Menu
2019-05-27T16:12:10+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Investimentos

Tesouro Direto ganha 55 mil novos investidores por mês em 2019 e já bate total de 2018

Em quatro meses 220 mil novos investidores negociaram títulos públicos. Marca de 1 milhão de investidores ativos foi quebrada em abril e total de cadastrados passa dos 4 milhões

27 de maio de 2019
11:22 - atualizado às 16:12
Dinheiro; notas e moedas de real
Imagem: Shutterstock

O Tesouro Direto, sistema que permite a negociação de títulos públicos pela internet, segue captando novos investidores em ritmo acelerado agora em 2019. A média entre janeiro e abril foi de 55 mil novos investidores com algum tipo de operação, contra 8,7 mil em igual período do ano passado.

Assim, nos quatro primeiros meses do ano, o número de investidores ativos soma 220.229, contra o total de 220.560 registrado em todo o ano de 2018. Já o número de investidores cadastrados no Tesouro Direto passou de 4 milhões.

A marca simbólica de 1 milhão de investidores ativos foi atingida em abril e anunciada no fim daquele mês pelo secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, que listou três fatores que ajudam a explicar o crescimento do programa: a melhora do sistema desde 2014, o aumento da divulgação junto a formadores de opinião e a redução das taxas pelos bancos para aplicações pelo programa.

Agora em maio ocorreu o maior vencimento da história do programa com R$ 9 bilhões entregues para as pessoas físicas, referentes ao vencimento do Tesouro IPCA 2019 (NTN-B Principal). Como vimos aqui, parte desse dinheiro já estava “voltando para casa”, ou seja, com os investidores reinvestindo o dinheiro recebido.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

De volta ao balanço de abril, as vendas do Tesouro Direto atingiram R$ 2,6 bilhões, enquanto os resgates totalizaram R$ 1,4 bilhão. Com isso, houve vendas líquidas de R$ 1,2 bilhão.

O papel mais demandado no mês foi aquele atrelado à Selic, com 49,8% de participação nas vendas.

Segundo o Tesouro Nacional foram realizadas 490.453 operações de venda de títulos a investidores. A utilização do programa por pequenos investidores pode ser observada pelo considerável número de vendas até R$ 5 mil, que correspondeu a 85,2% das vendas ocorridas no mês. O valor médio por operação, neste mês, foi de R$ 5.321,08.

Já o estoque do Tesouro Direto alcançou R$ 59,3 bilhões, aumento de 2,95% em relação ao mês anterior (R$ 57,6 bilhões) e aumento de 23,95% sobre abril de 2018 (R$ 47,8 bilhões).

Ainda não investe no Tesouro Direto? Fica aqui um guia que explica tudo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Investimentos

Site do Tesouro Direto está de cara nova

Tesouro Nacional e B3 lançaram novo site do Tesouro Direto, com acesso facilitado ao passo a passo de como investir e simulador de investimentos

olho lá fora

Oferta de troca de títulos da Petrobras com vencimento em 2030 chega a US$ 6 bi

Os novos títulos somam US$ 4.109.583.000, com cupom de 5,093% a.a., com retorno (yield) das notas do Tesouro Americano de referência, fixada em 1,873%, mais taxa de 3,220%

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta segunda-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Está longe de ser o fim

Após ‘efeito Amazon’, ações de varejo podem se recuperar, dizem analistas

Efeito nos papéis das líderes brasileiras do e-commerce não foi desprezível. Em dois dias, o Magazine Luiza somou desvalorização de 11%; a B2W caiu, 10% e a Via Varejo, 8%

lá em cima

Em número recorde, Fundos Imobiliários chegam a 1 milhão de cotistas no primeiro semestre

Queda da taxa de juros e sinais de retomada do setor imobiliário ajudam desempenho; atualmente, são 412 fundos imobiliários em todo o País

Conta digital

SoftBank “dobra a aposta” e passa a deter quase 15% do capital do Banco Inter

Fundo japonês que já investiu no Uber e Alibaba fecha acordo de acionistas com controladores do Banco Inter, que prevê nova oferta de ações no Brasil e nos EUA em até cinco anos

Novos pombinhos?

Dona da Vivo está de olho na gigante brasileira Oi

De acordo com fontes próximas, a espanhola estaria analisando uma potencial compra da Oi. A companhia brasileira foi avaliada em US$ 6,7 bilhões ou cerca de € 6 bilhões. As informações são do jornal espanhol, El Confidencial. 

Segunda-feira movimentada

Ibovespa em alta: petróleo sobe e dá forças à Petrobras, compensando a tensão no Oriente Médio

Ataques às refinarias da Aramco na Arábia Saudita elevam a aversão ao risco no mundo e fazem os preços do petróleo disparar. No entanto, o preço mais alto da commodity impulsiona as ações da Petrobras, colocando o Ibovespa no campo positivo

Melhora nas expectativas

BNDES prevê investimentos de R$ 1,1 trilhão em 2019-2022 em 19 setores, + 2,7%

Os números consideram investimentos apoiados e não apoiados pelo BNDES relativos a 19 setores, sendo 11 da indústria e 8 da infraestrutura

mudança de planos?

Após ataques, IPO da Saudi Aramco pode ser adiado

Empresa pretende vender uma fatia na bolsa local e, posteriormente, realizar uma listagem internacional de ações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements