibovespa caiu e perdeu os 111 mil pontos; dólar recua a R$ 4,12

O Ibovespa cedeu a um leve movimento de correção e fechou em baixa, interrompendo a sequência de cinco altas consecutivas. Já o dólar à vista teve uma nova sessão de alívio, chegando à mínima em um mês.

MAIOR OTIMISMO COM PIB

Para Abimaq, PIB deve crescer 2,5% no próximo ano

A indústria, de uma maneira geral, de acordo com o executivo, vai crescer de 3,5% a 5%, focada muito no mercado interno

QUEDA À VISTA?

Bolsonaro sobre carne: Estamos na entressafra e preço vai diminuir

Bolsonaro disse que está levando “pancada” pelo preço da carne. “Muitos falam, nas redes sociais, que tem de ter tabelamento. Na Venezuela está tudo tabelado: vai lá comprar carne”, disse o presidente

DE OLHO NO CHURRASCO

Carnes podem continuar subindo até fim de janeiro ou início de fevereiro, diz FGV

Em meio ao aumento das exportações para a China por causa do impacto da peste suína africana (PSA) naquele país, a inflação das carnes foi destaque na aceleração, tanto no atacado quanto no varejo

Sorriso amarelo

Veneno numa mão, antídoto na outra: a estratégia da Gol para incorporar o Smiles

A nova proposta da Gol para a incorporação do Smiles é atrativa para os atuais acionistas da companhia de fidelidade, mas deixa clara a turbulência na relação entre as empresas

a conta do benefício

Gigantes do Vale Silício deixam de pagar US$ 100 bilhões em impostos em uma década

Seis das principais empresas do Vale do Silício têm se beneficiado de estruturas governamentais ainda não preparadas para lidar com os serviços oferecidos por elas. Amazon, Facebook, Google, Netflix, Apple e Microsoft — cujo valor de mercado somado é de R$ 4,5 trilhões — deixaram de pagar ao menos de US$ 100,2 bilhões em impostos […]

OLHO NAS COTAÇÕES

BTG Pactual eleva preço-alvo das ações de Lojas Americanas e B2W após Investor Day

No caso das Lojas Americanas, a previsão de alta é de 54,2% em relação ao fechamento da última sexta-feira. Já no caso da B2W, a valorização seria de 20,5%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements