Menu
2019-10-14T14:31:10-03:00
Mais do que em 2018 todo

Volume de ofertas em renda fixa e variável soma R$ 335 bilhões até setembro

Desse volume, R$ 57,6 bilhões foram de emissão de ações, R$ 211,3 bilhões de renda fixa e híbridos e outros R$ 66,2 bilhões no mercado externo

10 de outubro de 2019
15:56 - atualizado às 14:31
Imagem mostra pontos que formam saco de dinheiro
Imagem: Shutterstock

A captação das companhias brasileiras, somando o mercado de renda fixa e de renda variável até setembro, somou R$ 335,1 bilhões, já ultrapassando o total registrado em todo o ano passado, que foi de R$ 299,6 bilhões, conforme dados divulgados pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Desse volume, R$ 57,6 bilhões foram de emissão de ações, R$ 211,3 bilhões de renda fixa e híbridos e outros R$ 66,2 bilhões no mercado externo.

O destaque, segundo a associação, foram as emissões de renda variável, que marcaram o terceiro maior volume desde o início da série histórica pela entidade, em 2002. No entanto, considerando as ofertas até o fim do ano, o potencial é de que o volume seja recorde neste ano. Em 2007, o volume foi de R$ 75,5 bilhões e em 2010 de R$ 70,4 bilhões, diz a Anbima. O número de 2010 exclui a fatia no âmbito da oferta prioritária do follow on da Petrobras naquele ano, que sozinho somou R$ 120 bilhões.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Este mês ainda será bastante aquecido para as ofertas de ações. Nesta quinta-feira foi a estreia da rede de joalherias Vivara na B3. E, na última semana do mês, haverá os IPOs de C&A e banco BMG. Entre os follow ons, nesta quinta haverá a precificação da construtora Helbor. Na semana que vem, é a vez do Banco do Brasil (BB), que será a maior oferta de ações no mês, com a venda pela Caixa Econômica Federal. No calendário, ainda, a oferta da CCP.

Os investidores estrangeiros ficaram com uma fatia de 44,6% das ofertas de ações no Brasil entre os meses de janeiro e setembro, segundo a Anbima. No mesmo período do ano passado, essa fatia foi de 63,7%, destaca a entidade.

Nos nove primeiros meses do ano as ofertas de ações movimentaram R$ 57,6 bilhões, com 24 ofertas. Desse total foram 22 ofertas subsequentes (follow ons) e duas ofertas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês).

Nesse período os fundos de investimento locais ficaram com 42,8%, aumentando fortemente a participação vista no mesmo intervalo de 2018, quando foi de 26,6%. Diante da baixa taxas de juros, os fundos têm recebido forte entrada de recursos dos investidores, que estão migrando seus investimentos em busca de maior rentabilidade.

Ainda no acumulado do ano até setembro as pessoas físicas ficaram com 5,8%.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

A terceira onda. Um novo milagre econômico vem por aí?

Tudo indica que um novo bull market das commodities esteja começando. E, como das outras vezes, isso será extremamente benéfico para o Brasil

Oxford Economics eleva previsão de crescimento do PIB do Brasil em 2020 para 2%

Casa avalia que as recentes tarifas sobre o aço e alumínio brasileiro não devem atrapalhar a recuperação da atividade, que vem ganhando fôlego

Marfrig confirma oferta subsequente de ações que pode somar R$ 3,3 bi

A oferta será primária e inclui um lote secundário, para a venda de ações detidas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES)

BLACK WEEK

MAIS LIDAS: Quem bombou na Black Friday?

Meus vizinhos se empolgaram na Black Friday. E não foram só eles: os números do varejo mostram um crescimento considerável na edição deste ano

Ex-presidente da Bayer no Brasil cria startup de cannabis

Em voo solo, há quase um ano e meio, empresário prepara-se para voltar ao setor, desta vez em um segmento em franco crescimento

Calças curtas

Por que o bilionário Elon Musk tem “pouco” dinheiro

A maior parte do patrimônio do bilionário sul-africano está colocada nos mesmos cavalos. Entenda

E o ano nem acabou!

Fundos imobiliários e ações já têm captação recorde em 2019

Volumes captados por fundos imobiliários e ofertas de ações até novembro deste ano já são os maiores das suas séries históricas, segundo dados da Anbima

DE OLHO NA CARNE

Ministério da Agricultura diz que preço da carne caiu 9% desde início do mês

A ministra Tereza Cristina ressaltou que o preço da proteína está se ajustando e que deve se estabilizar

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

A segunda vida da bolsa

Entre as muitas histórias geniais de Machado de Assis, uma das minhas favoritas é um conto chamado “A Segunda Vida”, sobre um homem que diz ter morrido e voltado para uma nova existência aqui na Terra. O escritor se vale de uma premissa que parece sobrenatural para tratar de um tema bem próximo de todos […]

MARCO DO SANEAMENTO

Para BNDES, não faltam recursos para o Brasil investir no setor de saneamento

Montezano afirmou que o novo marco regulatório do saneamento, que está tramitando no Congresso, vai abrir uma nova fase no banco

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements