Menu
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco) e “Abandonado” (Geração).
Oferta de ações

Warren Buffett quer investir até US$ 315 milhões na brasileira Stone

Abertura de capital da empresa de maquininhas de cartão em Nova York pode movimentar até US$ 1,3 bilhão

16 de outubro de 2018
11:30 - atualizado às 16:10
Imagem: Wikimedia commons

Tem uma Stone no caminho de Warren Buffett. O megainvestidor quer virar sócio da empresa de pagamentos brasileira, que se prepara para abrir o capital na bolsa Nasdaq, em Nova York.

A Berkshire Hathaway, holding que concentra os investimentos do bilionário americano, pode investir até US$ 315 milhões (R$ 1,165 bilhão) na oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) da empresa de maquininhas de cartão.

Somado ao compromisso de outros investidores, a Stone já tem demanda garantida para mais de metade da oferta de ações, que pode chegar a quase US$ 1,3 bilhão (R$ 4,7 bilhões), dependendo do preço por ação que for definido na oferta. Os bancos coordenadores da operação estipularam uma faixa entre US$ 21 e US$ 23 por ação.

Fase de crescimento

Mas, afinal, o que o Warren Buffett viu na empresa brasileira? Criada há seis anos por André Street e Eduardo Pontes, a Stone conquistou 5,5% de participação de mercado na captura de transações com débito ou crédito no cartão, com pouco mais de 230 mil clientes. A receita da empresa deve chegar a R$ 1,050 bilhão entre janeiro e setembro deste ano, mais que o dobro do mesmo período do ano passado.

O crescimento chamou a atenção de grandes investidores. Entre os sócios da companhia estão as gestoras Actis e Gávea, do ex-presidente do Banco Central Arminio Fraga.

A Stone e outras concorrentes vêm ganhando mercado até pouco tempo dominado por duas empresas: a Cielo, controlada por Banco do Brasil e Bradesco, e Rede, do Itaú. Com as sucessivas perdas de participação, as ações da Cielo vêm sendo castigadas na bolsa e acumulam uma queda de 44% só neste ano na B3.

A oferta da Stone é coordenada pelos bancos Goldman Sachs, J.P. Morgan, Citigroup, Itaú BBA, Credit Suisse, Morgan Stanley, BofA Merrill Lynch e BTG Pactual. Ao listar suas ações no exterior, a empresa segue os passos da concorrente PagSeguro, do grupo UOL, que levantou US$ 2,3 bilhões em sua abertura de capital em Nova York, em janeiro deste ano.

Mercado quente

Ao contrário do esperado para um período de incerteza pré-eleitoral, o mercado de IPOs de empresas brasileiras está bastante aquecido. No mês passado, a Arco Educação captou US$ 195 milhões também em uma operação realizada na Nasdaq. Se você quiser saber mais sobre ofertas de ações vale a pena conferir esta matéria que eu escrevi.

Para quem quiser saber mais sobre como desbravar e investir diretamente nas bolsas americanas, recomendo também este guia que o Seu Dinheiro criou.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Berkshire Hathaway

Até ele perde! Empresa de Warren Buffett tem prejuízo no 4º tri, e tombo da Kraft Heinz deu uma bela mãozinha

Prejuízo da empresa de alimentos, controlada por Buffett junto com a turma de Jorge Paulo Lemann, pesou nos resultados da Berkshire Hathaway

Novidades

O que mudou na declaração de imposto de renda em 2019

Principal novidade é a obrigação de informar CPF de dependentes e alimentandos, independentemente de idade; confira todas as mudanças e a atualização dos valores

Reforma da Previdência

Proposta de reforma para militares deve chegar ao Congresso antes de 20 de março

Segundo Rogério Marinho, secretário especial de Previdência e Trabalho, mudanças devem ser apresentadas ao Congresso antes do término do prazo de 30 dias estabelecido inicialmente

Em busca de um novo líder

Oi ainda sonda Amos Genish, ex-presidente da Vivo, para comandá-la

Em busca de novo líder para a sua reestruturação, operadora quer ex-presidente da Vivo e da Telecom Itália no comando, mas executivo recusou convite, por ora

Siga o dinheiro

Receita Federal entra na dança e passa a investigar miliciano ligado a Flávio Bolsonaro

Fisco vai ampliar a cooperação com o MP do Rio e investigar alvos da Operação Os Intocáveis; entre eles, está o ex-PM Adriano Magalhães da Nóbrega, cujas mãe e esposa trabalharam para o filho do presidente

Bon Vivant

Noronhe-se como os famosos! Fernando de Noronha tem luau de chefs, ‘sea coach’ e, claro, praias paradisíacas

Roteiros exclusivos e experiências customizadas são os ingredientes para incrementar a visita um dos lugares mais lindos do planeta onde dá praia o ano todo. Você também merece pisar no paraíso e curtir uns dias de folga.

É cilada, Bino

Mais de 930 moedas digitais deixaram de existir em 2018. Saiba quais são as apostas alternativas mais seguras para este ano

As informações são do site Deadcoins. Diante de tantos projetos mal-sucedidos no ano passado, criptomoedas como o Ethereum, Ripple e Iota permaneceram e são algumas das opções interessantes para 2019

Reforma da Previdência

À BBC, Mourão diz que Congresso aprova “qualquer coisa” para militar

Mourão justificou que a tramitação é muito mais rápida no caso dos militares porque, para isso, é necessário apenas um projeto de lei, que requer maioria simples dos votos

Mais um empecilho?

Tipo novela mexicana… Justiça concede liminar para suspender assembleia da Embraer que decidirá sobre acordo com Boieng

O juiz destacou que “não se visualiza nesta decisão qualquer ameaça ou comprometimento da economia do País ou situação provocadora de crise na medida que busca conservar uma situação que se encontra consolidada no tempo e eventual oscilação em preços de ações da Boeing ou da Embraer são considerados efeitos metajurídicos normais de qualquer decisão judicial sem a tônica de representar repercussão nos interesses do País”

O melhor do Seu Dinheiro

O Ministério da Economia adverte

Tem uma piada antiga sobre o fulano que vai comprar um maço de cigarros na padaria e, ao ler na embalagem que fumar causa impotência sexual, pede para o balconista trocar por um que causa câncer. Eu me lembrei da anedota ao me deparar com uma espécie de advertência do Ministério da Economia: o atual […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu